Transportes de Poá revitaliza mais de 160 sinalizações horizontais em três meses
Vias poaenses passam por avaliação e as que apresentam maior desgaste da sinalização recebem a reforma/ Foto: Ronaldo Andrade – Secom Poá
Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde

De acordo com o balanço da Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana de Poá, nos últimos três meses, mais de 160 sinalizações horizontais foram revitalizadas em, aproximadamente, 25 vias de diversos bairros do município.

A ação, segundo a responsável pela Pasta, Marlene de Sant’ Anna, faz parte dos trabalhos pontuais que a Secretaria tem realizado em diversas ruas e avenidas poaenses, em virtude de um conjunto de solicitações feitas pela prefeita Marcia Bin para intensificar as fiscalizações e manutenção do sistema viário do município.

“Realizamos um trabalho de avaliação das vias da cidade para identificar as que apresentam maior desgaste da sinalização horizontal. Com a avaliação em mãos, nos dirigimos até os locais para realizar o serviço de recuperação”, destacou a secretária.

Dentre as sinalizações refeitas estão, por exemplo, faixas de pedestre, lombadas, vagas, setas, eixos duplos, entre outros.

Segundo Marlene, este trabalho é realizado desde o início do ano, nas vias de diversos bairros do município, que ganharam novas faixas de pedestres, setas, faixas de retenção, pintura de lombadas, faixas que dividem os fluxos opostos de circulação das pistas, além de vagas de estacionamento, entre outras.

“A sinalização horizontal é executada sobre o pavimento da via para o controle, advertência e orientação ou informação do usuário. São faixas e marcas feitas nas cores amarela e branca. Esta sinalização é de extrema importância, pois garante a segurança de motoristas e pedestres”, ressaltou Marlene.

A última via a receber os serviços foi a avenida Vital Brasil, uma das principais vias da cidade, responsável pela interligação da região central da cidade com o município de Itaquaquecetuba.

“No local, foram refeitas as faixas de pedestre e eixo duplo em toda a extensão da avenida. Trata-se de um trabalho manual que requer cuidado e atenção, pois uma sinalização feita de forma equivocada pode colocar a vida dos cidadãos em risco”, finalizou a secretária.