Suzano seguirá novas medidas restritivas anunciadas pelo Estado; Mudanças valerão a partir do próximo dia 15
As mudanças fazem parte da chamada “fase emergencial” do Plano São Paulo, que visa ampliar o distanciamento social e reduzir a circulação urbana, mediante restrições de algumas atividades comerciais até então autorizadas na Fase 1 – Vermelha/ Foto: Wanderley Costa/Secop Suzano
Tenda Atacado

A Prefeitura de Suzano adotará a partir da próxima segunda-feira, 15, novas medidas anunciadas pelo governo do Estado na tarde desta quinta, 11.

As mudanças fazem parte da chamada “fase emergencial” do Plano São Paulo, que visa ampliar o distanciamento social e reduzir a circulação urbana, mediante restrições de algumas atividades comerciais até então autorizadas na Fase 1 – Vermelha. As alterações seguem, pelo menos, até 30 de março.

A fase emergencial proíbe o atendimento presencial em lojas de material de construção, assim como celebrações religiosas coletivas e atividades esportivas em grupo. A retirada de produtos em estabelecimentos comerciais, inclusive em restaurantes e lanchonetes, também está suspensa.

Lojas e restaurantes só poderão fazer entregas pelo sistema drive-thru, em que o consumidor recebe o produto dentro de seu veículo, entre as 5 e 20 horas, ou por serviços de entrega na residência (delivery) via telefone ou aplicativo de Internet.

Já as atividades administrativas não-essenciais deverão obrigatoriamente adotar trabalho remoto.

A mudança ainda deve vigorar para escritórios, serviços de call center e órgãos públicos, mediante a publicação de decreto estadual.

Por meio do dispositivo, o município também deverá analisar junto a entidades de classe a possibilidade de escalonamento de horários de entrada de trabalhadores de atividades essenciais para evitar aglomerações no transporte público.

A partir de segunda-feira, entre 20 e 5 horas, o governo do Estado também determina toque de recolher e proíbe o acesso a parques e praias durante todo o dia, vetando qualquer tipo de aglomeração.

As mudanças no município estão previstas no decreto municipal n° 9.569/2021, que estabelece o acompanhamento das medidas anunciadas pelo Plano São Paulo, conforme os incisos I e II do Artigo 1º.

Vale lembrar que Suzano segue com as ações de fiscalização por parte das equipes da Guarda Civil Municipal (GCM), do Departamento de Fiscalização de Posturas e da Vigilância Sanitária, com o apoio da Polícia Militar (PM).

Desde o último sábado, 6, houve a emissão de notificação a 42 estabelecimentos comerciais da cidade, entre bares, tabacarias, adegas, padarias e restaurantes, que foram fechados. Também foram interrompidas seis festas que ocorriam em imóveis particulares.

De acordo com o governo do Estado, as medidas são necessárias para frear o aumento de casos da Covid-19, bem como o índice de internações e mortes pelo novo coronavírus, contendo a sobrecarga nos hospitais.

Escolas

As escolas da rede estadual só ficarão abertas para merenda de alunos carentes e distribuição de materiais mediante agendamento prévio.

Os recessos de abril e outubro serão antecipados para o período entre 15 e 28 de março. A Secretaria do Estado de Educação também deverá indicar que a medida seja adotada em escolas municipais e particulares, conforme decreto.

Desde março do ano passado, a Prefeitura de Suzano realiza a entrega mensal de kits de alimentação escolar para alunos de famílias cadastradas no programa Bolsa Família, do governo federal, ou que estejam em situação de extrema vulnerabilidade.

Para complementar, há também a distribuição de produtos hortifrúti adquiridos de integrantes da agricultura familiar.