SP e outras capitais terão projeções contra a reforma administrativa. Em defesa do serviço público ou das ‘mamatas’?
A escolha das cidades é uma estratégia das entidades para pressionar os membros da Comissão Especial da Reforma Administrativa na Câmara dos Deputados, que inicia oficialmente a discussão da proposta na próxima semana/ Foto: Divulgação

Um grupo de entidades sindicais de todo o Brasil dá a largada, nesta sexta-feira, 18, às ações do Dia Nacional de Mobilização que ocorre no sábado, 19, e tem o enfrentamento à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32/2020, conhecida como PEC da Reforma Administrativa, como uma das principais pautas.

Na sexta-feira, as projeções ocorrem, simultaneamente, no Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte. Já no sábado, 19, a atividade será em Recife, Salvador e Brasília.

A escolha das cidades é uma estratégia das entidades para pressionar os membros da Comissão Especial da Reforma Administrativa na Câmara dos Deputados, que inicia oficialmente a discussão da proposta na próxima semana.

O presidente do colegiado é o deputado pernambucano Fernando Monteiro (PP/PE) e o relator é o deputado federal pelo estado da Bahia Arthur Oliveira Maia (DEM/BA).

Ao todo, 27 dos 46 titulares da Comissão têm suas bases nos estados onde ocorrem as projeções.

A coordenadora executiva da FENAMP e servidora do MPBA Erica Oliveira destaca que as projeções vêm para reforçar os atos do próximo sábado.

“Precisamos (servidores públicos e sociedade) continuar nos manifestando contra a Reforma Administrativa, pois é uma proposta de sucateamento e privatização do serviço público, que pode facilitar a corrupção e ainda deixará a população sem um bom atendimento. Pensando nisso, a FENAMP e ANSEMP não têm medido esforços nessa luta e se uniram a outras entidades em mais essa iniciativa de mobilização total contra a PEC 32”.

As mensagens divulgadas vão buscar o diálogo com a população sobre a importância dos serviços públicos e as distorções da proposta apresentada pelo governo Bolsonaro.

Estão promovendo o Projetaço contra a Reforma Administrativa as entidades ANSEMP/FENAMP, SISEJUFE/RJ, SITRAEMG, ASSEMPERJ/SINDSEMP E SINDSEMP-BA.