Perda de tempo? Contra reestruturação, sindicato paralisa agência do Banco do Brasil em Mogi
Ação é uma resposta contra o desmonte da instituição financeira, que pretende fechar centenas de agências e demitir até 5 mil funcionários/ Foto: Divulgação
Tenda Atacado

Neste Dia Nacional de Lutas contra a reestruturação proposta pela direção do Banco do Brasil, o Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes e Região fez uma paralisação parcial na agência do distrito mogiano de César de Souza.

Os diretores distribuíram uma carta aberta sobre o desmonte que vem sofrendo essa instituição financeira e retardaram a abertura da unidade em 2 horas.

De acordo com o presidente do Sindicato de Mogi e Região, Clayton Pereira, a agência do Banco do Brasil de César de Souza que atende a partir das 9 horas ficou fechada até 11 horas.

“Em meio a maior crise sanitária de nosso tempo, o Banco do Brasil pegou todos de surpresa neste início do ano e anunciou uma reestruturação que prevê o fechamento de centenas de agências, postos de atendimento e escritórios, além da demissão de 5 mil funcionários. Estamos mobilizados e nos organizando para defender os direitos de toda a categoria”.

Conforme informações da assessoria de imprensa do Sindicato, várias mobilizações estão sendo realizadas em todo o País nesta quinta-feira, 21, com o objetivo de combater os ataques do governo federal às empresas públicas.

Reuniões com funcionários nos locais de trabalho, colagens, panfletagens e abaixo assinado serão realizados nos próximos dias.

A iniciativa é organizada pela Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), sindicatos, federações e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).