Semae termina reparo em adutora e abastecimento deve se normalizar nesta quinta-feira em cerca de 100 bairros de Mogi
A autarquia recomenda aos moradores dos bairros afetados que utilizem com economia a água armazenada/ Foto: Divulgação
Hospital Santa Maria

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) concluiu, antes do horário previsto, o reparo de um vazamento na adutora que liga a Estação de Captação, no Rio Tietê, às estações de tratamento Centro e Leste.

O serviço, que estava previsto para terminar às 16 horas de quarta-feira, 13, foi concluído no início da tarde, com retomada da captação e bombeamento às 12h50.

No entanto, a normalização do abastecimento será de forma gradativa, devendo se estabilizar no decorrer da madrugada e da manhã desta quinta-feira, 14.

De acordo com informações da Coordenadoria de Comunicação do governo mogiano, a normalização do abastecimento leva um pouco mais de tempo devido à necessidade de retomar a captação da água e o tratamento, encher os reservatórios e iniciar a distribuição.

“A adutora de água bruta tem importância vital para o abastecimento de Mogi das Cruzes. É esta tubulação que conduz a água captada no rio Tietê até nossas estações de tratamento. Identificamos um vazamento em um trecho e programamos o reparo para manter o bom funcionamento do sistema”, explica o diretor-geral do Semae, Marcelo Vendramini.

Neste caso da adutora, foi possível estimar que o vazamento provocava um desperdício de aproximadamente 25 litros de água por segundo, o suficiente para encher (ou esvaziar) uma caixa d’água em menos de um minuto.

“Com o diagnóstico preciso que fizemos, e esta manutenção rápida, foi possível acabar com um enorme desperdício, evitando que o abastecimento da cidade parasse por completo”, afirma Vendramini.

A autarquia recomenda aos moradores dos bairros afetados que utilizem com economia a água armazenada em suas caixas-d’ água, evitando a limpeza de carros e quintais e o desperdício em tarefas domésticas essenciais como a lavagem de louças e de roupas, além de reduzir o tempo de banho.

Ter um reservatório é fundamental para evitar transtornos durante os trabalhos de manutenção da rede ou outras intervenções que exigem a interrupção do abastecimento.

A reserva de 200 litros para cada morador é suficiente. Assim, uma casa com cinco pessoas deve ter uma caixa com capacidade para mil litros.

Isso garante o abastecimento da residência por até 24 horas sem fornecimento de água pela rede.