Sem dúvidas o melhor lugar para o blogueirinho de Bolsonaro ou jornalista de esgoto é a cadeia
A conclusão é que gente como esse blogueirinho se comporta dessa maneira (escrota) sempre e agora, em razão do desgoverno de Bolsonaro, está tendo a oportunidade de ‘revelar’ ao Brasil todo o seu escatológico conteúdo/ Foto: Divulgação
Governo do Estado de São Paulo

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a prisão preventiva e, ao Ministério da Justiça, o início imediato do processo de extradição do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos.

De acordo com reportagem publicada pelo site do Globo, Moraes ordenou ainda que a Polícia Federal inclua o mandado de prisão na lista da Difusão Vermelha da Interpol, para garantir que Santos seja capturado e retorne ao Brasil.

Também foi acionada a embaixada do Brasil nos Estados Unidos. A imprensa teve acesso ao processo que envolve a prisão de Allan dos Santos.

A decisão de Moraes, do último dia 5, atende a um pedido da Polícia Federal. A Procuradoria-Geral da República se manifestou contra a prisão.

Allan dos Santos é um dos aliados mais próximos da família Bolsonaro. Ele é investigado no Supremo em dois inquéritos: o que apura a divulgação de fake news e ataques a integrantes da Corte e também o que identificou a atuação de uma milícia digital que trabalha contra a democracia e as instituições.

Após ter sido alvo de operações, Allan dos Santos deixou o Brasil e entrou nos Estados Unidos em 12 de agosto de 2020, com permissão para permanecer até 11 de fevereiro de 2021.

Após a divulgação da informação da ordem de prisão de Allan dos Santos, o relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), publicou em uma rede social mensagem de apoio à decisão.

O blogueiro é uma das 66 pessoas que tiveram o pedido de indiciamento incluído no relatório final da CPI, apresentado na última terça-feira. Ele foi enquadrado no artigo 286 do Código Penal, acusado de incitação ao crime por disseminação de fake news.

Ao STF, a PF apontou que o blogueiro, “a pretexto de atuar como jornalista”, assumiu a condição de um dos organizadores de um movimento responsável por ataques à Constituição, aos poderes de Estado e à democracia.

Não resta a menor dúvida, pelo conjunto da obra, que o blogueirinho do presidente deve mesmo ir para a cadeia.

É inaceitável o que essa figura tão covarde quanto assustadora se dispõe a fazer e a dizer a troco de sabe-se lá do que: de alguns trocados, de fama?

A conclusão é que gente como esse blogueirinho se comporta dessa maneira (escrota) sempre e agora, em razão do desgoverno de Bolsonaro, está tendo a oportunidade de ‘revelar’ ao Brasil todo o seu escatológico conteúdo. Cadeia nele e depois que volte para o esgoto.