Tenda Atacado

Às 17 horas desta sexta-feira, 23, deve ter início a sessão extraordinária para a segunda votação do PL 26/2021, que deve congelar o vale alimentação dos servidores públicos municipais durante o período de calamidade financeira.

Na primeira votação, que aconteceu durante sessão extraordinária na última terça-feira, 20, o placar foi favorável ao projeto, com 09 votos à 07 contrários. Devido há ocupação dos servidores públicos no plenário municipal, a seguinte sessão foi suspensa e reagendada para esta sexta-feira, 23.

O Jornal Oi procurou nesta manhã, alguns vereadores e ex-vereadores do município, para especular qual será o possível placar da votação que deve prejudicar os servidores.

Dentre os parlamentares acionados pela reportagem, nenhum respondeu os questionamentos da reportagem.

Dentre os contatos acionados pelo Oi, um ex-vereador respondeu os questionamentos e afirmou que o projeto deve ser aprovado nesta tarde de sexta-feira, 23 O ex-vereador ressaltou também, que esse projeto é terrível para os servidores, haja vista, que atualmente o vale alimentação dos servidores é de R$ 400.

Outra observação feita pelo ex-vereador, é que os vereadores favoráveis ao projeto, quando não se pronunciam o motivo do voto favorável, deixam claro que há alguma suposta troca de favores.

O presidente da Câmara, Diogo Pernoca (PTB), também foi acionado pela reportagem do Jornal Oi para saber quais medidas de segurança devem ser adotadas nesta sexta-feira, 23, mas não respondeu a reportagem.

Governo poaense faz silêncio na hora de falar

O governo de Poá foi procurado logo na manhã dessa sexta-feira para se manifestar sobre a necessidade e a importância do projeto que deverá ser votado nesta tarde e também sobre a renúncia do líder do governo na Câmara, o vereador Edinho do Kemel. Até o fechamento dessa reportagem, a prefeita Marcia Bin e nem o seu vice (Geraldo Oliveira) se manifestaram.