Nesta segunda-feira (19), o presidente do PSDB, Bruno Araujo, afirmou que o partido pode abrir mão de uma candidatura própria à presidência em nome da unidade em torno de um outro candidato.

Em entrevista ao Jornal O Globo, Araújo ressaltou que “ninguém pode querer apoio sem ter disposição de apoiar”.

“O PSDB está aberto até o último momento nas convenções de construir essa unidade no campo distante da polarização entre o presidente Bolsonaro e o ex-presidente Lula.” Afirmou Bruno.

Atualmente, quatro tucanos disputam a chance de concorrer à presidência. João Doria, Eduardo Leite, Tasso Jereissati e Arthur Vigílio vão se enfrentar nas eleições prévias da legenda, que ocorrem em novembro. Segundo Araújo, mais nomes podem surgir até lá.