Projeto ‘Restitua Amor’ prevê a destinação de parte do IR à Conselho da Criança de Suzano
Iniciativa prevê a destinação de parte do imposto de renda para o conselho da criança e do adolescente/ Foto: Wanderley Costa/Secop Suzano
Colégio Eduki

A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Suzano, em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdicas), lançou nesta quarta-feira, 14, o projeto “Restitua Amor”.

A iniciativa prevê que os munícipes e empresas destinem parte da restituição do Imposto de Renda ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA), que seguirá com projetos para assistir os suzanenses menores de 18 anos em situação de vulnerabilidade.

O órgão municipal orienta que o cidadão, no momento da declaração do imposto de renda para a Receita Federal, converse com o contador sobre a possibilidade de destinar parte da restituição à causa das crianças e dos adolescentes.

Caso o munícipe faça a declaração sozinho, a Receita Federal disponibiliza em seu site um campo para o cidadão indicar o valor que gostaria de destinar ao FMDCA.

Vale ressaltar que apenas as pessoas físicas, que realizam declaração completa do IR podem fazer a restituição ao fundo.

O período para a declaração do imposto é até 31 de maio, mas a campanha pode receber doações durante todo o ano para que o cidadão apresente em sua declaração do ano seguinte.

Para tornar as informações de fácil acesso, a pasta de Assistência Social criou uma cartilha explicativa, onde elucida todos os passos para poder auxiliar o munícipe que deseja contribuir, além de contatos para sanar dúvidas.

O conteúdo está disponível no site da prefeitura (bit.ly/RestituaAmorCartilha). O secretário Geraldo Garippo comenta que a expectativa é deixar o conteúdo prático para consulta.

“Converter as informações em um material de fácil acesso é de suma relevância para o suzanense saber que pode ajudar a mudar o futuro de tantas crianças”, explicou.

A presidente do Comdicas, a advogada Jaqueline Ferreira, explica que toda a verba destinada ao conselho é liberada no ano seguinte, quando os conselheiros deliberam sobre os projetos prioritários a serem colocados em prática.

“Toda a verba e ações ficam disponíveis para o munícipe saber aonde a sua destinação está sendo utilizada”, reforçou, ao lembrar que não é possível fazer doações diretamente ao conselho, mas sempre ao FMDCA.

O chefe do executivo suzanense, Rodrigo Ashiuchi, que esteve presente no lançamento do projeto, comentou que a expectativa para a iniciativa, implementada pela primeira vez na cidade, é muito positiva.

“As ações da secretaria e do conselho já ajudaram inúmeras famílias em nossa cidade. Acredito que esse trabalho poderá ampliar a assistência às crianças e transformar a vida de muitas famílias”, concluiu.