Presidente não tem culhões para meter a caneta. Bolsonaro diz que ‘não pode vetar’ o fundão. Por que? Está de rabo preso com o centrão
O presidente que foi eleito com o discurso de acabar com a velha política e com as práticas do centrão -sendo que ele era e é do centrão - primeiro falou que iria vetar tudo. Mero jogo de cena/ Foto: Divulgação
Centerpex Cinemas Suzano Shopping

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta 3ª feira, 27, a apoiadores que “não pode vetar” o fundo eleitoral. O Congresso aprovou, neste mês, a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), que permite um aumento do fundo para até R$ 5,7 bilhões.

“Eu não posso vetar, porque se eu vetar, eu estou deixando de cumprir a lei”, disse o presidente.

“Nesse caso do novo fundão, extrapolaram, então eu posso vetar. E vetar o quê? O excesso”, declarou.

De acordo com o site Poder 360, o chefe do Executivo já havia anunciado que vetaria apenas o “excesso”.

No texto da LDO de 2022, aprovado pelo Congresso, está prevista a possibilidade de aumentar o fundo eleitoral. Os recursos podem chegar a R$ 5,7 bilhões.

Para garantir um fundo eleitoral de até R$ 4 bilhões, além de vetar o trecho na LDO sobre o fundão, é necessário enviar um novo projeto determinando o valor. O projeto ainda precisaria ser votado pelos congressistas.

O fundo é usado por partidos e candidatos para financiar as campanhas eleitorais. Em 2020, o valor do fundo foi de R$ 2 bilhões.

Bolsonaro anunciou em 19 de julho que vetaria o fundo de R$ 5,7 bilhões. Nos últimos dias, o chefe do Executivo tem reiterado críticas ao valor do fundão, mas mudou o discurso nesta 2ª feira, quando afirmou pela 1ª vez que vetaria apenas o “valor extra”.

Sem novidades. O que temos aqui é o jogo da velha política sendo jogado. Os velhos políticos e seus partidos/empresas precisam de muito dinheiro para continuar ganhando a eleição de 2022 e continuar no poder.  Para isso eles aprovaram um fundão indecente, indecente demais.

O presidente (que foi eleito com o discurso de acabar com a velha política e com as práticas do centrão  -sendo que ele era e é do centrão) primeiro falou que iria vetar tudo. Mero jogo de cena.

Ele sabia que o centrão não deixaria ele fazer isso. Agora ele faz o discurso real. Só vai vetar o excesso, ou seja, vai vetar o fundão ‘muito indecente’ e manter só o fundão indecente.

Assim Bolsonaro evita o afastamento pelo Congresso, os seus parceiros de centrão no Congresso vão se reeleger e segue o baile. E o Brasil e o povo?  Danem-se, tá ok.