Presidente da Câmara denuncia sofrimento do povo nas filas e pede mais um cartório de notas para Itaquá
De acordo com o parlamentar, a população de Itaquá é muito grande e muita gente está sofrendo nas enormes filas do único cartório existente/ Foto: Divulgação
Governo do Estado de São Paulo

O presidente da Câmara Municipal de Itaquaquecetuba, vereador David Neto (PP), apresentou um requerimento cobrando do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) estudos para a viabilidade de instalação de mais um cartório de notas e protestos no município.

De acordo com o parlamentar, a população de Itaquá é muito grande e muita gente está sofrendo nas enormes filas do único cartório existente.

A proposição foi aprovada durante a 34ª sessão ordinária deste ano, ocorrida na terça-feira, 21, e agora será encaminhada ao presidente do TJ.

“As pessoas ficam na chuva, no sol, nas filas, para serem atendidas. Uma falta de respeito! Estão abusando da nossa população. Chega a ser desumano o tempo de espera na fila (do cartório)”, disse o presidente da Edilidade.

Já o vereador Dr. Roque (PL) ressaltou que cidades do porte de Itaquá já têm mais de um cartório.

“Mogi já tem dois cartórios. Por que temos sempre que ficar correndo atrás? Parabéns pela iniciativa, por essa sementinha que foi plantada aqui”, agradeceu.

David Neto ainda lembrou de um projeto de lei, de autoria do vereador Edson Moura (PL), sobre tempo de espera nas filas.

“Tem um projeto nesta Casa para regulamentar os horários do cartório. Vamos analisar”, disse David.

“Esse projeto já foi apreciado em primeira votação no passado, falta a segunda votação. Se for o caso, vamos sentar todos os vereadores e discutir o assunto”, explicou Edson Moura.

Não é novidade para ninguém que os donos dos seus cartórios não fazem nada para que o atendimento seja ampliado (com outros cartórios), pois nesse caso eles vão perder ‘clientes’ e dinheiro.

Para eles o sofrimento do povo  é ‘lindo’. A iniciativa do presidente da Câmara é interessante, mas isolada, não vai resolver nada.

O que chama a atenção é o fato de o presidente não ter acionado nenhum deputado estadual para ajudar nesta demanda.

Ou o presidente da Câmara e seu partido não têm nenhum deputado a quem pedir apoio (e isso é péssimo) ou quer tentar resolver o problema sozinho o que não irá acontecer. E isso é péssimo também para o povo, lógico.