Presidente da ACE Arujá diz que os comerciantes podem comemorar a sobrevivência ao abre e fecha da pandemia
Confira a seguir as perguntas do Jornal Oi e as avaliações do presidente da Associação Comercial de Arujá, Alípio Ferreira da Silva, sobre o comércio da cidade/ Foto: Divulgação
Prefeitura de Guararema

Desde o início deste mês o Jornal Oi conversou com diversas autoridades políticas e também com representantes da sociedade civil sobre o que Arujá tem para comemorar (e para melhorar) neste momento em que a cidade completa 169 anos de fundação.

Confira a seguir as perguntas do Jornal Oi e as avaliações do presidente da Associação Comercial de Arujá (ACE), Alípio Ferreira da Silva, sobre o comércio da cidade.

Jornal Oi – O que o comércio e os comerciantes de Arujá têm para comemorar neste aniversário da cidade?

Jornal Oi – Quais são as maiores virtudes e as carências/deficiências do comércio na cidade atualmente?

Jornal Oi – Existem alternativas para evitar que moradores de Arujá façam compras em Guarulhos ou na Capital?

Jornal Oi – Quais são as três ações mais urgentes e necessárias que a prefeitura de Arujá precisa colocar em prática para garantir a retomada do comércio da cidade e garantir que essa atividade cresça de forma efetiva nos próximos anos?

Jornal Oi – Qual é a mensagem do presidente aos associados e para a população de Arujá no aniversário da cidade?

As respostas do presidente Alípio Ferreira da Silva    

Arujá é uma cidade com comércio em expansão. Neste aniversário devemos comemorar a vitória de ter passado por todas estas etapas de “abre e fecha”.

Cada comércio se reinventou no seu modo de trabalhar e conseguimos sobreviver. As crises servem para nos fortalecer.

Embora não tenhamos Centros Comerciais ou Shopping Centers, conquistamos nossos clientes com o bom atendimento dos nossos comerciantes, já marca registrada do comércio arujaense.

Claro que o preço final é determinante para o fechamento de negócios, mas temos que levar a questão dos custos operacionais dos empreendimentos, o que nos dá muita vantagem, pois os custos das lojas nos Shopping Centers são bem elevados, determinando desta forma um preço mais elevado nos seus produtos.

O comerciante arujaense sabe que tendo variedade de produtos, o atendimento de excelência e o preço convidativo, sempre vencerá a concorrência.

A prefeitura de Arujá por atuação do nosso prefeito Dr. Luiz Camargo e do secretário de Desenvolvimento Econômico Dr. José Carlos Santos estão sempre muito empenhados e em sintonia com a ACE Arujá.

O prefeito prorrogou os prazos de vencimento da taxa de Licença de Localização e os prazos de pagamento do ISSQN.

Está cobrando o desenvolvimento de cursos no SENAI e inaugurou recentemente o PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), polo que dá apoio ao trabalhador. Tanto aquele que procura o emprego como aquele que infelizmente deixou o seu emprego e precisa regularizar a sua situação para receber os benefícios.

O prefeito não aderiu à antecipação dos feriados, solicitação do comércio arujaense, e incentivou a implantação do Delivery e normatizou o Drive-Thru. Formas de venda que socorreu os comerciantes.

Hoje estamos num sistema comercial relativamente normal, obedecendo a todas as normas sanitárias exigidas.

Acreditamos que todo comerciante consciente tem em seu estabelecimento a noção do que é preciso para dar a sensação de segurança ao seu cliente (distanciamento, máscaras faciais, álcool em gel…..).

Acreditamos que todo comerciante tenha em mente que hoje em dia não sobrevivemos somente do nosso cliente presencial, temos que entrar em contato com o nosso cliente através das redes sociais, temos que entregar o produto na sua residência.

A mensagem da ACE no aniversário de Arujá é que temos um comércio forte. Não temos carência de nada.

Damos oportunidade para novos empreendimentos, mas somos exigentes no atendimento, no preço, na qualidade e principalmente na variedade. Arujá tem uma população que consome, mas que tem bom gosto.