Centerpex Cinemas Suzano Shopping

Principal liderança do PT atualmente em Mogi e região o ex-vereador de Mogi, Rodrigo Valverde (PT), concedeu nesta quinta-feira, 29, uma entrevista Ao Vivo no Jornal Oi e comentou sobre diversos assuntos, tais como, a pré-candidatura a deputado, o cenário das eleições 2022 e o início da gestão Caio Cunha (Pode).

Rodrigo Valverde concorreu ao cargo de prefeito na última eleição pelo Partido dos Trabalhadores (PT) e obteve 33.509 votos, ficando em terceiro lugar na corrida eleitoral. O surpreendente resultado colocou Valverde como uma das principais figuras para disputar o cargo de deputado estadual na eleição de 2022.

Atualmente, Rodrigo Valverde é chefe de gabinete em Brasília do deputado federal, Alencar de Santana (PT) e garantiu que está buscando trabalhar para trazer melhorias para o Alto Tietê.

Valverde iniciou a entrevista avaliando os primeiros 100 dias de gestão do prefeito Caio Cunha, que contou com o apoio do petista no segundo turno durante as eleições de 2020. Sem fugir da análise, o ex-vereador afirmou que acertou em ter feito o apoio ao atual prefeito por diversos fatores, entre eles, a renovação.

“O primeiro fator, é a Câmara Municipal com maior liberdade e os vereadores com uma independência, algo que é muito positivo. Outro ponto, é que o Caio começou a rever contratos, algo que tem gerado economia para o município e também, o auxílio emergencial, algo inédito em nossa cidade. O prefeito também acertou, em não aumentar o valor da passagem”, argumentou Valverde.

Sobre o combate a pandemia da Covid-19, Rodrigo Valverde ressaltou que na fase crítica, instituída pelo prefeito Caio Cunha (Pode), teria feito o mesmo, fechado os comércios e aumentar a fiscalização para evitar aglomerações no centro e também, nos bairros da cidade.

O ex-vereador aproveitou o momento, para fazer uma crítica aos outros prefeitos da região, cobrando que todos deveriam adotar as mesmas medidas críticas que Caio Cunha adotou em Mogi das Cruzes para salvar vidas.

Para Valverde, é necessário haver a abertura da Comissão Especial de Inquérito (CEI) na Câmara de Mogi das Cruzes e destacou que os vereadores novos devem agir em prol da transparência e cobrou posicionamento crítico desses parlamentares. Mesmo defendendo a abertura, Valverde destacou que a Comissão não deve ter o número possíveis de assinaturas e não deverá ser aberta.

Sobre a eleição de 2022, Rodrigo Valverde destacou durante a entrevista que será candidato a deputado estadual pelo partido e que está conseguindo apoio de grande parte dos diretórios da sigla partidária na região.

“Candidatura a estadual, a minha está colocada! Com o apoio de alguns diretórios da região e os demais candidatos a prefeito pelo partido da região, menos o Derli, que tem uma gratidão com outros deputados e não faz sentido ele abandonar esses parlamentares na próxima eleição. Para federal, nós temos o deputado Alencar e o vereador de Ferraz, Cláudio Ramos, que já se coloca a disposição”, destacou o ex-vereador.

Valverde afirmou também, que em 2022 o PT deve quebrar um tabu na região e conseguir eleger um deputado (no caso próprio Valverde) após doze anos sem representante na Assembleia Legislativa do Estado.

Sobre a eleição de governador ao estado, Rodrigo Valverde destacou que o PT pode aceitar ser vice de outro candidato, tais como, Marcio França (PSB) ou de Guilherme Boulos (PSOL), para obter apoio nacional pela possível candidatura de Lula a presidente.

Rodrigo Valverde também fez avaliações sobre as eleições de 2022, e analisou o cenário dos pré-candidatos a deputados ou a reeleição na região.

“Acredito que o Rodrigo Gambale é uma nova liderança na política e está bem colocado. E o Caio Cunha tem força para eleger um candidato a deputado estadual e federal, eu espero apoio, pois apoiei ele para o segundo turno. Vou trabalhar muito para ser o principal nome para estadual na cidade e acredito que o Bertaiolli tenha força para ser o mais votado na cidade”, declarou Valverde.