Pernoca sobe o tom e diz que o governo de Poá está fazendo o povo de ‘besta’ com o kit alimentação das crianças
Diogo Pernoca emitiu uma nota oficial criticando o fato do kit valer por três meses e cobrou posicionamento e transparência do atual governo/ Foto: Divulgação
Prefeitura de Guararema

O presidente da Câmara de Poá, Diogo Pernoca (PTB), desde o início do mandato da atual gestão da prefeita, Marcia Bin do Testinha (PSDB), tem realizado alguns posicionamentos contrários ao atual governo.

No caso do PL 26/2021, projeto enviado pelo executivo, que foi aprovado pelos vereadores sobre diversas manifestações dos servidores públicos em abril, o presidente da Câmara se manifestou contrário e chegou a realizar críticas à ação da prefeita.

Desta vez, Diogo Pernoca está realizando críticas sobre o Kit de Alimentação aos alunos da rede municipal de ensino que começou a ser entregue no início desta semana na cidade.

Segundo o executivo municipal, o Kit, que é uma cesta básica, é correspondente ao período dos últimos três meses.

Diogo Pernoca emitiu uma nota oficial criticando o fato do kit valer por três meses, e cobrou posicionamento e transparência do atual governo.

Confira abaixo a íntegra da nota emitida pelo presidente da Câmara de Poá:

Venho aqui demonstrar minha insatisfação, mais uma vez, sobre o Kit merenda das crianças. A Prefeitura de Poá, finalmente, iniciou a entrega dos Kits, que estavam atrasados desde o começo do ano.

Porém, segundo post oficial da Prefeitura, o Kit que está sendo entregue é referente aos últimos 3 meses (fevereiro, março e abril), ou seja, em apenas 1 kit, deveriam ter alimentos proporcionais aos últimos 3 meses.

Não é o que realmente está acontecendo. O Kit que está sendo entregue tem a mesma quantidade de alimentos de um kit comum (de 1 mês), que vinha sendo entregue pela administração anterior.

A atual administração precisa ser mais transparente com o povo, é a única coisa que pedimos. Tentar empurrar que esse Kit é proporcional aos últimos 3 meses é fazer a população de besta, chega a ser humilhante.