Artesp: seguem os estudos para concessão de rodovias para o Litoral e instalação de pedágio no km 45 da Mogi-Dutra
Trata-se de um grande desafio para o novo governo de Mogi comandado pelo ex-vereador Caio Cunha/ Foto: Divulgação
Hospital Santa Maria

Neste inicio de 2021 o Jornal Oi questionou a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) sobre o programa de concessão de rodovias para o Litoral, incluindo a instalação de uma praça do pedágio na rodovia Mogi-Dutra.

A iniciativa do governo do Estado de considerar a Mogi-Dutra como sendo uma rodovia de acesso ao Litoral, fazer a concessão dessa via e garantir a empresa que assumir a instalar uma praça de pedágio na estrada pegou Mogi das Cruzes e região do Alto Tietê de surpresa.

Vários políticos fizeram barulho e espernearam (especialmente antes da eleição de 2020) contra a proposta do governo do Estado que foi apresentada em uma audiência pública realizada em Mogi, mas de acordo com as informações transmitidas pela Artesp ao Jornal Oi, o estudos seguem firmes e fortes para a concessão das rodovias e instalação da praça de pedágio.

Trata-se de um grande desafio para o novo governo de Mogi (comandado pelo ex-vereador Caio Cunha) e toda a cidade de Mogi.

As perguntas do Jornal Oi 

Jornal Oi – O que avançou no último trimestre de 2020 no projeto de concessão das rodovias que ligam a região de Mogi das Cruzes com o Litoral do Estado de SP?

Jornal Oi – O que está previsto para acontecer em relação a esse pacote de concessões no primeiro trimestre de 2021?

Jornal Oi – Está mantida a previsão de se instalar uma praça de pedágio na Rodovia Mogi-Dutra dentro desse programa de concessões, conforme foi apresentado em audiência pública realizada no ano passado em Mogi?

Jornal Oi – O que aconteceu em relação à implantação desse pedágio no final do passado e o que irá acontecer em relação a essa proposta nos primeiros três meses de 2021?

As informações da Artesp 

A ARTESP – Agência de Transporte do Estado de São Paulo informa que seguem os estudos no Conselho Diretor do Programa Estadual de Desestatização – CDPED, Secretaria de Governo e ARTESP para definição das intervenções dentro do projeto de concessão do Lote de Rodovias do Litoral Paulista.

Após os pareceres técnicos, a ARTESP divulgará a conclusão. O modelo apresentado prevê investimentos de R$ 3 bilhões com cerca de 90 km de duplicações e 108 km de vias marginais, além de passarelas, ciclovias e novos acessos.