Licitações para os dois parques do +Mogi Ecotietê são concluídas. Obras de R$ 15 milhões serão feitas pela empreiteira Demax em 2021
O governo de Mogi também respondeu as perguntas sobre o financiamento externo conquistado para a execução do Ecotietê/ Foto: Divulgação
Hospital Santa Maria

Em resposta aos questionamentos do Jornal Oi, o governo de Mogi das Cruzes revelou as duas primeiras concorrências públicas abertas pela prefeitura para a execução de obras previstas no projeto + Mogi Ecotietê que já foram finalizadas.

O secretário municipal de Planejamento, Cláudio de Faria Rodrigues (que deverá continuar no cargo para a gestão do próximo prefeito Caio Cunha do Podemos), explicou que os dois procedimentos licitatórios foram finalizados no início do mês de novembro e que o início das obras físicas ainda dependem de licenças ambientais que terão de ser concedidas pela Secretaria do Verde e do Meio Ambiente da prefeitura de Mogi e também da Cetesb.

O secretário também revelou ao Jornal Oi que existem mais duas licitações relacionadas às obras do projeto +Mogi Ecotietê em andamento.

Uma para a contratação de uma empresa especializada que irá monitorar a execução das obras do +Mogi nos próximos dois ou três anos. Outra licitação que deverá ser publicada no primeiro trimestre do ano que vem será para a contratação da empreiteira que irá construir uma nova ligação viária entre o distrito de Cezar de Souza e a região do Botujuru.

O governo de Mogi também respondeu as perguntas sobre o financiamento externo conquistado para a execução do Ecotietê.

Por meio da Coordenadoria de Comunicação, o governo mogiano explicou que o empréstimo contraído pela prefeitura, junto à Cooperativa Andina de Fomento (CAF), é de US$ 69 milhões (dólares).

Além disso, a prefeitura fará uma contrapartida de R$ 18 milhões. A conversão do valor em dólares acontece pela cotação do dia, tanto para o recebimento dos valores como para o pagamento, que começará a ocorrer em 2026.

Confira os detalhes das duas licitações vencidas pela mesma empresa  

Construção do Parque Antonio de Almeida

  • Valor estimado: R$ 16.261.307,66
  • Valor após a licitação: R$ 10.826.671,34
  • Prazo: 18 meses
  • Empresa: Demax Serviços e Comércio Ltda.

Construção do Parque Francisco Rodrigues Filho

  • Valor estimado: R$ 6.827.664,21
  • Valor após a licitação: R$ 4.548.208,95
  • Prazo: 12 meses
  • Empresa: Demax Serviços e Comércio Ltda.

Sobre o programa +Mogi Ecotietê

O Programa + Mogi Ecotietê está dividido em três eixos: socioambiental, saneamento básico e mobilidade e desenvolvimento urbano.

O socioambiental prevê a construção de dois novos parques (localizados na rua Antonio de Almeida e na avenida Francisco Rodrigues Filho), além da ampliação do Parque Centenário e da recuperação das áreas verdes próximas ao Rio Tietê. O investimento total será de R$ 14,5 milhões.

Já o eixo de mobilidade e desenvolvimento urbano inclui a construção da avenida Parque (Corredor Ambiental Ecológico Sustentável – CAES), sistema de vias e intervenção urbanística em Cezar de Souza.

Outra ação será a implantação de 30 quilômetros de ciclovias interligando os parques e o Corredor Ambiental Ecológico Sustentável, bem como a construção de uma passarela sobre o Rio Tietê. No total, serão 6,2 km de CAES, 3 novas transposições e ciclovias, com um investimento de R$ 143,9 milhões.

Na área de saneamento básico, o Programa + Mogi Ecotietê prevê a ampliação da capacidade da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Cezar de Souza, que passará de 142 para 460 litros por segundo.

Também serão implantadas redes de abastecimento de água e de coleta de esgoto em Cezar de Souza, além do saneamento ambiental do Córrego Lavapés e Córrego dos Corvos.