Muito dinheiro para pouco turismo: em três anos, Poá recebeu mais de R$ 20 milhões para ‘projetos turísticos’
As repostas do atual governo apontam erros administrativos da gestão dos ex-prefeitos Gian Lopes e Marcos Borges/ Foto: Divulgação
Centerpex Cinemas Suzano Shopping

No dia 10 deste mês, logo depois que a prefeitura de Poá informou que a cidade está perdendo (em razão de uma decisão técnica do governo do Estado) o titulo de Estância Hidromineral  (o que resultará na perda de uma verba anual de mais de R$ 4 milhões), o Jornal Oi fez uma série de questionamentos ao governo da prefeita Marcia Bin (PSDB) sobre o tema.

Nesta nova reportagem o Jornal Oi destaca os questionamento sobre quanto Poá recebeu de dinheiro dos governos federal  e estadual para investir no turismo nos últimos 10 anos.

Confira a seguir os esclarecimentos parciais da prefeitura sobre o tema.

As repostas deixam claro que a atual gestão está mirando, ao apontar erros administrativos, a gestão dos ex-prefeitos Gian Lopes e Marcos Borges.

Vale lembrar que Borges assumiu o comando prefeitura em 2014 após o Legislativo promover um golpe que resultou no afastamento do ex-prefeito Testinha. Naquela oportunidade ele era o vice do esposo da atual prefeita.

Jornal Oi – Nos últimos dez anos (contando com 2021), quanto Poá recebeu de recursos dos governos estadual e federal para investir no turismo?

Governo de Poá: Informamos que só foi possível fazer o levantamento dos últimos cinco anos e, neste período, quanto ao Turismo, recebemos apenas valores do governo estadual, através da Secretaria Estadual de Turismo.

Em 2016 recebemos R$ 6.872.148,41, em 2017, R$ 6.166.577,00 e em 2019, o valor foi de R$ 5.097.732,39.

Em 2018 e 2020 não recebemos nenhum valor devido a questões administrativas referentes ao governo estadual.

Em 2021 o valor máximo estipulado para os nossos projetos foi de R$ 4,3 milhões, o que não significa que todo esse valor seja aprovado. No caso, o projeto que a Prefeitura planeja priorizar é o da finalização do Balneário Municipal.

Jornal Oi – Quais foram os cinco maiores erros políticos administrativos e estratégicos de gestões anteriores que hoje colocam em risco o título de Estância Hidromineral em Poá?

Governo de Poá: A falta de transparência com os investimentos do Estado na área do turismo e de inserção dos dados na plataforma digital de Investimentos Turístico Paulista, o envio de informações inverídicas como, por exemplo, afirmar que o município arrecadou R$ 0,00 com o turismo em 2017 e 2018, sendo que nestes anos, foram realizados eventos como Expoá, Rock na Praça e Passos da Paixão, que atraem um grande número de visitantes à cidade e a perda do prazo para cadastro no ranqueamento, bem como a utilização de recursos do Dadetur para asfalto e iluminação, ao invés de fomentar o turismo.