Moradores de Arujá afirmam que a prioridade do prefeito Camargo deve ser a construção do Hospital Municipal
Nos próximos dias o governo de Arujá será questionado sobre o cronograma para o início e execução dessa obra que é esperada há 20 anos na cidade/ Foto: Divulgação
Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde

Nesta reportagem o Jornal Oi destaca com exclusividade os resultados da segunda pergunta aplicada pelo Instituto Bras Santos no final do ano passado aos moradores de Arujá.

Se na primeira pergunta (cujos resultados já foram destacados), os entrevistados  (146 no total) foram convidados para avaliar o desempenho do governo do prefeito Dr. Camargo em 2021 (primeiro ano do mandato) a partir das opções ótimo, bom, regular, ruim e péssimo, a segunda pergunta aplicada pelo Instituto para 61 mulheres e 85 homens teve a finalidade de aferir, junto ao povo, qual dever ser a maior prioridade do novo governo em 2022.

+CLIQUE AQUI E LEIA MAIS SOBRE A APROVAÇÃO DO GOVERNO

A construção do hospital (que atrasou em 2021) foi apontada por mais de 55% dos entrevistados como sendo a maior prioridade do governo para 2022.

Por outro lado, mais de 32% disseram que a gestão do Dr. Camargo precisa criar as condições para aumentar as vagas de empregos na cidade.

A revisão do Plano Diretor, tema desconhecido para a grande maioria dos entrevistados, foi apontado como prioridade por 5% das pessoas ouvidas pelos pesquisadores.

Importante destacar que em relação à primeira pergunta, mais de 74% dos 146 entrevistados avaliaram o primeiro ano do governo do prefeito Dr. Camargo como ótimo, bom ou regular.

No levantamento o novo governo de Arujá ficou entre os cinco melhores avaliados da região do Alto Tietê. Outra questão importante tem a ver com a obra do hospital em Arujá.

Em 2021 o processo para a construção do estabelecimento de saúde não caminhou na velocidade esperada pela população e nem seguiu um planejamento do novo governo que pretendia começar a construção ainda no primeiro ano da gestão do prefeito Camargo.

Porém, já estamos em janeiro e nem o projeto executivo ficou pronto ainda. Nos próximos dias o governo de Arujá será questionado sobre o cronograma para o início e execução dessa obra que é esperada há 20 anos na cidade.