Divulgação
Campanha Tudo novo

Durante um encontro com representantes do setor cultural em Alagoas nesta sexta-feira, 17, o ex-presidente Lula criticou não apenas o novo reajuste do preço dos combustíveis anunciado pela Petrobras, mas também a falta de uma resposta eficaz do governo para deter os sucessivos aumentos. Na avaliação de Lula, o presidente Jair Bolsonaro perdeu o controle da estatal, e o teto do ICMS sobre combustíveis não vai surtir efeito.

A principal crítica do ex-presidente diz respeito à dificuldade de Bolsonaro em conseguir revogar a Paridade de Preço Internacional (PPI) do barril de petróleo, apontada por ele como principal responsável pelos aumentos dos combustíveis. “O presidente da república diz que não consegue mudar. Que tipo de presidente é esse? O cara já não consegue controlar o Orçamento da União porque criaram o orçamento secreto, não consegue mexer no preço da eletricidade, do gás de cozinha, do óleo diesel porque diz que a Petrobras é quem manda”, apontou.

Quem também esculachou o presidente Bolsonaro por causa dos aumentos e lucros escorchantes da Petrobras foi o pré-candidato do PDT à Presidência da República, o ex-ministro Ciro Gomes.  O candidato do PDT chamou o presidente de “banana” ao criticar o novo aumento de preços dos combustíveis anunciado pela Petrobras nesta sexta-feira. “Absurdo e escárnio: a Petrobras volta a aumentar os combustíveis. Temos uma empresa pública imperial e insensível ao sofrimento do povo. E um presidente banana que não se impõe”, disse por meio de sua conta no Twitter.

O pré-candidato também chamou de estratégia eleitoreira a recente batalha do governo em aprovar, no Congresso, o teto do ICMS para combustíveis na tentativa de segurar os preços. “A mentira de Bolsonaro foi desmascarada: ICMS não aumenta preços dos combustíveis. Sua frouxidão também: se esconde, tremendo, atrás de Lira para tentar resolver a crise da Petrobras. Fora, seu frouxo!”.

Presidente não é só banana, é laranja também

E o que faz o presidente diante de mais um ataque da Petrobras ao bolso dos brasileiros e dos ataques dos seus principais concorrentes na eleição deste ano?  Demonstra que realmente é um banana e que também é uma laranja. Nesta sexta-feira, o presidente em vez de controlar a Petrobras (que é uma estatal)  defendeu a abertura de uma CPI para investigar o atual presidente da empresa, José Mauro Ferreira Coelho, e o Conselho de Administração da empresa.

“Conversei agora há pouco com Arthur Lira [presidente da Câmara]. Ele está nesse momento com líderes partidários. A ideia nossa é propor uma CPI para investigarmos o presidente da Petrobras [José Mauro Ferreira Coelho], os seus diretores e também o conselho administrativo e fiscal”, disse o presidente, que tenta usar o Congresso (que aceita ser usado desde que seja muito bem pago) para pressionar a Petrobrás.  Essa é a prova de que Bolsonaro não manda em nada, quem manda é o Paulo  Guedes e o tal do mercado.