Tenha certeza, o que inspira o professor Joni Matos Incheglu também vai lhe inspirar
Joni Matos Incheglu, de 45 anos, é o personagem real do Líder que Inspira dessa semana/ Foto: Divulgação
Tenda Atacado

Joni Matos Incheglu, de 45 anos, é o personagem real do Líder que Inspira desta edição do Jornal Oi.

Incheglu que é diretor administrativo e conselheiro do CREA-SP, coordenador de projetos na empresa Trópicos Construtora e professor na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) conversou com a reportagem do Jornal Oi no final da tarde desta quarta-feira.

Confira os principais trechos da entrevista:

Jornal Oi – Professor obrigado por conversar com a nossa reportagem sobre liderança e inspiração. Por favor, fale um pouco sobre sua trajetória. Sua primeira opção profissional foi ser engenheiro?

Joni Matos Incheglu: É uma satisfação conversar com vocês do Jornal Oi. Nasci em Tupã, mas ainda criança vim para a região, primeiro para Suzano.

Hoje estou morando em Mogi das Cruzes. Minha primeira opção de carreira foi ser militar especialmente porque o meu pai era militar.

Prestei concurso para a academia do Barro Branco, passei na prova escrita, mas acabei sendo eliminado nas fases seguintes.

Fiquei decepcionado, mas tomei a decisão de seguir em frente e como gostava da área de exatas comecei o curso de engenharia civil na UMC em 1993.

E logo no começo do curso tive a certeza de que aquela seria a minha profissão. Ainda no princípio do curso, tive a oportunidade de dar aulas de física e matemática em escolas estaduais de Suzano.

Naquela época faltavam professores dessas disciplinas e ainda com 18 anos descobri uma segunda vocação, que era a de dar aulas e levar conhecimento para as outras pessoas. Por isso fiz também o curso de licenciatura em Matemática.

Jornal Oi – E como foi a trajetória do senhor desde que começou a trabalhar como engenheiro civil? O senhor hoje avalia que teve sorte, que está no lugar certo na hora certa e que Deus ajudou?

Joni Matos Incheglu: Posso dizer que, graças a Deus, as coisas foram se encaixando em minha vida pessoal e profissional. Em 1998 consegui a oportunidade de começar uma carreira na empresa Trópicos Engenharia.

Comecei como comprador e depois de algum tempo recebi outras oportunidades e estou completando 22 anos de trabalho na Trópicos. Hoje ocupo a função de coordenador de projetos.

Não posso afirmar que tudo foram flores em minha vida, mas nunca parei para lamentar as dificuldades, sempre busquei soluções para os problemas.

Me casei com a Patrícia em 2004. Conheci a minha esposa na Trópicos. Meu filho João Carlos nasceu em 2009 e tem 11 anos.

Em 2010 recebei um convite para dar aula de engenharia civil na UMC onde me formei engenheiro e por meio da atividade acadêmica como professor tive a oportunidade (indicado pela UMC) de integrar a diretoria do CREA-SP.

Hoje sou diretor administrativo e conselheiro do CREA, sendo que este é terceiro cargo na linha de comando do CREA.

Jornal Oi – Olhando para toda a sua trajetória, qual foi ou qual é sua maior inspiração na vida pessoal e profissional e de que forma o senhor procura inspirar as pessoas que estão a sua volta?

Joni Matos Incheglu: Sem querer fazer proselitismo quero afirmar que a minha grande inspiração é Deus.

Sou católico e desde criança ia para a igreja levado por minha mãe e aprendi a ter fé, acreditar em Deus, deixar as coisas na mão de Deus.

Ele é minha maior inspiração. Hoje tenho também outras inspirações, posso citar o padre José Maria Escrivá e o professor, doutor e jurista Ives Gandra Martins.

Avalio que a minha fé em Deus serve de inspiração para as outras pessoas, mas também procuro inspirar, seja na sala de aula, os jovens engenheiros do CREA e as pessoas em geral por meio do trabalho.

Procuro fazer um trabalho de excelência, fazer sempre o melhor possível, demonstrar conhecimento sobre a nossa atividade profissional.

Posso garantir que quem trabalha com afinco, faz sempre o melhor, terá sempre o reconhecimento profissional, financeiro e pessoal.