Hospital Santa Maria dá alta médica à paciente e apresenta balanço de atendimentos do Covid-19
A preocupação constante com a segurança e resolutividade, segundo a diretoria, tornaram o Hospital Santa Maria uma referência de qualidade no enfrentamento à Covid-19 em Suzano e Região/ Foto: Divulgação

O Hospital Santa Maria de Suzano deu alta médica nessa terça-feira, 5, para mais uma paciente que esteve internada com Covid-19 –  moradora de 69 anos residente em Guararema, onde a Prefeitura firmou convênio com a instituição de saúde – e  divulgou um amplo balanço de atendimentos desde o dia 9 de março, quando houve a confirmação do primeiro caso, apresentando reduzido índice de mortalidade  em relação ao Estado de São Paulo e ao País (2,8%).

Foram 458 pacientes que apresentaram sintomas e se submeteram a exames cujos resultados tiveram divulgação agilizada em razão de uma parceria firmada com o laboratório do Hospital Israelita Albert Einstein.

Deste grupo, 143 testaram positivo, 35 permaneceram internadas por orientação médica e 16 já receberam alta.

Houve somente um óbito considerado tecnicamente como institucional de paciente internado (o outro caso de morte registrada aconteceu instantes após o registro de entrada no pronto atendimento).

O Hospital Santa Maria adotou e aperfeiçoa constantemente rígidos protocolos de segurança desde janeiro, quando os primeiros casos surgiram ainda fora do Brasil.

Foi montada uma estrutura envolvendo Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Respiratória isolada para quem desenvolveu a doença e Pronto Atendimento específico, com entrada exclusiva e total controle de fluxo, para pacientes com sintomas do novo coronavírus.

A preocupação constante com a segurança e resolutividade, segundo a diretoria, tornaram o Hospital Santa Maria uma referência de qualidade no enfrentamento à Covid-19 em Suzano e Região do Alto Tietê.

O treinamento dos colaboradores é ininterrupto, mediante a transmissão atualizada de informações e acompanhamento técnico da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), que supervisiona de perto a procedência dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adquiridos e utilizados, além de monitorar também a excelência na assistência a pacientes com outras doenças virais mais comuns nesta época do ano.

O Hospital Santa Maria, um dos pioneiros com resultado satisfatório na prescrição do medicamento hidroxicloroquina e anticoagulantes em casos com recomendações e considerados graves, tem investido ainda na prestação de serviços através da comunicação externa e interna, em suas redes sociais, disponibilizando diariamente informações de orientação e prevenção sobre a doença.