Governo Ashiuchi rabate críticas da Câmara sobre falta de médicos e revela quanto gastou na luta contra a Covid
Segundo a Secretaria de Saúde de Suzano, atualmente a cidade conta com 28 ginecologistas que contemplam a rede municipal/ Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira, 10, a reportagem do Jornal Oi questionou o governo e a Secretaria de Saúde de Suzano sobre as cobranças dos vereadores em relação à falta de ginecologistas nos postos de saúde e a possível demora ou recusa em informar quanto já gastou no combate a pandemia de Covid.

Confira os esclarecimentos da Prefeitura de Suzano:

Jornal Oi – Faltam ginecologistas na rede municipal de saúde em Suzano?

Jornal Oi – Se sim, quantos e de que forma o problema será resolvido?

Jornal Oi – Qual é a demanda reprimida de exames ou atendimentos médicos para as mulheres hoje na rede municipal de saúde em Suzano?

Jornal Oi – Nos primeiros cinco meses deste ano quanto a Prefeitura de Suzano recebeu dos governos estadual e federal para combater a Covid?

Jornal Oi – Quanto de dinheiro do município já foi investido na luta contra a Covid neste ano?

Jornal Oi – Os valores gastos pela cidade (verbas estaduais, federais e do município) desde o começo deste ano no combate a pandemia já foram informados aos vereadores?

Os esclarecimentos do governo de Suzano

Atualmente, Suzano conta com 28 ginecologistas, que contemplam a rede municipal de Saúde.

Desde 2017, a área vem sendo organizada de forma a atender à demanda da cidade.

Inclusive, anteriormente à pandemia, os atendimentos estavam normalizados. Com o pico de casos do novo coronavírus (Covid-19), o governo do Estado, assim como o Brasil, recorreu à suspensão temporária das consultas eletivas.

Neste ano de 2021, com a chamada “2ª onda”, os municípios novamente foram atingidos por essa medida de paralisação.

Com a redução de casos, os atendimentos foram retomados e todas as consultas estão sendo agendadas e, consequentemente, realizadas.

É importante frisar ainda que, mesmo durante a pandemia, a cidade acolheu demandas de gestantes e de mulheres que tiveram queixas ou exames alterados.

Desta forma, a pasta reforça que está intensificando os trabalhos nesta área. Prova disso foi a realização do mutirão especial para a coleta de papanicolau, promovido no dia 22 de maio (sábado), que garantiu o exame para 985 mulheres suzanenses.

Ações similares serão feitas ao longo dos meses com o objetivo de acolher todas as cidadãs.

Por fim, a pasta lembra que pretende contratar mais profissionais para reforçar o atendimento.

Contudo, em virtude da LC 173/2020, as cidades estão vedadas de novas contratações no ano de 2021.

Quanto aos investimentos aplicados no combate à pandemia, buscando salvar vidas, a Saúde informa que recebeu R$ 7.679.456,17 dos governos estadual e federal.

O município, por sua vez, investiu do tesouro municipal R$ 1.261.926,57. Todos os dados foram apresentados durante audiência pública realizada na Câmara Municipal.