Governador de SP dá sinal verde para prefeitos/as ‘combateram as cidades’ e punir a população em vez de atacarem a pandemia
Doria e prefeitos também não estão desenvolvendo qualquer tipo de ação efetiva para evitar a contaminação para variante da Covid do momento, mas de acordo com a fala do governador estão prontos para castigar ainda mais as cidades e o povo com restrições que poderiam ser evitadas com ações de combate à variante/ Foto: Divulgação
Campanha Tudo novo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta sexta-feira, 7, que o Estado vai vetar festas de carnaval, sejam elas com manifestações de rua ou ambientes fechados, e admitiu que o desfile na capital pode ser revisto caso haja agravamento de indicadores da saúde.

Além disso, ele destacou que avalia com “naturalidade” a imposição de restrições por municípios como Amparo (SP) para conter o recrudescimento da pandemia, após chegada da variante ômicron, e a epidemia de gripe.

De acordo com reportagem do G1, o governador de São Paulo foi categórico ao ponderar que municípios podem adotar medidas mais restritivas que o estado, quando considerarem os dados locais de saúde.

Segundo ele, a única recomendação do Comitê Científico neste momento é para que a população evite aglomerações.

“Neste momento, o Comitê não recomenda nenhuma restrição ao funcionamento de comércios e serviços. Recomenda, sim, restrição às aglomerações, e fortemente o uso permanente de máscaras em ambientes fechados e abertos. Vamos acompanhar dia a dia a evolução dos índices da ômicron”, falou Doria ao mencionar que análises indicam contaminação mais rápida, porém, de menor letalidade.

Segundo ele, o governo de São Paulo compreende “com naturalidade” os municípios que decidirem impor medidas restritivas para tentar reduzir as circulações dos vírus da Covid-19 e da gripe.

“Nós reconhecemos, o que não podem é facilitar aquilo que o governo de São Paulo determinou […] O governo entende que é a forma de respeitar o municipalismo e as decisões da área da saúde”, frisou.

Está a deixa do governador do Estado para que prefeitos/as incompetentes e covardes punam as cidades e a população em vez de atacarem a pandemia.

Lógico que o governador nada falou/orientou ou indicou os municípios sobre acelerar a vacinação daqueles que estão com a segunda dose atrasada.

Doria e prefeitos também não estão desenvolvendo qualquer tipo de ação efetiva para evitar a contaminação para variante da Covid do momento, mas de acordo com a fala do governador estão prontos para castigar ainda mais as cidades e o povo com restrições que poderiam ser evitadas com ações de combate à variante.

Mas é aquela história, se é mais fácil para os governantes acabar com os piolhos arrancando a cabeça das pessoas, porque apenas remover os piolhos. Revoltante.