Global Med promove ação para humanizar atendimento e melhorar relação das equipes na UTI da Santa Casa de Mogi
Mais de 30 profissionais da unidade, entre eles o provedor José Carlos Petreca, o primeiro secretário Benedito Carlos Filho e o tesoureiro Fábio Ferreira Mattos, além de outros membros da mesa diretiva, do corpo administrativo e médicos intensivistas, participaram da palestra/ Foto: Irineu Júnior
Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde

Responsável pela equipe de médicos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Mogi das Cruzes, a Global Med promoveu uma palestra na noite da última quarta-feira, 24, para profissionais da saúde e gestores a fim de aprimorar o trabalho e o bom relacionamento, além de incentivar ainda mais o atendimento humanizado dos pacientes.

A ação vai ao encontro do novo momento vivido no hospital, que está prestes a completar um ano sob nova gestão e já comemora resultados positivos, tanto na UTI, com melhor desempenho, como no setor administrativo, com maior controle dos gastos e equilíbrio financeiro.

Mais de 30 profissionais da unidade, entre eles o provedor José Carlos Petreca, o primeiro secretário Benedito Carlos Filho e o tesoureiro Fábio Ferreira Mattos, além de outros membros da mesa diretiva, do corpo administrativo e médicos intensivistas, participaram da palestra.

“Foi o primeiro evento de capacitação do qual participamos desde o início do processo de reformulação da Santa Casa, especialmente neste momento pós-pandemia, em que é importante ter mais dinamismo das informações e também a ajuda desse grupo de primeira linha que é a Global Med e assim a Santa Casa conseguir oferecer cada vez mais o melhor atendimento para a população do Alto Tietê”, destacou Petreca.

Durante a palestra, Wagner Galletti Valença, que é administrador e consultor especializado em neurolinguística e comportamento humano, tratou sobre temas importantes dentro do ambiente de saúde, como a diferença de percepção entre as pessoas e a necessidade de civilidade nas relações pessoais e no atendimento do paciente.

“Fazemos uma provocação no sentido dos profissionais começaram a refletir sobre as diferenças entre as pessoas. E essa diferença é significativa no momento em que você vai realizar as suas abordagens. Também debatemos o efeito de alguns aspectos sobre os quais hoje não se fala com tanta ênfase, como civilidade e o custo da incivilidade nas relações”.

Quanto ao trabalho em equipe, Valença classificou como fundamentais a confiança entre os membros e a boa comunicação.

“Chamamos a atenção para o quanto cada um tem que se responsabilizar dentro dessa equipe, porque não adianta eu ser bom, tenho que ter atitudes, de modo que as pessoas reconheçam em mim a competência que tenho. Em qualquer relação isso é importante, seja pessoal ou profissional”, detalhou.

O diretor operacional da Global Med, Pablo Bezerra, que também acompanhou o evento, ressaltou a importância dessa aproximação com a direção da Santa Casa de Mogi.

“É um grande prazer ter nossos profissionais atuando na UTI desse hospital, que é referência na região. Por isso, queremos estreitar essa relação e capacitar cada vez mais nossas equipes para que o atendimento seja sempre melhor e mais humanizado, especialmente agora que estamos vencendo a pandemia da Covid-19 e temos um novo caminho a ser percorrido na saúde”, finalizou.