Global Med investe em treinamentos de médicos para ampliar e melhorar o atendimento na região
A capacitação tem como objetivo principal fazer com que esses médicos errem menos, controlem os dados e garantam maior chance de vida para os pacientes/ Foto: Irineu Júnior
Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde

Mais de 20 médicos associados a Global Med que atuam em hospitais do Alto Tietê participaram do curso de certificação internacional que ensina as diretrizes mundiais para o atendimento, em ambiente externo ou unidades de saúde, de paciente que sofrem paradas cardiorrespiratórias ou que apresentam emergências cardiovasculares, como arritmias, infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral.

A capacitação tem como objetivo principal fazer com que esses médicos errem menos, controlem os dados e garantam maior chance de vida para os pacientes.

O Curso de Suporte Avançado de Vida em Cardiologia, conhecido como ACSL, é uma capacitação proveniente da American Hard Association (Associação Americana do Coração) que, periodicamente, lança diretrizes para o atendimento de paciente que sofrem de doenças cardiovasculares, que são a principal causa de morte no mundo.

A formação, ministrada pelo Instituto Terzius e organizada pela Global Med, teve duração de cerca de um mês de maneira remota e dois dias de atividades práticas na Capital, onde os profissionais da região receberam todas as orientações e treinamentos necessários em estações de habilidade, conforme explicou o diretor do curso André Luiz Marques.

“Em uma das estações os alunos treinam suporte de via aérea, uso de oxigênio e o uso de dispositivos avançados de via área, como intubação. Em outra eles treinam a realização do suporte básico de vida, com compressão de alta qualidade e uso de desfibriladores. São estações básicas, da base do processo de atendimento ao doente”, detalhou o responsável.

Ainda no curso, que incluiu provas práticas e teóricas, também foram debatidos e ensinadas técnicas para atendimento de paciente taquicárdico e bradicárdico, sintomático ou não.

Marques destacou a preocupação da Global Med em capacitar seus associados, de modo todos estejam preparados e seguros, reduzindo assim o risco de erro ou falha no atendimento, além da preservação da vida.

“Esse curso é exigido por muitos hospitais e é incomum as universidades oferecem. Nesse sentido é preciso destacar a educação continuada oferecida pela Global, que investe e dá todo suporte para que seus médicos erre menos, saiba atuar sem causar dados ao paciente”.

Necessidade

Para o médico Marcos Shoiti, que participou do curso e atua na Santa Casa de Suzano, a região necessita de profissionais especializados em ACLS.

“O Alto Tietê precisa de médicos com esse treinamento em urgência, especialmente em tempos de pandemia, por isso ele é muito relevante e precisa ser atualizado sempre”, avaliou.

O também médico Clodualdo José Nascimento destacou a oportunidade de fazer o curso, sendo que parte do custo é subsidiado pela Global Med.

“Esse tipo de ação acrescenta bastante na qualificação profissional para o melhor atendimento possível ao paciente em uma condição crítica de emergência. A equipe sai fortalecida e melhor capacitada para a sua atividade do dia a dia seja na emergência ou na UTI”, acrescentou.