Frio intenso + Covid-19: Oi destaca o que os governos municipais e Fundos Sociais estão fazendo para ajudar quem precisa de agasalhos e de abrigo
Nesta reportagem especial o Jornal Oi mergulha nas ações que os governos municipais e Fundos Sociais estão colocando em prática para ajudar famílias carentes que precisam de agasalhos e os moradores de rua que precisam de abrigo/ Foto: Divulgação
Tenda Atacado

As temperaturas mergulharam vertiginosamente nos últimos dias. Por outro lado, a Covid-19 continua exigindo de nós diversos cuidados e isolamento social.

O frio intenso e a pandemia estão afetando milhões de pessoas no Brasil (sendo milhares em Suzano e região).

Nesta reportagem especial o Jornal Oi mergulha nas ações que os governos municipais e Fundos Sociais estão colocando em prática para ajudar famílias carentes que precisam de agasalhos e os moradores de rua que precisam de abrigo.

Presidentes de Fundos Sociais, secretário/as de Assistência Social e prefeitos revelam ao Oi como estão salvando vidas em meio ao frio insuportável

Em caráter emergencial o Jornal Oi (por causa do frio intenso) questionou nesta segunda-feira, 24, as prefeituras e os Fundos Sociais do Alto Tietê sobre a coleta e distribuição de agasalhos e cobertores para famílias carentes e a oferta (pelos governos municipais) de vagas para moradores de rua nestes dias e noites de frio intenso.

A missão dos governos municipais principalmente para atender as famílias carentes tornou-se ainda mais de desafiadora em razão da pandemia de Covid-19 que deixou as Campanhas do Agasalho praticamente inviáveis neste ano.

Mesmo assim a maioria das prefeituras responderam (por meio das assessorias, presidentes do Fundo Social, secretários municipais e prefeitos) prontamente aos questionamentos do Oi.

Lamentavelmente o governo de Santa Isabel não se manifestou até o fechamento dessa reportagem especial.

MOGI DAS CRUZES

Jornal Oi – Quantas peças de agasalho (roupas, cobertores) foram arrecadadas até agora pelo Fundo Social/prefeitura?

Governo de Mogi: Até o momento, cerca de 5 mil peças foram doadas pela população, para a Campanha do Agasalho 2020.

Jornal Oi – As doações já começaram? Quantas pessoas/famílias foram atendidas até essa segunda-feira?

Governo de Mogi: As distribuições tiveram início no final de julho, a princípio apenas com cobertores novos.

As peças usadas ou seminovas recebidas em doação, por orientações das autoridades da Saúde, permanecem por cerca de 10 dias em quarentena, no Tiro de Guerra.

Recentemente, começaram ser triadas e montadas em kits, trabalho esse executado pela própria equipe do Fundo Social, para então serem distribuídas entre as entidades cadastradas.

Vale destacar que as entregas também passaram por adequações, em função da pandemia. O Fundo Social entrega as peças nas entidades sem a presença das famílias, para evitar aglomerações.

Depois, as próprias entidades cuidam da distribuição das peças entre as comunidades do entorno. Até o momento, já foram atendidas 61 entidades, com 2.440 cobertores.

Jornal Oi – Qual é a meta de coleta e de doações para a Campanha do Agasalho deste ano?

Governo de Mogi: Não há uma meta estipulada, por conta desta nova situação trazida pela pandemia. O objetivo do Fundo Social é atender ao maior número possível de entidades e famílias.

Jornal Oi – Qual é a estrutura (vagas) que a prefeitura/cidade dispõe para atender pessoas sem teto nestes dias de frio intenso? Quantas pessoas foram acolhidas nos últimos dias em abrigos ligados a prefeitura?

Governo de Mogi: O trabalho de abordagem e acolhimento de pessoas em situação de rua é realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

Ao todo, há seis abrigos na cidade, sendo quatro fixos e dois provisórios, disponíveis para o acolhimento dessas pessoas.

Juntos, esses locais reúnem 256 vagas, porém, com o início da Operação Inverno, foram abertas 20 vagas adicionais, totalizando 276.

Há, atualmente, cerca de 170 pessoas em situação de rua ocupando essas vagas. Também foi feita ampliação de horários do serviço de abordagem, que passou a operar até a meia-noite aos finais de semana (antes ia até as 18h) e até as 21h nos dias de semana (antes ia até as 17h). Passados esses horários, eventuais atendimentos são feitos mediante acionamento do Samu (192) e Guarda Municipal (153).

SUZANO

Jornal Oi – Quantas peças de agasalho (roupas, cobertores) foram arrecadadas até agora pelo Fundo Social/prefeitura?

Jornal Oi – As doações já começaram? Quantas pessoas/famílias foram atendidas até essa segunda-feira?

Jornal Oi – Qual é a meta de coleta e de doações para a Campanha do Agasalho deste ano?

Jornal Oi – Qual é a estrutura (vagas) que a prefeitura/cidade dispõe para atender pessoas sem teto nestes dias de frio intenso? Quantas pessoas foram acolhidas nos últimos dias em abrigos ligados a prefeitura?

Respostas do governo de Suzano

Segundo o Fundo Social de Solidariedade de Suzano, a campanha “Inverno Solidário” segue até o dia 22 de setembro, recebendo somente cobertores novos e embalados e peças de roupas novas. Até o momento, foram recebidos 1.225 cobertores com o atendimento a mais de 300 famílias.

No que se refere à estrutura para atendimento à população em situação de rua, a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Suzano informa que está atuando na distribuição de cobertores e a orientação para abrigo no centro de acolhimento montado no Ginásio Poliesportivo Paulo Portela, na Região Central desde o mês de abril, com capacidade de receber até 120 pessoas.

Suzano conta com 51 pessoas acolhidas no centro do Ginásio Paulo Portela. Cabe salientar que as ações realizadas pela pasta sempre levam em consideração as determinações das autoridades de saúde no contexto da pandemia do novo Coronavírus.

O trabalho segue sendo feito pelas equipes do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), que promove a abordagem e faz o trabalho de convencimento para adesão. As ações são promovidas até o período da noite.

FERRAZ DE VASCONCELOS

Jornal Oi – Quantas peças de agasalho (roupas, cobertores) foram arrecadadas até agora pelo Fundo Social/prefeitura?

Jornal Oi – As doações já começaram? Quantas pessoas/famílias foram atendidas até essa segunda-feira?

Jornal Oi – Qual é a meta de coleta e de doações para a Campanha do Agasalho deste ano?

Jornal Oi – Qual é a estrutura (vagas) que a prefeitura/cidade dispõe para atender pessoas sem teto nestes dias de frio intenso? Quantas pessoas foram acolhidas nos últimos dias em abrigos ligados a prefeitura?

As informações do governo de Ferraz 

De acordo com o Fundo Social de Solidariedade de Ferraz de Vasconcelos, não houve coleta ativa na Campanha do Agasalho deste ano, visto as orientações e recomendações dos órgãos de saúde frente à pandemia da Covid-19.

Por isso, na cidade, a dinâmica da Campanha ocorreu de uma forma diferente: a maioria das doações foram realizadas por servidores públicos.

As peças arrecadadas não foram contabilizadas, pois o Fundo ferrazense não estabeleceu uma meta a ser atingida, mas acredita-se que o município tenha atingido pelo menos 25% da arrecadação do ano passado, que distribuiu mais de 100 mil peças.

Até agora, o Fundo Social de Ferraz já beneficiou cerca de 350 famílias na Campanha deste ano, que inclusive já foi encerrada.

Já segundo a Secretaria Municipal de Assistência Social, a cidade possui um abrigo para pessoas em situação de rua, localizado no Centro.

Atualmente, o local oferece 30 vagas, sendo que 25 já estão preenchidas. Na última semana, o serviço de acolhimento institucional acolheu três pessoas.

POÁ

Jornal Oi – Quantas peças de agasalho (roupas, cobertores) foram arrecadadas até agora pelo Fundo Social/prefeitura?

Jornal Oi – As doações já começaram? Quantas pessoas/famílias foram atendidas até essa segunda-feira?

Jornal Oi – Qual é a meta de coleta e de doações para a Campanha do Agasalho deste ano?

Jornal Oi – Qual é a estrutura (vagas) que a prefeitura/cidade dispõe para atender pessoas sem teto nestes dias de frio intenso? Quantas pessoas foram acolhidas nos últimos dias em abrigos ligados a prefeitura?

Segue posicionamento do Fundo de Solidariedade, comandado pela primeira-dama Andressa Lopes 

Ainda não fizemos a contagem da arrecadação. Temos recebido diversas doações de empresas e outras que estão marcando para vir nos fazer a doação.

Por ser uma campanha nova, e estamos acostumados com a campanha do agasalho, não estipulamos meta, mas creio que iremos atingir uma grande quantidade de doações!

Iremos repassar esses cobertores por meio da demanda de atendimento do fundo social, famílias em situação de vulnerabilidade social e também faremos ações com pessoas em situação de rua, e também para aqueles que passam pelo Albergue do município.

As doações podem serem feitas na sede do Fundo Social, ou em contato por e-mail: fundosocial.poa@gmail.com. Ou telefone: 4636-3717 e 4638-7358.

Segue posicionamento da Secretaria de Assistência, comandada pela Rosa dos Santos 

Ampliamos para 50 vagas no acolhimento no Albergue Municipal e todos os dias foram intensificados a abordagem nos pontos críticos pelos educadores sociais. Estamos realizando uma distribuição de um kit contendo um agasalho, meias, touca e luvas, máscaras e álcool em gel.

Acolhemos 47 pessoas na sexta, 43 no sábado e 41 no domingo. Tínhamos 30 vagas no Albergue, ampliamos para 50 e a partir de 27/08 contaremos com 70 vagas de acolhimento.

GUARAREMA

Jornal Oi – Quantas peças de agasalho (roupas, cobertores) foram arrecadadas até agora pelo Fundo Social/prefeitura?

Governo de Guararema: Informamos que as caixas da campanha do agasalho foram disponibilizadas no dia 13/03/2020 e a abertura oficial estava agendada para o 18/03/2020.

No entanto, devido a Pandemia do COVID-19, o Fundo Social de Solidariedade de Guararema suspendeu as arrecadações nos pontos de coletas, como uma medida preventiva e pontual de contágio.

As caixas foram recolhidas, porém, os munícipes que desejarem doar, o prédio do Fundo Social permanece à disposição para o recebimento.

Para mais informações, os interessados podem ligar no telefone 4693-1286 e agendar a entrega (pois o prédio encontra-se fechado).

Até ao presente momento, recebemos cerca de 3.500 unidades de peças de roupas, que foram destinadas à Campanha do Agasalho 2020.

Ainda que em razão da pandemia, houve uma alteração na Campanha do Agasalho/2020 para Campanha Inverno Solidário, a medida adotada ocorreu devido à parceria findada com o Fundo Social de São Paulo.

A proposta tem por objetivo arrecadar cobertores novos para ajudar as pessoas em situação de vulnerabilidade social a enfrentar períodos de frio.

Consideramos neste contexto que é de suma importância que as arrecadações sejam apenas de cobertores novos, como forma de evitar qualquer tipo de contaminação.

Até o momento o Fundo Social angariou 235 cobertores novos.

Jornal Oi – As doações já começaram? Quantas pessoas/famílias foram atendidas até essa segunda-feira?

Governo de Guararema: Sobre as distribuições dos agasalhos, informamos que houve uma grande redução dos anos anteriores, bem como, a medida adotada pelo Fundo Social é repassar os vestuários por meio de demanda espontânea e de acordo com a disponibilidade.

Geralmente somos contatados pelos munícipes e o pedido é avaliado pela equipe. Caso seja encontrada alguma vestimenta que corresponda ao solicitado, a família é informada e beneficiada.

O lançamento da Campanha Inverno Solidário aconteceu no início de junho de 2020, em uma reunião remota com a atual Presidente, a Senhora Bia Doria e sua equipe. Após o evento iniciamos a propagação da proposta nas redes sociais.

Até o presente momento, 100 famílias foram atendidas com cobertores novos e estamos focados para ampliar o atendimento aos munícipes não cadastrados.

Jornal Oi – Qual é a meta de coleta e de doações para a Campanha do Agasalho deste ano?

Governo de Guararema: Acreditamos muito no espírito de solidariedade dos nossos cidadãos guararemenses.

Entretanto, não podemos desconsiderar as questões econômicas que afetaram muitas pessoas, bem como, muitos dos nossos parceiros mesmo diante de um cenário dificultoso sempre se predispõem a dar apoio e auxiliar com nossas ações.

Neste momento, unimos esforços para atender o máximo de famílias que buscarem amparo nesta fase tão delicada, não só com os cobertores, mas com alimentos, itens de limpeza e máscaras faciais.

Jornal Oi – Qual é a estrutura (vagas) que a prefeitura/cidade dispõe para atender pessoas sem teto nestes dias de frio intenso? Quantas pessoas foram acolhidas nos últimos dias em abrigos ligados a prefeitura?

Governo de Guararema: Não temos demanda suficiente para instalação de albergue no município.

ITAQUAQUECETUBA

Jornal Oi – Quantas peças de agasalho (roupas, cobertores) foram arrecadadas até agora pelo Fundo Social/prefeitura?

Governo de Itaquá: Até o momento foram recebidos 340 cobertores/mantas.

Jornal Oi – As doações já começaram? Quantas pessoas/famílias foram atendidas até essa segunda-feira?

Governo de Itaquá: Sim. A partir do momento que recebemos a doação também já iniciamos a entrega dos mesmos.

Foram atendidas pessoas em situação de rua com a doação de cerca de 110 cobertores. Também já foram atendidas cerca de 80 famílias em situação de vulnerabilidade social, e mais 100 famílias serão atendidas nos próximos dias com a realização de busca ativa em bairros com maior índice de vulnerabilidade social.

Jornal Oi – Qual é a meta de coleta e de doações para a Campanha do Agasalho deste ano?

Governo de Itaquá: Este ano está um pouco mais difícil de atingir a meta, em razão do novo formato que requer a doação de cobertores novos.

Mas com a ajuda de empresários, concessionárias, entre outros, esperamos atingir a meta de pelo menos mil cobertores, para atender a demanda cadastrada no fundo social, bem como as que surgem nas buscas ativas.

Em relação ao abrigamento, até a data de hoje, por conta da rotatividade já passaram 32 pessoas. Devido às baixas temperaturas serão ofertadas mais 06 Vagas de pernoites.

BIRITIBA MIRIM

Jornal Oi – Quantas peças de agasalho (roupas, cobertores) foram arrecadadas até agora pelo Fundo Social/prefeitura?

Governo de Biritiba Mirim: Este ano não teve campanha do agasalho devido à Pandemia.

Jornal Oi – As doações já começaram? Quantas pessoas/famílias foram atendidas até essa segunda-feira?

Governo de Biritiba: Este ano não teve campanha do agasalho devido à Pandemia.

Jornal Oi – Qual é a meta de coleta e de doações para a Campanha do Agasalho deste ano?

Governo de Biritiba: Este ano não teve campanha do agasalho devido à Pandemia, no entanto, temos roupas, cobertores, etc, para atendimento de famílias que nos procuram.

Jornal Oi – Qual é a estrutura (vagas) que a prefeitura/cidade dispõe para atender pessoas sem teto nestes dias de frio intenso? Quantas pessoas foram acolhidas nos últimos dias em abrigos ligados a prefeitura?

Governo de Biritiba: A prefeitura durante o período de Pandemia possui parceria com Organização da Sociedade Civil (OSC) para a acolhida de pessoas em situação de rua sendo ofertado o serviço a todas as pessoas que encontram-se em situação de rua. Na semana passada apenas uma pessoa aceitou ir para o acolhimento.

SALESÓPOLIS

Jornal Oi – Quantas peças de agasalho (roupas, cobertores) foram arrecadadas até agora pelo Fundo Social/prefeitura?

Jornal Oi – As doações já começaram? Quantas pessoas/famílias foram atendidas até essa segunda-feira?

Jornal Oi – Qual é a meta de coleta e de doações para a Campanha do Agasalho deste ano?

Jornal Oi – Qual é a estrutura (vagas) que a prefeitura/cidade dispõe para atender pessoas sem teto nestes dias de frio intenso? Quantas pessoas foram acolhidas nos últimos dias em abrigos ligados a prefeitura?

As respostas do governo de Salesópolis

Desde maio desse ano começamos a doar agasalhos, cobertores e roupas em geral. Até a presente data recebemos cerca de cinco mil peças de roupas e 250  cobertores. Já atendemos cerca de 300 famílias e o atendimento continua todos os dias.

Também confeccionamos 2000 máscaras e recebemos doação de 500 máscaras,  sendo todas doadas à população.

Diariamente recebemos doações de roupas todos os dias e as mesmas são doadas todos os dias. Consta no Fundo Social as assinaturas de todos os contemplados ou beneficiados.

SANTA ISABEL

Prefeita de Santa Isabel vai esperar que o frio aumente (ainda mais) para falar sobre ajuda às pessoas carentes e moradores de rua? 

Apesar dos dias de frio intenso (que deverão se continuar até o início de setembro) o governo de Santa Isabel (comandada pela prefeita Fabia Porto – PRB) não respondeu até a conclusão desta reportagem as perguntas enviadas pelo Jornal Oi sobre o que a prefeitura/Fundo Social está fazendo para ajudar famílias carentes (com agasalhos) e moradores de rua (com abrigos). Fabia Porto poderá se manifestar nas próximas horas.

As perguntas que o governo de Santa Isabel e não respondeu:

Jornal Oi – Quantas peças de agasalho (roupas, cobertores) foram arrecadadas até agora pelo Fundo Social/prefeitura?

Jornal Oi – As doações já começaram? Quantas pessoas/famílias foram atendidas até essa segunda-feira?

Jornal Oi – Qual é a meta de coleta e de doações para a Campanha do Agasalho deste ano?

Jornal Oi – Qual é a estrutura (vagas) que a prefeitura/cidade dispõe para atender pessoas sem teto nestes dias de frio intenso? Quantas pessoas foram acolhidas nos últimos dias em abrigos ligados a prefeitura?

ARUJÁ

Jornal Oi – Quantas peças de agasalho (roupas, cobertores) foram arrecadadas até agora pelo Fundo Social/prefeitura?

Governo de Arujá: O Fundo Social de Solidariedade arrecadou 600 cobertores novos, adquiridos pela Prefeitura, bem como outros 150 cobertores oriundos de doação.

A entidade informa ainda que arrecadou aproximadamente três mil peças até o momento, adotando todos os protocolos de segurança para evitar a transmissão da Covid-19.

Jornal Oi – As doações já começaram? Quantas pessoas/famílias foram atendidas até essa segunda-feira?

Governo de Arujá: Até o momento, 600 pessoas foram contempladas com cobertores e cerca de 300 famílias com peças de roupas.

Vale ressaltar que o Fundo Social de Solidariedade, em parceria com a Secretaria de Assistência Social e a Guarda Municipal, também tem atendido pessoas em situação de rua com as peças.

Jornal Oi – Qual é a meta de coleta e de doações para a Campanha do Agasalho deste ano?

Governo de Arujá: Em razão da pandemia da Covid-19, para evitar aglomerações e prevenir as chances de contágio, o Fundo Social adotou estratégias alternativas  e não iniciou a Campanha do Agasalho em 2020, como ocorre em todos os anos.

Mas a entidade continua atendendo a todas as famílias e indivíduos que necessitam de auxílio durante o inverno.

Jornal Oi – Qual é a estrutura (vagas) que a prefeitura/cidade dispõe para atender pessoas sem teto nestes dias de frio intenso? Quantas pessoas foram acolhidas nos últimos dias em abrigos ligados a prefeitura?

Governo de Arujá: A Secretaria de Assistência Social vem desenvolvendo algumas ações pontuais junto às pessoas em situação de rua. Estamos aguardando as respostas da Pasta para repassar a você.