O que o novo prefeito vai fazer para que Mogi volte a gerar empregos? Suzano deixou a maior cidade da região bem para trás
O Jornal Oi destaca as propostas do prefeito eleito de Mogi para fomentar um ambiente de negócios mais ágil e colaborativo e também para preparar os mogianos para o mercado de trabalho/ Foto: Divulgação
INTS – O Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde

Nesta segunda reportagem especial sobre as ações que o novo prefeito de Mogi, Caio Cunha (Podemos), se comprometeu em colocar em prática para a geração de empregos e renda na maior cidade do Alto Tietê, o Jornal Oi destaca as propostas para fomentar um ambiente de negócios mais ágil e colaborativo e também para preparar os mogianos para o mercado de trabalho.

Na primeira reportagem sobre esse tema o Jornal Oi apresentou o diagnóstico e as primeiras ideias do novo prefeito para colocar Mogi na condição de protagonista na geração de empregos e renda  entre as cidades do Alto Tietê. Nos últimos anos Suzano deixou Mogi bem para trás na geração de empregos.

FOMENTAR AMBIENTE DE NEGÓCIOS MAIS ÁGIL E COLABORATIVO

  • Ampliar as modalidades de financiamento e captura de crédito
  • Atualizar os programas de incentivo fiscal para novas empresas, que seja atrativo e financeiramente e ambientalmente sustentável
  • Prestar apoio institucional a busca de crédito nacional e internacional
  • Implementação do Fundo Mogi Supera, para Micro e Pequenas Empresas
  • Banco do Povo, Sala do Empreendedor e PoupaTempo itinerantes, levando os serviços disponíveis aos bairros para o desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, inclusive da zona rural
  • Avançar na desburocratização e digitalização de processos de alvarás, registros e pagamento de impostos
  • Criar a Unidade Mogi 500, em parceria com o setor produtivo, comércio, associações e universidades para a construção de um planejamento a longo prazo, priorização e monitoramento de ações estratégicas
  • Estruturar um plano Logístico e Energético para diversificar os meios de transporte, estocagem, distribuição de mercadorias e consumo de energia, reduzindo os custos da produção e garantindo a sustentabilidade ambiental
  • Criar célula de apoio jurídico para mediar e acelerar entraves jurídicos

PREPARAR PESSOAS PARA O MUNDO DO TRABALHO

  • Ampliar e qualificar formação técnica-profissional
  • Ampliar parcerias com Empresas, SENAR, SENAI, FATEC, Universidades, ETEC, Polo Digital e EEI
  • Expandir a atuação do Polo Digital e Escola de Empreendedorismo e Inovação para a resolução dos desafios reais do setor produtivo e comércio locais, de acordo com a estratégia de desenvolvimento e visão de futuro da cidade
  • Fazer plano de estímulo comercial e prospecção de mercados para os exportadores do município e para aqueles com potencial de exportação, em conjunto com Universidades
  • Apoiar financeiramente e tecnicamente os cursinhos populares
  • Expandir parcerias com Universidade Locais para aumentar a oferta e a qualidade dos programas de formação básica de Jovens e Adultos, conectando com a formação profissionalizante
  • Reativação do Programa Meu Primeiro Emprego para jovens com mais de 16 anos em parceria com o CIEE (Centro Integrado Empresa Escola)