Doria recomenda limitar o público em eventos por causa da ômicron, mas que eventos? No Alto Tietê não acontece mais nada
A limitação foi anunciada em coletiva de imprensa pelo governador na tarde desta quarta-feira, 12, como orientação às prefeituras do Estado, e não como uma determinação/ Foto: Divulgação
Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde

Após número de internados por Covid dobrar no Estado, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), recomendou que eventos esportivos, musicais e festas sejam realizados com 70% do público e mediante comprovante de vacinação.

De acordo com informações do site G1, nos estádios, a medida será aplicada a partir do dia 23 de janeiro, quando começa o Campeonato Paulista.

A limitação foi anunciada em coletiva de imprensa pelo governador na tarde desta quarta-feira, 12, como orientação às prefeituras do Estado, e não como uma determinação.

Resta saber o que os prefeitos/as do Alto Tietê vão fazer com essa recomendação do governo do Estado uma vez que a Copa São Paulo de Futebol Júnior praticamente já terminou na região e além dessa competição não existe mais nenhum tipo de evento nas cidades da região que provoquem aglomerações.

Apesar de crescimento de contaminação pela variante ômicron, gestão de João Doria descarta ampliar restrições para comércios e serviços e condiciona às gestões municipais a implementação e fiscalização.

“A sugestão do governo do estado para os municípios é que faça redução de 30% na capacidade de público nesses eventos, mas deixa em aberto que isso fica a critério dos municípios, dependendo da situação epidemiológica dos municípios, esse percentual pode ser alterado para mais”, disse João Gabbardo, médico e integrante do comitê de saúde.

Durante a coletiva, o governo também anunciou a prorrogação da obrigatoriedade do uso de máscaras até o dia 31 de março.

Alta na contaminação

O total de internados em enfermarias no estado subiu de 1.712 no dia 29 de dezembro para 3.413 no dia 11 de janeiro.  Já o total de pacientes em UTI subiu 58% no mesmo período, de 1.096 para 1.727.

Média móvel

A média móvel de pacientes internados em UTI está, atualmente, em 1.400. Há uma semana, ela era de 1.098, aumento de 28%. Na enfermaria, a média de internados também aumentou: passou de 1.641 para 2.567 em uma semana, crescimento de 56%.

Nessa terça-feira, 11 havia 1.727 pessoas internadas e leitos de UTI no estado, e 3.413 em enfermaria.

Com isso, a ocupação de leitos de UTI subiu dois pontos percentuais de segunda para terça: de 35% para 37%.