Hospital Santa Maria

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), estima que a vacinação contra o novo coronavírus ainda em janeiro de 2021. O início da imunização depende dos resultados de eficácia do estudo clínico da fase 3 da Coronavac, que é desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac e produzida em parceria com o Instituto Butantã, que são aguardadas até 15 de dezembro.

A liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é necessária para o início da aplicação.

Nesta quinta-feira, o estado de São Paulo recebeu 600 litros da vacina granel, cujos insumos serão utilizados para a produção de 1 milhão de doses pelo Butantã a partir da próxima semana.

“Nós vamos iniciar a imunização dos brasileiros de São Paulo em janeiro. Não vamos aguardar março e nem vamos enterrar mais brasileiros”, disse o governador João Doria (PSDB) em coletiva de imprensa no início da tarde. Ele criticou o planejamento federal, que prevê o inicio da vacinação em março.

Doria também disse que há um cronograma de imunização estadual pronto há mais de vinte dias que deve ser anunciado na próxima segunda-feira (07), com informações sobre grupos prioritários, datas e outros dados de logística.

Doria aproveitou a coletiva para alfinetar o presidente Jair Bolsonaro. “Por que iniciar em março se podemos fazer no mês de Janeiro, como outros países começam a fazer agora, no mês de dezembro?” Ressaltou.