Governo do Estado de São Paulo

A situação não anda positiva para o governador João Doria dentro de seu partido, o PSDB, haja vista, que uma comitiva de deputados do partido desembarcam nesta quinta-feira (11), em Porto Alegre para fazer o lançamento informal da pré-candidatura do governador gaúcho, Eduardo Leite, a presidência da república.

O movimento é conduzido pelo deputado Lucas Redecker (RS) e conta com o apoio de um grupo de parlamentares que se rebelou contra o governador João Doria, principal nome colocado até aqui. A expectativa é que pelo menos 12 deputados dos 29 que compõem a bancada participem da iniciativa.

O gatilho para essa articulação contra João Doria, foi a ofensiva do governador paulista para que a bancada do PSDB adote uma postura mais incisiva de oposição ao presidente Jair Bolsonaro e a movimentação de aliados para que o chefe do executivo paulista assuma a presidência do partido em maio. Diante da repercussão negativa, os aliados de Doria recuaram da estratégia de tentar interferir na sucessão tucana.

Ao Estadão, Eduardo Leite afirmou que é precipitado definir candidatura seja de quem for, mas prometeu ajudar o partido a buscar o melhor caminho para 2022. Informações de bastidores afirmam que a ala tucana rejeita o nome de Doria e adotaram um tom bem mais agressivo contra o governador paulista.