Nova CP deve confirmar hoje data do julgamento do prefeito na Câmara de Arujá. Zé Luiz aponta possíveis falhas e abusos no processo
Presidida pelo vereador Paraíba Car, a CP foi formada por meio de sorteio após a Casa de Leis acatar por unanimidade a denúncia contra o prefeito e seu vice/Foto: Divulgação
Hospital Santa Maria

Os integrantes da Comissão Processante (CP), instaurada na Câmara de Arujá para apurar a denúncia de falta de decoro do prefeito José Luiz Monteiro (MDB), concederão entrevista nesta quinta-feira, 26, às 15 horas para apresentar o parecer elaborado pelo relator Julio Taikan Yokoyama (PROS), o Julio do Kaikan, e falar sobre as próximas fases do processo.

De acordo com a assessoria de imprensa do Legislativo em Arujá, a coletiva será concedida na sede do Legislativo (rua Rodrigues Alves, nº 51, Centro, Arujá).

Presidida pelo vereador Sebastião Vieira de Lira (Republicanos), o Paraíba Car, a Comissão Processante foi formada por meio de sorteio após a Casa de Leis acatar por unanimidade a denúncia formulada pelos vereadores Rafael Santos Laranjeira (Rede), Rogério Gonçalves Pereira, o Rogério da Padaria, Cristiane Araújo Pedro de Oliveira, a Profª Cris do Barreto, ambos do PSD.

Entenda o caso

Um áudio obtido em investigação da Polícia Civil e citado pelo Ministério Público no pedido de afastamento do vice-prefeito, Márcio José de Oliveira (Republicanos), deferido pela Justiça no final de setembro, embasa o novo pedido de impeachment do chefe do Executivo.

Segundo a prova, o prefeito teria pedido autorização a um narcotraficante para afastar do cargo de secretário de Educação, o seu vice-prefeito, Marcio de Oliveira.

A CP segue rito estabelecido no Decreto Federal nº 201/67, e além do presidente Paraíba Car e do relator Júlio do Kaikan, é composta pelo vereador Edval Barbosa Paz (PSDB), o Profº Edval, como membro.

No começo dessa semana o Jornal Oi questionou o prefeito José Luiz e seu advogado sobre o andamento da CP e a apresentação (ou não) pelo prefeito de defesa a comissão.

Confira as perguntas do Oi e as respostas do advogado do prefeito.

Jornal Oi – O prefeito de Arujá protocolou ontem ou ainda vai protocolar hoje (ou em outra data) a sua defesa na nova CP da Câmara?

Jornal Oi – O prefeito e seu advogado avaliam que não é necessário?

Jornal Oi – O prefeito e o seu advogado acreditam que o chefe do Executivo conseguirá terminar o mandato sem ser afastado pela Câmara ou Justiça?

As respostas do advogado do prefeito

Protocolamos ontem petição protestando pela produção de provas e reiterando que não foi fornecido ao Dr. José Luiz Monteiro cópia dos documentos que instruem a denúncia, e nem mesmo foi permitido acesso dos autos. A questão será levada ao foro competente.

O Prefeito Dr. José Luiz Monteiro não é e nunca foi investigado em qualquer esfera, judicial ou policial. Cremos que, dessa forma, não há razão jurídica ou fática que justifique seu afastamento, ainda mais faltando pouco mais de um mês para o término de seu mandato.