Câmara aprova requerimentos do presidente Leandrinho para que Prefeitura conceda auxílio emergencial em Suzano
Os documentos são de autoria do presidente da Casa de Leis Leandrinho/ Foto: Vivian Turcato
Colégio Eduki

A Câmara de Suzano aprovou na tarde desta quarta-feira, 14, dois requerimentos que solicitam ao Executivo a implementação de auxílio emergencial no município.

Os documentos são de autoria do presidente da Casa de Leis, Leandro Alves de Faria (PL), o Leandrinho.

O primeiro requerimento pede estudo para implementar o auxílio emergencial a comerciantes e prestadores e serviços do município.

Leandrinho explicou que, há cerca de 15 dias, tomou conhecimento de um projeto semelhante apresentado na Câmara de Mogi das Cruzes, quando participou da reunião que criou a Frente Legislativa Intermunicipal.

“O que é bom tem que ser copiado. Solicito ao prefeito Rodrigo Ashiuchi (PL) que faça o estudo com sua equipe para que possa verificar se vamos ter como fazer em nossa cidade”, explicou. “Sabemos que nosso município tem as contas bastante equilibradas”, completou.

Já o segundo requerimento solicita a implementação de auxílio emergencial para famílias de baixa renda em Suzano.

Na justificativa do documento, o parlamentar esclareceu que houve um aumento significativo de indivíduos e famílias em situação de vulnerabilidade social e/ou em situação de insegurança alimentar pelos reflexos da pandemia.

Leandrinho ainda teve aprovada na sessão uma moção de apelo de sua autoria para que o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), o governador João Doria (PSDB) e o prefeito de Suzano adotem medidas visando à vacinação prioritária contra o novo coronavírus para cidadãos que comprovem comorbidades.

Ele citou o caso de pacientes de hemodiálise ou em tratamento oncológico. “É de suma importância que essas pessoas sejam assistidas de uma forma diferente, que tenham prioridade”, disse.

Também foi aprovada na sessão uma moção de apelo ao prefeito, de autoria do vereador Fábio Diniz (PTB), para que sejam inseridos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19 os profissionais que atuam no transporte público do município e os condutores escolares. “Eles estão na linha de frente e estamos perdendo muitas vidas”, afirmou.

Os vereadores também votaram favoravelmente a um requerimento do vereador Denis Claudio da Silva (DEM), o filho do Pedrinho do Mercado, que solicita que sejam incluídos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19 os motoristas e monitores de transporte escolar.

“Este requerimento vem ao encontro do que foi iniciado na segunda-feira, 12, com a vacinação dos profissionais de Educação. Não podemos nos esquecer dos transportadores escolares, porque eles mantêm contato diário com nossos alunos”, explicou.