Bom Prato de Itaquá comemora 9 anos com mais de 200 mil refeições neste ano
O restaurante popular, que é um programa em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, na cidade, serve diariamente 1.500 refeições, sendo 300 cafés da manhã, 900 almoços e 300 jantas/ Foto: Millena Matos

Balões coloridos, música animada e o atendimento humanizado marcaram o aniversário de 9 anos do Bom Prato de Itaquaquecetuba. O programa já ofertou mais de 200 mil refeições desde o começo deste ano.

O cardápio seguiu o padrão, mas de maneira especial: arroz à grega, feijão carioca, lombo assado ao molho escuro e champignon, batata gratinada e ainda bolo de aniversário.  Diariamente, no local é servido café da manhã, almoço e jantar, incluindo os finais de semana e feriado.

O restaurante popular, que é um programa em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, na cidade, serve diariamente 1.500 refeições, sendo 300 cafés da manhã, 900 almoços e 300 jantas.

As refeições são servidas ao valor de R$ 1,00, mas crianças de até 6 anos são isentas do pagamento, assim como pessoas em situação de rua, que utilizam um cartão cedido pelo governo.

Maria de Fátima de Lima Araújo, moradora da cidade, freqüenta o local há 9 anos e aprovou o cardápio, uma alimentação balanceada e de qualidade, com foco na população de baixa renda, idosos e pessoas em situação de vulnerabilidade social.

É o maior programa de segurança alimentar e já serviu somente este ano, 213.430 refeições.

De acordo com o prefeito Eduardo Boigues, o Bom Prato é um importante parceiro na luta contra a fome, sobretudo nesse período de pandemia, onde o poder aquisitivo diminuiu significativamente.

“A gente sabe que a refeição é de excelente qualidade e muito nutritiva. O aniversário do Bom Prato é um orgulho ser comemorado, mesmo que não possamos festejar como gostaríamos por ocasião da pandemia, mas a certeza de que, com pouco dinheiro, nosso cidadão consegue se alimentar e matar a fome de toda a família me traz uma leveza do bem que fazemos.”, replica o prefeito.

Já o secretário de Abastecimento e Segurança Alimentar, Aparecido Ribeiro de Almeida, o Magrão, explica que é importante oferecer uma alimentação rica em nutrientes.

“Sabemos que a população vulnerável não tem este controle, mas conseguimos melhorar a saúde por meio da alimentação equilibrada”, explica.

O horário para o café da manhã é das 7 às 9 horas, o almoço é servido das 10h30 às 14 horas, ou até o término da cota. Já o jantar tem o horário das 17 às 19 horas, ou também, segue até o término das refeições.