Campanha Tudo novo

Olavo Luiz Pimentel de Carvalho, o guru Olavo de Carvalho, do presidente Jair Bolsonaro, faleceu aos 74 anos na noite de segunda-feira, 24.A informação foi divulgada através de uma nota postada pela família no perfil dele nas redes sociais. A causa da morte, no entanto, não foi divulgada. Entretanto, há pouco mais de uma semana, Olavo de Carvalho havia sido diagnosticado com covid-19, doença que, por diversas vezes, minimizou em publicações nas redes sociais. Durante a pandemia do novo coronavírus, o guru bolsonarista foi um crítico assíduo às medidas sanitárias recomendadas pelos órgãos de saúde mundiais. Além de minimizar as mortes ocasionadas pelo vírus e questionar a eficácia da vacina. O escritor chegou a afirmar que o Brasil não tinha nenhuma morte por covid-19. De acordo com reportagem publicada pelo site Congresso em Foco, em março de 2020, Olavo negou a existência de uma pandemia. A declaração foi feita no “o maior jornal conservador do Brasil”, o jornal Brasil Sem Medo, o guru afirmou que “o número de mortes dessa suposta epidemia [de covid] não aumentou em nem 1 único caso o número habitual de mortos por gripe no mundo.

 “É o mesmo que dizer que essa endemia simplesmente não existe. Na verdade, você não tem um único caso confirmado de morte por coronavírus. Para confirmar, você precisaria fazer o exame de cada órgão do falecido. Onde fizeram isso? Nunca fizeram nenhum”, argumentou. Olavo também falou que Bill Gates era o culpado pela covid no Brasil; em vídeo publicado nas redes sociais, o guru compartilhou a informação de que o culpado pelos casos de covid-19 no país era do empresário norte-americano Bill Gates. “O Bill Gates patenteou o coronavírus e tudo isso tem um objetivo: redução populacional”, dizia o vídeo compartilhado por Olavo. Pois é, esse era Olavo de Carvalho.  É certo que o presidente Bolsonaro e alguns de seu seguidores fanáticos lunáticos devem estar consternados pela morte do guru, mas por outro lado o Brasil ou no caso, a maioria dos brasileiros, poderá votar em paz na eleição deste ano.