Boigues inaugura o Banco do Povo, destaca recuperação de Itaquá e diz que o povo não precisará mais usar máscaras a partir do dia 11
Na conversa com a reportagem do Jornal Oi, o prefeito explicou que o Banco do Povo estava praticamente inativo desde 2018 porque a gestão anterior não teria renovado o convênio com o governo do Estado/ Foto: Divulgação
Centerpex Cinemas Suzano Shopping

Em entrevista exclusiva concedida ao Jornal Oi, durante a cerimônia de inauguração das novas instalações do Banco do Povo Paulista de Itaquá, na manhã desta quinta-feira, 25, o prefeito Eduardo Boigues (PP) falou a recuperação financeira da prefeitura, das ações do seu governo para melhorar a cidade e a vida do povo e assegurou que vai seguir a orientação do governo do Estado de SP que liberou a população de usar máscaras contra a Covid-19 em locais abertos a partir do dia 11 de dezembro. Leia mais sobre o assunto em Opinião.

O Banco do Povo, instalado na sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, é voltado para a concessão de microcrédito popular produtivo com o objetivo de promover o desenvolvimento socioeconômico e criar oportunidades mercadológicas aos empreendedores.

Em outras palavras, o programa visa atender de maneira ágil as pessoas que, por algum motivo, encontram dificuldades ou não têm acesso às instituições financeiras tradicionais.

Com taxa de juros de 0,35% ao mês é possível creditar valores tanto para capital de giro quanto para investimento fixo (maquinário, equipamentos ou matéria-prima).

Durante a cerimônia de inauguração, tanto o prefeito quanto o secretário de Desenvolvimento, Luciano D’ Avila, destacaram que a unidade de Itaquaquecetuba dispõe de saldo no valor de R$ 2.481.387,00 sem restrições.

Para obter o benefício, o interessado deve residir ou possuir negócio no município, ter endereço fixo, ser maior de idade ou emancipado legalmente, entre outras exigências.

Os financiamentos são concedidos apenas para empreendedores (formais ou informais), não sendo possível efetivar empréstimos pessoais.

“O BPP representa uma ferramenta imprescindível para o crescimento do micro e pequeno empreendedor da cidade, principalmente neste período de retomada das atividades econômicas”, disse o secretário de Desenvolvimento.

Na conversa com a reportagem do Jornal Oi, o prefeito explicou que o Banco do Povo estava praticamente inativo desde 2018 porque a gestão anterior não teria renovado o convênio com o governo do Estado.

Por esse motivo a cidade deixou de receber cerca de R$ 10 milhões que poderiam ser usados para a abertura de novos empreendimentos por meio dos empréstimos do Banco do Povo.

Boigues afirmou ainda que as contas da prefeitura estão no azul e que a cidade receberá muitos investimentos em 2022.

O prefeito também destacou que a praça central de Itaquá receberá uma decoração para o Natal e que o seu governo irá seguir a decisão do governo estadual de liberar o povo do uso  das máscaras faciais contra a Covid a partir do dia 11.

Nos próximos dias o Jornal Oi vai destacar outros trechos importantes da entrevista do prefeito Boigues.