Bastidores da Radial fala em demissão de funcionários e menos ônibus circulando em Ferraz, Poá e Suzano
Segundo fontes internas que preferem não revelar suas identidades por medo de represálias, cerca de 15% dos colaboradores da empresa de transporte coletivo perderão seus empregos até o final de 2021/ Foto: Divulgação
Prefeitura de Guararema

A redação do Jornal Oi recebeu na manhã desta terça-feira, 4, informações sobre a possibilidade da demissão de funcionários da Radial e a redução da circulação de ônibus em Ferraz, Suzano e Poá.

As mesmas informações foram enviadas para diversos veículos de comunicação de Suzano e região.

Tanto a direção da empresa quanto as prefeituras das três cidades citadas poderão se manifestar sobre o assunto nas próximas horas.

Confira a nota na íntegra:

A perspectiva para os colaboradores da Radial Transporte não é nada animadora, uma vez que há planos para um novo corte no quadro de funcionários.

Segundo fontes internas que preferem não revelar suas identidades por medo de represálias, cerca de 15% dos colaboradores da empresa de transporte coletivo perderão seus empregos até o final de 2021. 

A nova demissão em massa, aprovada pelos gestores como uma tentativa de recuperar as perdas, afetará, principalmente, os motoristas das garagens de Ferraz de Vasconcelos, Poá e Suzano. Esta mudança diminuirá também os ônibus em circulação e aumentará o tempo entre os coletivos. 

A Radial Transporte justifica o ato como sendo uma estratégia necessária devido à baixa circulação de passageiros e o fechamento do comércio local. A equipe entrou em contato para apurar os fatos, mas ninguém negou, tampouco confirmou o assunto por se tratar de uma questão econômica privada. 

Muitos colaboradores estão desesperados com a notícia, principalmente por estarmos no meio de uma das maiores crises sanitárias do país. “O que iremos fazer?”, pergunta um colaborador que também prefere não revelar sua identidade.

“Morar debaixo da ponte? Sou pai, tenho filhos, esposa. Como vou sustentar a minha família? Olha, eu trabalhei por muitos anos na Radial, nunca tive problemas, e sempre vesti a camisa da empresa. Porém, já vi muitos companheiros serem demitidos sem nenhum motivo, mesmo depois de assinar aquele termo de preservação do cargo. É muito preocupante. Na hora de trabalhar, eles cobram, mas na hora de acolher, a Radial Transporte vira as costas”. 

Outro colaborador entrou em contato para desabafar, e ele comenta que a situação é bem pior do que as pessoas imaginam.

“A gente trabalha com medo, medo de pegar coronavírus, medo de perder nosso emprego. Aqui dentro, nas garagens, muita gente nem usa máscara. Tem gente que passa rindo, como se a pandemia fosse uma brincadeira ou motivo de piada. Eu perdi minha mãe. Perdi minha mãe por conta do vírus. O desrespeito é muito grande, mas a gente não pode falar nada, tem que ficar calado”. 

Em relação ao uso de máscara e aglomeração dentro das dependências da Radial Transporte, imagens publicadas recentemente nas redes sociais da empresa corroboram com o depoimento. Houve aglomeração de funcionários sem máscara durante a ação desenvolvida para celebrar o Dia do Trabalho. 

O grupo Bastidores Radial está ao lado dos colaboradores, e pretende ser um canal de comunicação livre; um espaço democrático e de defesa de todos os profissionais da Radial Transporte.