Oi apresenta mais uma rodada exclusiva de balanços de atendimentos e gastos das prefeituras da região com o Covid-19
Confira os esclarecimentos da maioria dos governos da região para essas e outras perguntas que só o Jornal Oi faz quando o assunto é prestação de contas e esclarecimentos sobre serviços realizados e recursos aplicados pelas prefeituras da região/ Foto: Divulgação
Tenda Atacado

De março deste ano até o dia 31 de julho ou até os primeiros dias deste mês de agosto quantas pessoas foram atendidas na cidade em que você mora (aqui na região do Alto Tietê) com suspeita de Covid-19?

E quanto o governo da sua cidade gastou de dinheiro para atender esses pacientes? Quanto à prefeitura e/ou o Fundo Social do município onde você vive arrecadou de doações para ajudar as famílias afetadas pela Covid-19?

Quando o Hospital de Campanha será desativado nas maiores cidades da região? Confira os esclarecimentos da maioria dos governos da região para essas e outras perguntas que só o Jornal Oi faz quando o assunto é prestação de contas e esclarecimentos sobre serviços realizados e recursos aplicados pelas prefeituras da região.

MOGI DAS CRUZES

Saúde revela que mais de 26,3 mil mogianos foram notificados com suspeitas de Covid e que o Hospital de Campanha deverá ser desativado no fim de setembro

Em resposta aos questionamentos do Jornal Oi, o governo de Mogi das Cruzes, por meio da Secretária de Saúde (comandada pelo médico Henrique Naufel), informou que o número de notificações suspeitas até 12 de agosto, foi de 26.343 notificações suspeitas entre mogianos que buscaram atendimento nas redes pública e privada, dentro e fora do município.

A Secretaria de Saúde de Mogi também revelou que o Hospital de Campanha poderá ser fechado em 30 de setembro.

Jornal Oi – Desde o início da pandemia em março deste ano até final do mês de julho quantos atendimentos foram feitos em pacientes com Covid-19 na rede municipal/Hospital Municipal?

Governo de Mogi: Desde o início da pandemia até 12/8, o Centro de Referência do Coronavírus implantado no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes realizou 13 mil atendimentos, dos quais 909 pessoas foram internadas.

Há atendimentos de casos suspeitos e/ou confirmados de Covid-19 em outras unidades de saúde, principalmente nas UPAs e unidades de Pronto Atendimento, mas os dados não estão separados de outras enfermidades, o que prejudica o levantamento.

Outro dado que pode contribuir: o número de notificações suspeitas. Até 12/8, foram registradas 26.343 notificações suspeitas entre mogianos que buscaram atendimento nas redes pública e privada, dentro e fora do município.

Jornal Oi – Desde que foi aberto quantos atendimentos foram feitos no Hospital de Campanha e em que data este hospital começou a atender?

Governo de Mogi: Os atendimentos começaram no dia 24 de maio e, até 10/8, o Hospital de Campanha registrou 471 admissões, sendo: 413 altas, 36 transferências e 22 internados.

Jornal Oi – Quanto à prefeitura investiu (recursos financeiros próprios, do governo federal estadual) na luta contra a pandemia desde março até o final de julho?

Governo de Mogi: Todas as despesas, receitas, doações e compras emergenciais relacionadas ao Covid-19 estão relacionadas no Portal da Transparência: http://www.transparencia.pmmc.com.br/covid-19.

Jornal Oi – No período entre março e o final de julho quantas pessoas se recuperaram e quantas faleceram por causa da Covid na cidade?

Governo de Mogi: Até o final de julho, Mogi das Cruzes registrou 243 óbitos e 2.382 curas da Covid-19.

Jornal Oi – Desde março até o final de julho quanto à prefeitura recebeu de doações (alimentos, insumos médicos, além de outros materiais e produtos) da iniciativa privada, da sociedade civil e dos governos estadual e federal para ajudar as pessoas afetadas socialmente pela Covid-19 na cidade?

Governo de Mogi: Segue planilha com toda relação de doações: file:///C:/Users/a.p.frias/Downloads/planilhadoacoes%20(1).pdf ou http://www.transparencia.pmmc.com.br/covid-19.

Jornal Oi – Qual é a previsão do governo municipal para encerrar as atividades do Hospital de Campanha?

Governo de Mogi: Até o momento, a data prevista é 30 de setembro. No entanto, novas previsões dependerão do comportamento do vírus.

Jornal Oi – Com o cenário e números deste momento, a cidade poderá avançar ainda neste mês para a fase verde do Plano SP de retomada da economia?

Governo de Mogi: Entre os principais critérios analisados pelo Governo do Estado liberar o avanço da Fase 3 (amarela) para a Fase 4 (verde) está o percentual de ocupação leitos, que deve variar entre 70% e 75%.

Hoje (13/8) a ocupação de leitos de UTI em Mogi das Cruzes está em 50% e de enfermaria em 32%. Mas outros fatores também são avaliados e há, ainda, um estudo da região.

Prefeitos e candidatos à reeleição em Salesópolis, Biritiba e Santa Isabel não prestam contas de ações e gastos com a Covid-19. Mamoru também se cala

Os governos municipais de Itaquá (comandado pelo prefeito e médico Mamoru Nakashima), de Salesópolis (que tem a frente o prefeito e candidato à reeleição Vanderlon Gomes-PL), de Biritiba Mirim (cuja prefeitura é comandada pelo prefeito e pré-candidato à reeleição Walter Tajiri – PTB) e Santa Isabel, que tem a única prefeita mulher da região (a também pré-candidata à reeleição Fábia Porto – PRB) não responderam aos questionamentos do Jornal Oi.

Essa não foi a primeira vez que os prefeitos/a dessas quatro cidades deixam de responder perguntas sobre temas importantes e que são do interesse da população.

Esses prefeitos e a prefeita teriam alguma coisa a esconder? Seguem as perguntas que eles poderão responder nas próximas horas.

Jornal Oi – Desde o início da pandemia em março deste ano até final do mês de julho quantos atendimentos foram feitos em pacientes com Covid-19 na rede municipal de saúde?

Jornal Oi – Desde que foi aberto, quantos atendimentos foram feitos no Hospital de Campanha e em que data este hospital começou a atender?

Jornal Oi – Quanto à prefeitura investiu (recursos financeiros próprios, do governo federal estadual) na luta contra a pandemia desde março até o final de julho?

Jornal Oi – No período entre março e o final de julho quantas pessoas se recuperaram e quantas faleceram por causa da Covid na cidade?

GUARAREMA

Desde março Guararema fez cerca de 3,2 mil atendimentos para casos de Covid-19. Investimentos superam os R$ 3,1 milhões

O governo de Guararema, comandado pelo prefeito Adriano Leite (PL), respondeu detalhadamente a todas as perguntas feitas pelo Jornal Oi em relação às ações e gastos do Poder Público da cidade no combate ao Covid-19.

Jornal Oi – Desde o início da pandemia em março deste ano até final do mês de julho quantos atendimentos foram feitos em pacientes com Covid-19 na rede municipal de saúde?

Governo de Guararema: Foram aproximadamente 3.200 atendimentos para pessoas com suspeita de Covid-19.

Jornal Oi – Desde que foi aberto, quantos atendimentos foram feitos no Hospital de Campanha e em que data este hospital começou a atender?

Governo de Guararema: O Centro Dedicado de Atendimento (CDA) ao Covid-19 foi aberto em 15 de abril. Até sexta (14/08) o CDA contabilizou 1.114 atendimentos.

Jornal Oi – Quanto à prefeitura investiu (recursos financeiros próprios, do governo federal estadual) na luta contra a pandemia desde março até o final de julho?

Governo de Guararema: A prefeitura investiu, com ações diretas ao enfrentamento do Covid-19, aproximadamente R$ 1.300.000,00 de recursos próprios e R$1.830.578,30 de recursos estaduais e federais, até o momento.

Jornal Oi – No período entre março e o final de julho quantas pessoas se recuperaram e quantas faleceram por causa da Covid na cidade?

Governo de Guararema: Até sexta (14/08) o registro era de: 275 recuperados; 27 óbitos.

Jornal Oi – Desde março até o final de julho quanto à prefeitura recebeu de doações (alimentos, insumos médicos, além de outros materiais e produtos) da iniciativa privada, da sociedade civil e dos governos estadual e federal para ajudar as pessoas afetadas socialmente pela Covid-19 na cidade?

Governo de Guararema: Diante deste momento tão delicado que passamos e seguindo as orientações previstas no Decreto Municipal nº 3.844 de 16 de março de 2020, que dispõe sobre a adoção de medidas temporárias e emergenciais de prevenção de contágio pelo Covid-19 (Novo Coronavírus), o Fundo Social iniciou novas propostas com a perspectiva de contribuir e auxiliar com as famílias em situação de vulnerabilidade ou risco social.

Foram lançadas duas Campanhas específicas para contribuir com as medidas de enfrentamento ao Covid-19, sendo o Projeto “Corrente do Bem” e o Projeto “Faces do Bem – Mãos que fazem máscaras, máscaras que fazem o bem”.

O Projeto “Corrente do Bem” consiste na ideia de arrecadar mantimentos, itens de limpeza e higiene pessoal que posteriormente são designados aos mais necessitados de nosso município, numa parceria findada com a Secretaria Municipal de Assistência Social, Habitação e Cidadania, responsável hoje pelo atendimento, encaminhamento e acompanhamento das pessoas em situação de vulnerabilidade ou risco social.

A proposta teve seu lançamento em 02 de abril de 2020, e já conta com as seguintes contribuições:

  • 150 unidades de cestas básicas;
  • 300 quilos de alimentos diversos;
  • 520 unidades de kits de limpeza e higiene pessoal.

Além disso, recebemos doações esporádicas de moradores. Já o Projeto “Faces de Bem – Mãos que fazem máscaras, máscaras que fazem o bem” tem desempenhado um importante papel na vida dos nossos munícipes mais necessitados e dos trabalhadores que desempenham atividades neste período da pandemia, uma vez que hoje, a máscara é um item essencial para a proteção.

Contamos com o apoio e parceria das costureiras voluntárias de nosso município, muitas delas ex-alunas dos cursos de corte e costura.

Conseguimos angariar matéria prima para a produção de 2.800 unidades de máscaras faciais de tecido e 2.800 unidades de máscaras faciais descartáveis.

Além disso, nosso projeto contou com as doações de máscaras de tecido e descartáveis, totalizando 1.600 unidades de máscaras faciais de tecido e 2.200 unidades de máscaras faciais descartáveis, somando 3.800 unidades.

Neste projeto, o Fundo Social atingiu a arrecadação de 9.400 unidades de máscaras faciais até o momento, sendo 4.400 unidades de máscaras de tecido e 5.000 unidades de máscaras descartáveis.

Jornal Oi – Quanto a Secretaria de Saúde recebeu de insumos provenientes dos Governos Federal e Estadual e da iniciativa privada. E quantas pessoas foram alcançadas por essas doações?

Governo de Guararema: Com as doações e o trabalho que já vem sendo desempenhado pelo Fundo Social de Solidariedade de Guararema, consideramos que neste período de março a abril de 2020, houve a liberação de 259 unidades de cestas básicas emergenciais, 177 unidades de cestas básicas para as famílias acompanhadas pelo Fundo Social e 27 unidades de kits de alimentos emergenciais, totalizando 463 famílias contempladas, juntamente com as cestas básicas, houve a liberação dos kits de limpeza e higiene pessoal, conforme a disponibilidade das doações.

Com o Projeto “Faces de Bem – Mãos que fazem máscaras, máscaras que fazem o bem”, consideramos que foram disponibilizadas cerca de 2.900 unidades de máscaras faciais de tecido e 1.878 unidades de máscaras faciais descartáveis aos munícipes, oferta durante as blitz sanitárias nas entradas do município, trabalhadores das Secretarias de Saúde, Assistência Social, Educação e Obras, Meio Ambiente, Planejamento e Serviços Públicos.

Jornal Oi – Qual é a previsão do governo municipal para encerrar as atividades do Hospital de Campanha?

Governo de Guararema: Seguiremos com o Centro Dedicado de Atendimento (CDA) ao Covid-19 enquanto for necessário.

Não é possível precisar até qual data manteremos o funcionamento, pois isso dará conforme o contágio nos próximos meses.

Jornal Oi – Com o cenário e números deste momento, a cidade poderá avançar ainda neste mês para a fase verde do Plano SP de retomada da economia?

Governo de Guararema: O município, assim como todo o Alto Tietê, tem trabalhado para reduzir o número de casos positivos. Aguardamos as diretrizes do Plano SP que tem acompanhado os registros da região.

POÁ

Poá investiu mais de R$ 5,8 milhões na luta conta o Covid-19 entre março e julho deste ano. Saúde ainda sabe quando fechará o Hospital de Campanha 

O governo de Poá explicou ao Jornal Oi que até a inauguração do Hospital de Campanha, o Hospital Municipal Guido Guida, perante o Fluxo da Atenção Primária, foi o equipamento de referência para os casos mais graves da doença (que apresentam problemas respiratórios), onde este mesmo equipamento procedia na análise de cada situação e encaminhava os casos de maior complexidade via Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde do Governo do Estado).

A secretária de Saúde Flavia Verdugo acrescentou por meio do setor de comunicação da prefeitura que os atendimentos específicos de casos de Covid tiveram início com o Hospital de Campanha.

Jornal Oi – Desde o início da pandemia em março deste ano até final do mês de julho quantos atendimentos foram feitos em pacientes com Covid-19 na rede municipal de saúde?

Governo de Poá: Até a inauguração do Hospital de Campanha, o Hospital Municipal Guido Guida, perante o Fluxo da Atenção Primária, foi o equipamento de referência para os casos mais graves da Doença (que apresentam problemas respiratórios), onde este mesmo equipamento procedia na análise de cada situação e encaminhava os casos de maior complexidade via Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde do Governo do Estado).

Os atendimentos específicos de casos de Covid tiveram início com o  Hospital de Campanha. Seguem os números da unidade.

MAIO: Internações – 47; Altas – 27; Óbitos – 8; Atendimentos – 2.790.

JUNHO: Internações – 34; Altas – 21; Óbitos – 18; Atendimentos – 2.259.

JULHO: Internações – 54; Altas – 38; Óbitos – 7; Atendimentos – 3.035.

AGOSTO ATÉ DIA 11/08: Internações – 10; Altas – 8; Óbitos – 4; Atendimentos – 972.

TOTAL: Internações – 145; Altas – 94; Óbitos – 37; Atendimentos – 9.056.

Jornal Oi – Desde que foi aberto, quantos atendimentos foram feitos no Hospital de Campanha e em que data este hospital começou a atender

Governo de Poá:

MAIO: Internações – 47; Altas – 27; Óbitos – 8; Atendimentos – 2.790.

JUNHO: Internações – 34; Altas – 21; Óbitos – 18; Atendimentos – 2.259.

JULHO: Internações – 54; Altas – 38; Óbitos – 7; Atendimentos – 3.035.

AGOSTO ATÉ DIA 11/08: Internações – 10; Altas – 8; Óbitos – 4; Atendimentos – 972.

TOTAL: Internações – 145; Altas – 94; Óbitos – 37; Atendimentos – 9.056.

Jornal Oi – Quanto à prefeitura investiu (recursos financeiros próprios, do governo federal estadual) na luta contra a pandemia desde março até o final de julho

Governo de Poá: De acordo com informações do Portal da Transparência, foram investidos:

  • Despesa contratada empenhada do Tesouro: R$ 135.217,05;
  • Despesa contratada empenhada transferências e convênios estaduais: R$ 2.459.869,44;
  • Despesa contratada empenhada transferências e convênios federais: R$ 3.278.937,95.

Jornal Oi – No período entre março e o final de julho quantas pessoas se recuperaram e quantas faleceram por causa da Covid na cidade?

Governo de Poá: Informe Epidemiológico Covid-19 – 11/08/2020

  • Casos Suspeitos: 4453;
  • Casos Suspeitos Residentes em Poá: 3932;
  • Casos Descartados: 2224;
  • Casos Confirmados: 1297;
  • Casos Recuperados/Curados: 475;
  • Óbitos Registrados: 79.

Jornal Oi – Desde março até o final de julho quanto à prefeitura recebeu de doações (alimentos, insumos médicos, além de outros materiais e produtos) da iniciativa privada, da sociedade civil e dos governos estadual e federal para ajudar as pessoas afetadas socialmente pela Covid-19 na cidade?

Governo de Poá: Foram recebidas doações de máscaras, protetores faciais, cestas básicas, álcool gel, entre outros itens.

Jornal Oi – Quanto a Secretaria de Saúde recebeu de insumos provenientes dos Governos Federal e Estadual e da iniciativa privada. E quantas pessoas foram alcançadas por essas doações?

Governo de Poá: Foram alcançados profissionais da área da saúde, da assistência social e pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Jornal Oi – Qual é a previsão do governo municipal para encerrar as atividades do Hospital de Campanha?

Governo de Poá: Ainda sem data definida.

Jornal Oi – Com o cenário e números deste momento, a cidade poderá avançar ainda neste mês para a fase verde do Plano SP de retomada da economia?

Governo de Poá: Informe Epidemiológico Covid-19 – 11/08/2020

  • Casos Suspeitos: 4453;
  • Casos Suspeitos Residentes em Poá: 3932;
  • Casos Descartados: 2224;
  • Casos Confirmados: 1297;
  • Casos Recuperados/Curados: 475;
  • Óbitos Registrados: 79.

A cidade está trabalhando para avançar para próxima fase do Plano SP.

FERRAZ

Prefeitura diz que quase seis mil pessoas foram atendidas por causa do coronavírus e que 13 mil ferrazenses foram beneficiados pelas doações

O governo de Ferraz escalou uma ‘força-tarefa’ para responder aos questionamentos do Jornal Oi sobre os atendimentos aos pacientes com Covid-19 entre março e o final de julho deste ano.

As informações são das secretarias de Saúde, Assistência Social, Fazenda e Governo de Ferraz de Vasconcelos.

Jornal Oi – Desde o início da pandemia em março deste ano até final do mês de julho quantos atendimentos foram feitos em pacientes com Covid-19 na rede municipal de saúde?

Governo de Ferraz: 2.676 pessoas atendidas por meio das unidades de saúde municipais.

Jornal Oi – Desde que foi aberto, quantos atendimentos foram feitos no Hospital de Campanha e em que data este hospital começou a atender?

Governo de Ferraz: 3.320 pessoas atendidas no Hospital de Campanha desde 21 de maio.

Jornal Oi – Quanto à prefeitura investiu (recursos financeiros próprios, do governo federal estadual) na luta contra a pandemia desde março até o final de julho?

Governo de Ferraz: Estes dados podem ser visto de forma detalhada por meio do Portal da Transparência, no site da Prefeitura.

Jornal Oi – No período entre março e o final de julho quantas pessoas se recuperaram e quantas faleceram por causa da Covid na cidade?

Governo de Ferraz: De 25 de março a 31 de julho, foram 117 óbitos, 294 remissões de sintomas e 541 curados.

Jornal Oi – Desde março até o final de julho quanto à prefeitura recebeu de doações (alimentos, insumos médicos, além de outros materiais e produtos) da iniciativa privada, da sociedade civil e dos governos estadual e federal para ajudar as pessoas afetadas socialmente pela Covid-19 na cidade?

Governo de Ferraz: Por parte da Secretaria Municipal de Assistência Social foram:

  • 8.834 cestas básicas (governo Estadual – Secretaria de Desenvolvimento Social);
  • 1.622 cestas básicas (governo Estadual – Secretaria de Desenvolvimento Social);
  • 200 cestas básicas + 200 kits com legumes e frutas (governo Estadual – Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania);
  • 144 carnes enlatadas (governo Estadual – Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania);
  • 1.557 colombas pascais;
  • 4.750 quilos de alimentos perecíveis (frangos e salsichas);
  • 3 mil unidades de salgadinhos;
  • 350 carnes enlatadas;
  • 442 caixas de balas sticks;
  • 1,5 mil máscaras de proteção facial;
  • 18 fardos de sucos (governo Estadual – Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania).

Jornal Oi – Quanto a Secretaria de Saúde recebeu de insumos provenientes dos Governos Federal e Estadual e da iniciativa privada. E quantas pessoas foram alcançadas por essas doações?

Governo de Ferraz: Aproximadamente 13 mil pessoas foram atingidas pelas ações da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Jornal Oi – Qual é a previsão do governo municipal para encerrar as atividades do Hospital de Campanha?

Governo de Ferraz: Esta questão está sendo analisada, levando em conta a necessidade da população e situação epidemiológica do município.

Jornal Oi – Com o cenário e números deste momento, a cidade poderá avançar ainda neste mês para a fase verde do Plano SP de retomada da economia?

Governo de Ferraz: De acordo com a Secretaria Municipal de Governo, a cidade tem tudo para avançar para a próxima fase do Plano SP, mas fica a depender do governo do Estado.

ARUJÁ

Arujá fez mais de 2,1 mil notificações de Covid-19, mas não revela gastos e nem quanto arrecadou para ajudar as famílias afetadas

Em resposta aos questionamentos do Jornal Oi, o governo de Arujá (comandado pelo prefeito José Luiz Monteiro) destaca que de acordo com informações transmitidas pela ITDM, Organização Social (O.S.) que administra o PA Central, o PAM Barreto e a Maternidade Municipal, de março a julho deste ano foram feitas 2.184 notificações relacionadas à Covid-19 no Hospital e Maternidade Dalila Ferreira Barbosa, no PA Central, no PAM Barreto e Centro de Triagem.

Jornal Oi – Desde o início da pandemia em março deste ano até final do mês de julho quantos atendimentos foram feitos em pacientes com Covid-19 na rede municipal de saúde?

Jornal Oi – Desde que foi aberto, quantos atendimentos foram feitos no Hospital de Campanha e em que data este hospital começou a atender?

Jornal Oi – Quanto à prefeitura investiu (recursos financeiros próprios, do governo federal estadual) na luta contra a pandemia desde março até o final de julho?

Jornal Oi – No período entre março e o final de julho quantas pessoas se recuperaram e quantas faleceram por causa da Covid na cidade?

Jornal Oi – Desde março até o final de julho quanto à prefeitura recebeu de doações (alimentos, insumos médicos, além de outros materiais e produtos) da iniciativa privada, da sociedade civil e dos governos estadual e federal para ajudar as pessoas afetadas socialmente pela Covid-19 na cidade?

Jornal Oi – Quanto a Secretaria de Saúde recebeu de insumos provenientes dos Governos Federal e Estadual e da iniciativa privada. E quantas pessoas foram alcançadas por essas doações?

Jornal Oi – Qual é a previsão do governo municipal para encerrar as atividades do Hospital de Campanha?

Jornal Oi – Com o cenário e números deste momento, a cidade poderá avançar ainda neste mês para a fase verde do Plano SP de retomada da economia?

Os esclarecimentos do governo de Arujá 

A Secretaria Municipal de Saúde, em resposta à demanda encaminhada, responde o seguinte: de acordo com informações transmitidas pela ITDM, OS que administra o PA Central, o PAM Barreto e a Maternidade Municipal, de março a julho deste ano foram feitas 2.184 notificações relacionadas à Covid-19 no Hospital e Maternidade Dalila Ferreira Barbosa, no PA Central, no PAM Barreto e Centro de Triagem.

Deste total, foram 1.972 notificações de casos suspeitos e 212 notificações de casos confirmados da doença.

Ainda de acordo com a ITDM, com relação aos dados de internações, a UTI Covid começou a operar no Parque Rodrigo Barreto em maio.

De maio a julho, foram 104 internações de pacientes graves realizadas. Já nos leitos de enfermaria no PA Central, entre março e julho foram 208 pacientes internados. Com relação ao hospital de campanha, Arujá não possui essa estrutura.

A Prefeitura de Arujá ressalta que, para acompanhar os dados e as informações inerentes ao COVID-19, basta acessar o Portal da Transparência, no link: http://www.prefeituradearuja.sp.gov.br/transparencia/transpareciacovid.php

De acordo com o último balanço, divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde na tarde sexta-feira (14/08/20), o município registra 64 óbitos por Covid-19 e 1.231 pacientes recuperados.

Diante da análise do panorama do Plano SP – imposto pelo Governo do Estado – não há previsão de avanço para a fase verde, tanto que algumas atividades, o próprio governador definiu um tempo mínimo de permanência na fase amarela, antes de serem liberadas.

Estas atividades estavam previstas para as fases seguintes – verde e azul – o que significa que o objetivo é que todo o Estado alcance os índices da fase amarela, tendo um tempo de permanência e estabilidade para que a fase verde e azul possam ser liberadas, o que deve ocorrer a longo prazo, segundo expectativas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Arujá.

SUZANO

Suzano informa que mais de 10,6 mil pessoas apresentaram suspeita de Covid e que balanço com gastos será revelado nos próximos dias 

Em resposta aos diversos questionamentos do Jornal Oi, o governo de Suzano revelou que até o dia 13 de agosto 10.631 munícipes apresentaram suspeita de Covid-19 junto à rede municipal de saúde e que passaram por exames de detecção, segundo a Secretaria de Saúde de Suzano que é comandada pelo médico Luiz Claudio Guillaumon.

Destes, 3.840 positivaram para Covid-19. A Prefeitura suzanense também informou que foi prorrogado o prazo de funcionamento do Hospital de Quarentena que manterá as atividades enquanto forem necessárias.

Jornal Oi – Desde o início da pandemia em março deste ano até final do mês de julho quantos atendimentos foram feitos em pacientes com Covid-19 na rede municipal de saúde?

Governo de Suzano: Até o dia 13/08, 10.631 munícipes apresentaram suspeita de Covid-19 junto à rede municipal de saúde, que passaram por exames de detecção, segundo a Secretaria de Saúde de Suzano.

Destes, 3.840 positivaram para Covid-19. Deste grupo positivo, 2.070 já estão curados. O Hospital de Quarentena teve 244 pacientes atendidos; os dois novos setores do Pronto Socorro Municipal receberam 568 pacientes; e o serviço de Telemedicina atendeu por videoconferência 2.404 pessoas.

Jornal Oi – Desde que foi aberto, quantos atendimentos foram feitos no Hospital de Campanha e em que data este hospital começou a atender?

Governo de Suzano: A Secretaria Municipal de Saúde informa que o Hospital de Quarentena na Arena Suzano teve início no dia 30 de abril e fez até o momento  244 atendimentos. Atualmente conta com 12 pacientes no setor de observação e enfermaria.

Jornal Oi – Quanto à prefeitura investiu (recursos financeiros próprios, do governo federal estadual) na luta contra a pandemia desde março até o final de julho?

Governo de Suzano: Todas as parciais sobre despesas e receitas utilizados no enfrentamento ao Coronavirus estão disponíveis em (https://www.suzano.sp.gov.br/web/transparencia/enfrentamento-ao-coronavirus-covid-19/).

Nos próximos dias a Administração Municipal vai apresentar os números de investimento e recursos aplicados no combate ao Coronavírus.

Jornal Oi – No período entre março e o final de julho quantas pessoas se recuperaram e quantas faleceram por causa da Covid na cidade?

Governo de Suzano: Até o dia 13/08, foram registrados em Suzano 191 óbitos e 2.070 pessoas foram curadas do novo Coronavírus, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

Jornal Oi – Desde março até o final de julho quanto à prefeitura recebeu de doações (alimentos, insumos médicos, além de outros materiais e produtos) da iniciativa privada, da sociedade civil e dos governos estadual e federal para ajudar as pessoas afetadas socialmente pela Covid-19 na cidade?

Governo de Suzano: A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Suzano informa que recebeu do governo do Estado de São Paulo 9.527 cestas básicas, que foram distribuídas para famílias em situação de vulnerabilidade social.

A distribuição obedeceu a critérios técnicos, contemplando famílias cadastradas e referenciadas, com renda per capita de até R$ 85. Todas as cestas básicas já foram distribuídas.

A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social também elaborou parcerias com o governo do Estado por meio do Restaurante Bom Prato para pessoas em situação de rua cadastradas junto ao Creas e instituiu a central de acolhimento no Ginásio Poliesportivo Paulo Portela.

O Fundo Social de Solidariedade promoveu a distribuição de mais de 50 mil máscaras para a população, bem como recebeu doações da sociedade civil de mantimentos, cobertores, álcool em gel e outros produtos.

Jornal Oi – Qual é a previsão do governo municipal para encerrar as atividades do Hospital de Campanha?

Governo de Suzano: A Prefeitura de Suzano informa foi prorrogado o prazo de funcionamento do Hospital de Quarentena que manterá as atividades enquanto forem necessárias, realizando as devidas adaptações no seu funcionamento e mantendo disponível à população todos os serviços e atendimento necessários, promovendo o fechamento gradativo conforme haja a redução gradativa dos casos.

Jornal Oi – Com o cenário e números deste momento, a cidade poderá avançar ainda neste mês para a fase verde do Plano SP de retomada da economia?

Governo de Suzano: A Prefeitura de Suzano informa que vem apresentando números estáveis e está acompanhando às orientações do Plano São Paulo de retomada das atividades, onde aguarda às determinações do governo do Estado para a evolução à Fase 4 – Verde.