27 de novembro de 2020
Publicidade
Fale com o OI no WhatsApp
Início Autores Posts por Gabriel Souza

Gabriel Souza

Gabriel Souza
790 POSTS 0 COMENTÁRIOS
Estudante de Jornalismo - Uninter Estudante de Licenciatura em História - Unisa Repórter e Social Media em Política

Senado aprova empréstimo para recuperação ambiental em Mogi das Cruzes

Em sessão remota nesta terça-feira (23), o Senado aprovou a contratação de crédito internacional entre o município de Mogi das Cruzes (SP) e a Cooperação Andina de Fomento (CAF). O empréstimo, no valor de US$ 69,4 milhões, será firmado com a garantia da União (MSG 9/2020). O valor do contrato será destinado ao financiamento parcial do Programa Mais Mogi Ecotietê.

O senador Major Olimpio (PSL-SP) atuou como relator da matéria em Plenário. Ele explicou que o empréstimo é importante tanto para Mogi das Cruzes quanto para o estado de São Paulo, já que parte do programa tem a ver com a recuperação de áreas verdes próximas do Rio Tietê. O programa Mais Mogi Ecotietê também prevê a construção de novos parques e ações voltadas para mobilidade urbana.

— Esse projeto vai melhorar a vida da população de Mogi e, por consequência, é bom para São Paulo e para o Brasil — afirmou o senador.

Fonte: Agência Senado

Polícia Militar de São Paulo passará a utilizar câmera nos uniformes

Há pouco o governador João Doria (PSDB) anunciou em suas redes sociais, que a partir de primeiro de agosto 500 novas bodycams (câmeras corporais) serão acopladas em uniformes de policiais militares em batalhões da Capital.

Segundo o governador, O uso dessa tecnologia, capaz de captar áudio e vídeo ao vivo, oferece mais segurança e transparência nas atividades policiais. Doria afirma que tal ação é boa para a população, boa para o policial.

O governador anuncia tal medida, um dia após um jovem ser violentado por policiais na periferia de São Paulo.

Suzano: INTS realiza campanha de natal antecipado para distribuir mensagens positivas

No último dia 15 de Junho a INTS iniciou a montagem antecipada da árvore de natal nas unidades da organização, desta vez sem os tradicionais enfeites, para que fique mais forte a imagem do pinheiro, que representa a força, sobrevivência, resistência e longevidade.

A árvore se tornou símbolo do Natal por ser a única que enfrenta os invernos rigorosos mantendo vivacidade de suas plantas. Nesta ação, os tradicionais enfeites darão lugar a mensagens de esperança escritas pelos próprios colaboradores. A sugestão é deixar, ao lado da árvore, post-its e canetas coloridas para deixar a imaginação fluir.

Alguns postos de saúde de Suzano a árvore já é deixada para os colaboradores realizarem suas mensagens.

Polícia Federal pede para ouvir Bolsonaro em inquérito sobre acusações de Moro

A Polícia Federal solicitou ao STF (Supremo Tribunal Federal) para ouvir o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) no inquérito que apura as acusações do ex-ministro Sergio Moro sobre interferência política na corporação.

O pedido foi feito pela PF na sexta-feira (13). Caberá ao ministro Celso de Mell, responsável pelo inquérito no STF, decidir se Bolsonaro vai prestar depoimento. E, caso vá, se prestará depoimento presencialmente ou por escrito.

Em 2017, o então presidente Michel Temer (MDB) prestou depoimento por escrito no inquérito que apurava irregularidades no setor de portos.

Marcio França ataca Doria em suas redes sociais após recorde de óbitos no estado

O ex-governador de São Paulo Marcio França, publicou há pouco em suas redes sociais um vídeo na qual uma repórter da Rede Globo informou que o estado de São Paulo bateu o recorde no número de óbitos nas últimas 24 horas, atingindo a marca de 432 vítimas.

O ex-governador aproveitou a publicação para atacar João Doria (PSDB), que não compareceu na coletiva de imprensa diária que o governo realiza no Palácio dos Bandeirantes.

Na publicação França escreveu: Na hora das Noticias Ruins, ele some, para “se esconder” da responsabilidade. SP sempre liderou o BR em grandes conquistas. Hoje, LIDERA o “lado ruim”…. Uma pena… Com humildade, peço desculpas por não ter convencido a maioria, de que isso tudo era previsível!! #AquiTemPalavra”

Este não é o primeiro ataque de França contra Doria, há poucas semanas França afirmou que não acreditava na vacina anunciada pelo governador.

Flávio Bolsonaro agora quer depor no inquérito das rachadinhas

Os novos advogados de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) entraram nesta segunda-feira, 22, com um pedido para que o senador seja ouvido sobre o suposto esquema de ‘rachadinhas’ em seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Luciana Pires e Rodrigo Roca informaram que protocolaram o pedido junto ao Ministério Público do Rio de Janeiro para que Flávio possa ‘prestar esclarecimentos’ sobre os fatos.

Com a saída de Frederick Wassef do caso, após o ex-assessor Fabrício Queiroz ter sido preso em sua casa em Atibaia, no interior de São Paulo, a dupla assumiu a defesa do senador na investigação sobre os supostos desvios de salários de funcionários da Alerj.

A iniciativa indica uma mudança na estratégia adotada pela defesa até aqui. Antes disso, em dezembro de 2018, o Ministério Público já havia convocado Flávio a depor, mas o senador não se apresentou diante dos promotores e passou a entrar com uma série de recursos questionando a investigação e pedindo o arquivamento do caso.

Juiz obriga Bolsonaro a usar máscara na rua

O juiz federal Renato Borelli, da 9ª Vara Cível do Distrito Federal, determinou que o presidente Jair Bolsonaro utilize máscara facial de proteção, ‘em todos os espaços públicos, vias públicas, equipamentos de transporte público coletivo e estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços do Distrito Federal’, sob pena de multa diária de R$ 2 mil.

Segundo o magistrado, o presidente ‘possui obrigação constitucional de observar as leis em vigor no país, bem como de promover o bem geral da população, o que implica em adotar as medidas necessárias para resguardar os direitos sanitários e
ambientais dos cidadãos, impedindo a propagação’ do novo coronavírus.

O juiz ainda obrigou a União a exigir de seus servidores e colaboradores em geral, o uso de máscaras de proteção individual, enquanto estiverem prestando serviços. Para estes, Borelli estabeleceu multa de multa de R$ 20 mil em caso de descumprimento. Além disso, o magistrado determinou que o governo do DF fiscalize o uso efetivo de máscaras por toda população, como previsto em decreto, ‘sob pena de aplicação de multa diária, a ser fixada por este Juízo, caso não seja provado nos autos quais medidas já foram adotadas para tanto’.

Borelli considerou que a conduta de Bolsonaro, ‘que tem se recusado a usar máscara facial em atos e lugares públicos no DF, mostra claro intuito em descumprir as regras impostas pelo Governo do Distrito Federal, que nada tem feito, como dito nas linhas volvidas, para fiscalizar o uso do EPI’.

Promotoria faz buscas em Minas, com o intuito de encontrar a mulher de Queiroz

Durante a manhã desta terça-feira (23), o Ministério Público de Minas Gerais a Polícia Militar do Estado, também em conjunto com o MP do Rio de Janeiro, realizaram a segunda etapa da Operação Anjo, para determinar o cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão no âmbito das investigações sobre “rachadinhas” no gabinete do senador Flávio Bolsonaro que na época era deputado estadual no Rio.

Segundo informações da Promotoria, a ação possui o objetivo de localizar Márcia Oliveira de Aguiar, mulher do ex-assessor parlamentar do filho ’01’ do presidente, Fabrício Queiroz. Parte dos mandados são cumpridos em Belo Horizonte.

Márcia está foragida desde a última quinta-feira (18), quando foi deflagrada a primeira etapa da Anjo. A ofensiva do MP-RJ prendeu Queiroz em Atibaia, em imóvel de Frederick Wassef, amigo da família Bolsonaro.

De acordo com informações preliminares, Queiroz levava uma vida confortável e ativa no imóvel de Wassef, que deixou a defesa do senador Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas no último domingo (21).

As ordens da prisão de Queiroz e de sua mulher foram expedidas pelo juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal do Rio.

André do Prado anuncia finalização de obras na Avenida Getúlio Vargas em Poá

O deputado estadual André do Prado (PL), publicou durante está segunda-feira (22) algumas imagens dos avanços que se encontram as obras de pavimentação na Avenida Getúlio Vargas em Poá.

Na etapa atualmente em curso, as equipes contratadas pela prefeitura estão aplicando uma camada de ligação – chamada binder – para que a via fique pronta para receber seu novo revestimento asfáltico.

O deputado anunciou que em breve esse importante acesso ao bairro de Calmon Viana deve ser totalmente revitalizado, recebendo, além do novo pavimento, calçadas, iluminação e paisagismo. André afirmou que vai seguir trabalhando junto ao Prefeito Gian Lopes pelo avanço do munícipio.

Jornal Oi desvenda todas as investigações em andamento dos filhos de Bolsonaro

A reportagem do Oi Diário desta segunda-feira (22), destaca as investigações que assombram os filhos do presidente Jair Bolsonaro, que tem seu governo na corda bamba após a prisão de Queiroz na última semana, que mais uma vez colocou Brasília em crise.

Investigações de Flávio Bolsonaro:

Flávio Bolsonaro, filho “01”, é investigado por um suposto esquema de “rachadinha” em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Segundo o Ministério Público, o dinheiro seria gerenciado pelo ex-policial militar Fabrício Queiroz sob a liderança de Flávio. Queiroz foi assessor de Flávio na Alerj e é amigo de longa data do presidente Jair Bolsonaro.

Em 2018, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) apontou movimentações atípicas nas contas bancárias de Queiroz, por onde circulou R$ 1,2 milhão. O órgão considerou o valor incompatível à função exercida por Queiroz no período.

A suspeita do Ministério Público é de que o dinheiro veio de um esquema de devolução de parte dos salários (conhecido como “rachadinha”) de funcionários do gabinete de Flávio na Alerj. As investigações também apontam a contratação de funcionários “laranjas” e lavagem do dinheiro da “rachadinha” na compra de imóveis e na loja de chocolates do senador.

O caso Queiroz também implica o ex-capitão do Bope Adriano da Nóbrega, miliciano morto em uma ação policial no interior da Bahia em fevereiro. A mãe e a ex-mulher dele foram assessoras do gabinete de Flávio na Alerj durante o período investigado. Nóbrega era apontado como chefe do “Escritório do Crime”, milícia suspeita do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes em março de 2018.

A defesa de Flávio apresentou ao menos nove recursos para suspender as investigações sobre o caso. O senador sempre negou as acusações do MP e declarou que as investigações fazem parte de uma perseguição para atingir o presidente Bolsonaro.

Investigações de Carlos Bolsonaro:

Carlos Bolsonaro, o “02”, também é investigado pelo Ministério Público por um suposto esquema de “rachadinha” e contratação de funcionários “fantasmas” em seu gabinete na Câmara Municipal do Rio.

Há um ano foi divulgado o caso de Claudionor Gerbatim de Lima e Márcio da Silva Gerbatim, que foram funcionários do gabinete de Carlos na Câmara e nunca haviam emitido crachá funcional ou registrado entrada como visitantes na Casa. Qualquer servidor da Câmara precisa fazer uma das duas coisas para comprovar que tem frequência, mesmo que exerça funções externas.

Claudionor e Márcio são, respectivamente, sobrinho da atual mulher de Fabrício Queiroz e ex-marido dela. Eles tiveram sigilos bancário e fiscal quebrados na investigação da suposta “rachadinha” no gabinete do irmão Flávio. Antes de estarem lotados na Câmara municipal com Carlos, ambos já haviam trabalhado no gabinete de Flávio na Alerj.

Carlos também é investigado pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News, que investiga ataques cibernéticos que atentem contra a democracia e o espaço público. Os deputados federais Joice Hasselmann (PSL-SP) e Alexandre Frota (PSDB-SP) acusaram o vereador de comandar as ações do chamado “gabinete do ódio”, que seria um grupo propagador de notícias falsas integrado por assessores especiais da presidência.

Investigações de Eduardo Bolsonaro: 

Eduardo Bolsonaro também é investigado pela CPMI das Fake News. De acordo com o relato da deputada Joice à comissão, o “03” também pauta a ação do “gabinete do ódio” para atacar adversários políticos. “São quase dois milhões de robôs seguindo dois perfis, sendo 1,4 milhão no perfil de Jair Bolsonaro e 468 mil no perfil de Eduardo Bolsonaro”, afirmou Joice em dezembro.