20 de setembro de 2021
Publicidade
Fale com o OI no WhatsApp
Início Autores Posts por Gabriel Souza

Gabriel Souza

1084 POSTS 0 COMENTÁRIOS
Estudante de Jornalismo - Uninter Estudante de Licenciatura em História - Unisa Repórter e Social Media em Política

Pabllo Vittar afirma que usará sua força para eleger Lula em 2022

Em entrevista à revista Elle, a cantora Pabllo Vittar não escondeu a ansiedade pelas eleições de 2022 e declarou que seu voto será no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Que homem incrível. Estou só esperando o ano que vem para poder votar. Eu não preciso nem comentar sobre o atua governo, porque quem acompanha o noticiário vê. Fora que todos estão sentindo o que estamos passando”, Afirmou Pabllo.

“Eu sempre me posicionei. Me posiciono a favor do ser humano. Vai ser Lula em 2022. Sou a primeira a levantar essa bandeira porque passei por muita coisa nessa vida. Eu lembro quando o Bolsa Família foi criado e eu pude ir ao mercado fazer compras para a minha mãe. Quem não teve que passar por isso fala o que quer, fala que o governo foi ruim”, afirmou.

A cantora ainda relembrou a época que morou em um acampamento do Movimento Sem Terra e diz que se sentiu respeitada durante a vivência no local.

Doria registra pré-candidatura a presidência e promete mulher como vice

Em coletiva de imprensa em Brasília nesta segunda-feira, 20, João Doria afirmou que, se vencer prévias do PSDB, vai buscar uma mulher para compor sua chapa como vice.

A coletiva de imprensa foi realizada no lançamento de sua candidatura na disputa interna do partido.

“Reafirmo agora que, se eleito pelo PSDB para disputar a Presidência da República, seguirei com uma mulher como candidata a vice. Isso é uma decisão já tomada em respeito e em apoio às mulheres, que representam 53% do eleitorado brasileiro. Quanto ao nome, ainda não há acerto e será anunciado”, Afirmou Doria ao lado do presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo.

Em Brasília, além do evento oficial do partido, o governador de São Paulo deve se encontrar com o ministro do STF Gilmar Mendes e com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG)

Justiça arquiva investigação contra Lula por tráfico de influência para OAS

Nesta segunda-feira, 13, a juíza federal Maria Carolina Ayoub, da 9ª Vara Federal de São Paulo, determinou o arquivamento da investigação sobre possível tráfico de influência internacional do ex-presidente Lula para beneficiar a OAS.

A investigação teve início a partir da delação do ex-presidente da empreiteira Léo Pinheiro. O petista também foi acusado pelo crime de corrupção.

Na presente decisão, a juíza afirma que não há elementos mínimos para dar continuidade à apuração. Segundo ela, os crimes imputados a Lula já prescreveram.

De acordo com a defesa do petista, no recurso acatado, que a PF não ouviu nenhum outro depoimento que confirmasse a versão de Pinheiro.

Segundo a delação de Léo Pinheiro, o empreiteiro havia dito que em seu acordo, que Lula teria sido contratado pela OAS para realizar uma palestra na Costa Rica para influenciar os dirigentes daquele país a fazer negócio com a construtora. Posteriormente, o próprio Pinheiro negou o pagamento de vantagem indevida ao petista.

“Decorridos mais de seis anos entre a data dos fatos (2011) e o presente momento, constata-se a prescrição da pretensão punitiva estatal de todos os delitos aqui investigados em relação a Luiz Inácio Lula da Silva. Ainda assim – e bem como com relação aos demais investigados não se faz presente justa causa para a continuidade das investigações, diante dos parcos indícios coletados.”

 

Para evitar perca do título de estância turística, Marcia Bin quer união com vereadores

A prefeita poaense Marcia Bin esteve reunida com vereadores na tarde desta quinta-feira (09/09), para apresentar a eles os motivos causados pelas administrações anteriores que colocaram o município de Poá sob o risco iminente de perder o título de Estância Turística. Os vereadores tiveram acesso as informações, bem como a ordem cronológica que teve início em 2015 com o início do processo de ranqueamento das estâncias, feito pelo Governo do Estado, e término no dia 04 de outubro de 2020, quando foi encerrado o período de cadastramento junto à plataforma digital do Estado. O objetivo é unir forças para evitar esta perda considerada desastrosa para a cidade.

Acompanhada pelo secretário de Cultura, Esportes e Turismo, Ariel Borges, pelo chefe de Gabinete, Bruno Kim, e pelo diretor da secretaria de Obras Públicas, Afonso Xiol, a chefe do Poder Executivo conversou com os vereadores David de Araújo Campos, Emerson Amorim Cassiano dos Santos, José Fabricio de Oliveira, Lucas Alves Ferrari e Patrícia Bin de Sousa Sanches sobre as falhas das gestões passadas, bem como as ações já adotadas pela administração municipal com o objetivo de
reverter a situação da cidade.

“Convidamos os 17 vereadores que compõem a atual Legislatura para esta reunião, mas infelizmente não foi possível contar com a presença de todos. Realizamos a apresentação dos fatos aos presentes para que tenham a exata informação da real situação, em virtude da falta de responsabilidade e comprometimento das administrações passadas. O material apresentado para os vereadores será encaminhado para os legisladores que não puderam estar presentes, pois estamos atuando com transparência e queremos que todos tenham conhecimento do problema que estamos enfrentando”, afirmou a prefeita Marcia Bin.

De acordo com o material apresentado pelo diretor Afonso Xiol, a falta de gestão dos investimentos na área do turismo e as informações equivocadas que foram enviadas pelas gestões passadas ao Governo do Estado, assim como a perda do prazo de cadastro do ranqueamento, resultaram na situação delicada a qual a cidade se encontra.

Para tentar reverter a situação, a prefeita Marcia Bin já esteve reunida com o secretário de Desenvolvimento Regional, Marcos Vinholi, bem como representantes da Prefeitura também estiveram em reunião na Secretaria Estadual de Turismo e Viagens, com a finalidade de obter o máximo de informações possível. Além disso, a administração municipal vai apontar lacunas existentes na plataforma digital do Estado como, por exemplo, a falta de informações sobre critérios de avaliação e pontuação que deixam o processo com dúvidas sobre a classificação do ranqueamento. Uma sindicância interna também será aberta nos próximos dias para identificar os culpados pelas falhas ocorridas nas gestões anteriores.

“Além de apresentar o problema e as ações já adotadas, também pedimos aos vereadores que acionem os deputados dos seus respectivos partidos. O momento agora é de unir forças, pois com a perda do título de Estância Turística, também perdemos cerda de R$ 4 a 5 milhões de investimentos do Governo Estadual, por ano, valor este que para um município que luta para reequilibrar a sua saúde financeira, fará muita falta”, finalizou Marcia Bin.

Receita Federal acusa Lula de cometer crimes de sonegação, fraude e conluio

Em matéria assinada por Hugo Marques da Revista Veja, o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), para a Receita Federal, é um sonegador de impostos que, unido com empreiteiros, buscou esconder rendimentos milionários para fraudar o fico.

De acordo com a reportagem, os detalhes desta acusação estão transcritos em um processo de execução fiscal que tramita na 2ª Vara da Justiça Federal em São Bernardo do Campo (SP).

Nos documentos presentes no processo, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional cobra de Lula uma dívida de 1,25 milhão de reais que são referentes a impostos que deixaram de ser recolhidos.

De acordo com a Receita Federal, o petista omitiu em suas declarações de renda recursos que recebeu de empreiteiras para executar reformas no famosos tríplex do Guarujá e do notório sítio de Atibaia.

Segundo a reportagem da Revista Veja, a ação foi impetrada em junho de 2020, cinco dias após a decisão do Supremo Tribunal Federal que livrou o petista dos processos criminais.

Os auditores concluíram que o tríplex pertencia ao ex-presidente e que a reforma, fazia parte de um pacote de vantagens financeiras não declaradas sobre as quais incidem tributos.

A reforma do apartamento do Guarujá foi realizada pela OAS em contrapartida aos contratos bilionários que a empreiteira faturou no período em que o petista governava o país.  Devido a esse motivo, Lula foi condenado pela justiça de Curitiba a treze anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

A sentença foi confirmada em duas instâncias superiores e ficou válida até Abril, quando foi anulada pelo Supremo.

Um dos donos da empreiteira relatou à justiça que o dinheiro que financiou a obra saiu de uma “caixinha de propinas” que a empresa disponibilizava para ser utilizada pelo PT e seus dirigentes.

O processo criminal sobre o caso foi encerrado, mas a investigação fiscal prosseguiu.

“Infere-se que o fiscalizado foi beneficiado pelas reformas, não fez o pagamento, razão pela qual os valores concernentes às mesmas devem ser considerados renda, que são tributáveis”. aponta o relatório da Receita, que anexa na representação notas ficais e documentos que comprovam as transações.

O caso de Atibaia também deu a Lula uma segunda condenação por corrupção. No ano de 2015, segundo informação da Veja, a OAS também reformou a propriedade a pedido do petista. As obras incluíram construção de piscina, churrasqueira, lago para peixes, campo de futebol e a revitalização da sede. O ex-presidente foi julgado e condenado a mais treze anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. A sentença, também foi anulada neste ano pelo STF. A Receita Federal afirma que os crimes fiscais ficaram configurados.

“O fiscalizado omitiu rendimentos tributáveis na forma de bens e direitos oriundos de reformas pagas pela OAS no apartamento tríplex e no sítio Atibaia, conforme exaustivamente detalhado neste relatório. O mesmo era proprietário do tríplex e, com relação ao sítio de Atibaia, foi beneficiado pelas reformas feitas no mesmo, haja vista, que era usuário contumaz do imóvel e tais reformas só foram feitas devido a esse fato.” Afirma a Receita Federal.

Após Lula ser notificado pela Receita, sua defesa questionou a legalidade da cobrança, argumentando que os documentos utilizados pelos fiscais para embasar as acusações tiveram origem nos processos anulados pelo Supremo. As conclusões, desta forma, seriam inválidas.

A Veja, o ex-secretário da Receita Everardo Maciel, afirma que a decisão do Supremo que anulou as sentenças que conderam Lula por corrupção não interferem nas ações de cobranças de dívidas fiscais do ex-presidente.

 

Lula afirma que recebe salário de R$ 27 mil do PT

O ex-presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou em entrevista ao rapper Mano Brown, que recebe um salário de R$ 27 mil do PT.

Segundo Lula, o montante é parte das contribuições sociais de filiados e deputados, bem como do fundo partidário da coligação.

“Hoje eu sobrevivo do PT. Eu não sei se alguém aqui sabe, eu acho que é R$ 27 mil. O PT tem vários membros do executivo que vivem de salário do partido”

O PT, segundo a Revista Crusoé, já torrou mais de 1,5 milhão de reais do fundo partidário, provavelmente para custear seu líder-mor.

No fundo do poço, Bolsonaro pede socorro a Temer

Segundo informações reveladas pela TV Globo, o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), almoçou com o ex-presidente da República Michel temer (MDB), em Brasília.

O encontro ocorre devido a crise institucional entre os poderes, agravada pelos ataques de Bolsonaro nos discursos do 7 de Setembro.

Bolsonaro não apenas convidou Temer, mas enviou uma frota presidencial para buscar o ex-presidente em São Paulo.

A reunião durou aproximadamente quatro horas, no Palácio do Planalto, e terminou há pouco, por volta das 16:15h. Temer e Bolsonaro conversaram sobre a crise institucional e os ataques do atual chefe do Executivo ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Outro assunto abordado pelos presidentes, é sobre os atos de caminhoneiros Bolsonaristas que, nos últimos dias, vêm bloqueando rodovias federais em todo o país.

Em 2018, o então presidente Michel Temer enfrentou protestos similares, mas com pautas diferentes.

O advogado-geral da União, Bruno Bianco, também participou da reunião entre os presidentes. O encontro não foi informado nas agendas oficiais divulgadas pelo Palácio do Planalto e pela AGU.

Segundo informações reveladas pelo G1, assessores que acompanharam a reunião afirmam que Temer aconselhou Bolsonaro a enviar um “manifesto de pacificação” para reaproximar os poderes.

 

 

Erros do passado colocam em risco o título de Estância Turística de Poá

A falta de comprometimento e responsabilidade das gestões anteriores pode custar caro ao município de Poá. A cidade corre o risco de perder, a qualquer momento, o título de Estância Turística, segundo o alerta feito pelo Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur), no início desta semana. Desde a manhã desta quarta-feira (08/09), a administração municipal iniciou uma força-tarefa em várias frentes para evitar esse desastre para o município, com a criação de um Comitê de Gestão de Crise. O prazo para o período de cadastro do ranqueamento das Estâncias Turísticas junto ao Governo do Estado foi encerrado no dia 4 de outubro de 2020.

De acordo com o secretário municipal de Cultura, Esportes e Turismo, Ariel Borges, desde 2018, quando teve início o primeiro ranqueamento de Estâncias Turísticas do Estado, a plataforma digital de Inventário Turístico Paulista da Secretaria Estadual de Turismo e Viagens está sendo preenchida de forma irregular pelo município. “As poucas informações sobre a gestão de recursos e investimentos que foram enviadas ao governo estadual, foram feitas de forma incorreta e, em muitos casos, tais informações sequer foram enviadas. Este descaso pode custar caro ao município que tem no Dadetur um grande parceiro, justamente por ser uma Estância Turística”, afirmou.

Ariel exemplificou a situação citando os anos de 2017 e 2018, onde a gestão da época informou que o município arrecadou R$0,00 com turismo. “Vale lembrar que nestes anos, foram realizados o Rock na Praça, Passos da Paixão e a Exposição de Orquídeas e Plantas Ornamentais de Poá (Expoá). São eventos que atraem muitos turistas para a cidade, ou seja, não tem como falar que o município não arrecadou nada com o turismo. Esse é só um exemplo da falta de transparência que nos colocou nesta situação”, ressaltou.

De acordo com o diretor do Dadetur, Antonio Vaz Serralha, a má gestão dos recursos provenientes do Governo do Estado também pesou para que Poá esteja nesta situação. “Além da falta de inclusão de vários itens no portal, a má utilização dos recursos que foram repassados nos anos anteriores como, por exemplo, desde 2015, foram utilizados recursos do turismo em asfalto e iluminação. Isso tem um impacto muito negativo nas avaliações do ranking”, disse.

O grande número de pendências remanescentes de gestões anteriores, apontadas em projetos vinculados ao turismo, acumuladas ao fato da falta de transparência, durante os últimos cinco anos, podem retirar o município de Poá do quadro de Estâncias Turísticas do Estado de São Paulo. “Desde janeiro, estamos adotando diversas medidas, mesmo algumas causando repercussão negativa, com a finalidade de recuperar a saúde financeira da cidade. Esta necessidade de tomar decisões com base na responsabilidade, transparência e compromisso com o futuro de Poá é, justamente, para evitar situações como esta, onde por falta de atitude e comprometimento das gestões anteriores, estamos prestes a perder o título de Estância Turística”, desabafou a prefeita Marcia Bin.

Com o objetivo de evitar tamanho desastre para o município, a administração municipal se dividiu em diversas frentes para evitar essa grande perda para o município. No campo político, a prefeita Marcia Bin, acompanhada pelos secretários municipais Claudete Canada (Meio Ambiente, Recursos Naturais e Serviços Urbanos) e Ariel Borges estiveram no Palácio dos Bandeirantes, nesta quarta-feira (08/09) onde se reuniram como secretário estadual Marco Vinholi (Desenvolvimento Regional).

Na área técnica, o diretor Afonso Xiol (Obras Públicas) entrou em contato com a Secretaria de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo (Setur) para obter mais informações com o intuito de entender a situação documental para verificar se, ao menos tecnicamente, estamos de acordo com os requisitos. A Secretaria Municipal de Assuntos Jurídicos também foi acionada a respeito de impetrar um mandado de segurança, além de outras possibilidades jurídicas e, por fim, o chefe de Gabinete, Bruno Kim, já solicitou ao Departamento de Recursos Humanos (RH) da Prefeitura, uma listagem de secretários e diretores, desde 2015, com o objetivo de abrir uma sindicância para identificaros responsáveis. O Conselho Municipal de Turismo (Comtur) também será informado sobre os fatos para que possa auxiliar nas ações objetivando a preservação do título poaense.

Um Comitê de Gestão de Crise também foi criado para trabalhar em conjunto nas ações a serem adotadas pela manutenção do título para o município, sendo formado pela prefeita Marcia Bin, pelo chefe de Gabinete Bruno Kim, pelos secretários municipais Ariel Borges (Cultura, Esporte e Turismo), Claudete Canada (Meio Ambiente, Recursos Naturais e Serviços Urbanos), e Marcos Antonio Favaro (Assuntos Jurídicos), os diretores Afonso Xiol (Obras Públicas) e Tatiane Santos (Comunicação Social) e pela Alessandra Gasparini (chefe de Divisão do Turismo).

“Quando afirmo que a conclusão da obra do Balneário Municipal é uma das prioridades do meu governo é, justamente, por entender a importância do equipamento para o turismo da cidade e, consequentemente, para a manutenção deste título para o nosso município, já que existe um ranqueamento feito pelo Governo do Estado para definir quais cidades são Estâncias Turísticas e quais são MIT (Municípios de Interesse Turístico). Além disso, também existe a transparência, onde as gestões anteriores foram falhas e deixaram de informar ao Estado todos os investimentos e ações realizados no setor turístico e, hoje, corremos o risco de sermos penalizarmos por essa irresponsabilidade. Vamos lutar de todas as formas para não sofrermos essa perda desastrosa para o município”, finalizou a prefeita.

PSDB anuncia que será oposição ‘ferrenha’ ao governo de Jair Bolsonaro

Após reunião da executiva nacional, o PSDB anunciou que será, a partir de hoje, oposição total ao governo de Jair Bolsonaro.

Em nota oficial divulgada nas redes sociais, o partido afirma que “repudia as atitudes antidemocráticas e irresponsáveis adotadas pelo presidente da República em manifestações pelo Dia da Independência”.

“Ao mesmo tempo, o PSDB conclama as forças do centro para que se unam numa postura de oposição a este projeto autoritário de poder; e para evitar a volta do modelo político econômico petista também responsável pela profunda crise que enfrentamos”, afirmou o partido.

Além dos fatos acima, a sigla partidária confirmou que iniciou as discussões em relação à postura que dotará agora em relação ao possível processo de impeachment de Jair Bolsonaro.

Leia abaixo a nota oficial do partido:

“Por unanimidade PSDB anuncia oposição ao governo Bolsonaro e início da discussão sobre a prática de crimes de responsabilidade pelo presidente da República
O PSDB repudia as atitudes antidemocráticas e irresponsáveis adotadas pelo presidente da República em manifestações pelo Dia da Independência. Ao mesmo tempo, conclama as forças de centro para que se unam numa postura de oposição a este projeto autoritário de poder; e para evitar a volta do modelo político econômico petista também responsável pela profunda crise que enfrentamos.
O PSDB também se alinha à indignação de todos aqueles que têm na democracia, na defesa das instituições e no respeito à liberdade o seu maior compromisso.
Os brasileiros esperam de seu governante soluções para a pandemia, para o desemprego, para a inflação crescente, para a crise hídrica, para desigualdade, e para o descalabro fiscal.
Por fim, com a participação da Executiva e das bancadas na Câmara e Senado, registramos que após o pronunciamento inaceitável do chefe do Poder Executivo, na data de ontem, iniciamos hoje o processo interno de discussão sobre a prática de crimes de responsabilidade cometidos pelo Presidente da República e o caminho mais eficiente para evitar o agravamento dessa crise na vida das pessoas.”

 

 

Kim afirma que todos os partidos estão convidados para manifestação do MBL contra Bolsonaro

Nesta quarta-feira, 08, o deputado federal Kim Kataguiri (DEM), afirmou que lideranças partidárias de todos os partidos estão convidadas para os protestos em defesa do impeachment de Jair Bolsonaro, que estão marcados para 12 de Setembro.

Segundo o parlamentar que pertence ao Movimento Brasil Livre (MBL), a ideia é fazer um ato histórico, como a manifestação das Diretas Já.

“Meus caros, quando digo que todos que estão pelo impeachment do Bolsonaro e em defesa da democracia estão convidados para o dia 12, quis dizer TODOS. Inclusive convidados a subir no caminhão do MBL, MASP. Que seja amplo e histórico como um palanque das diretas já.”

O deputado federal afirmou também, que está entrando em contato com lideranças políticas, artistas e movimentos.

“Lideranças partidárias de todos os partidos têm meu telefone. Estou à disposição. Se ainda não entrei em contato ainda, foi por alha minhas, mas nossa manifestação está aberta a todos que queiram participar: lideranças políticas, artistas, movimentos.”

Tenda Atacado