20 de maio de 2022
Publicidade
Fale com o OI no WhatsApp
Início Autores Posts por Bras Santos

Bras Santos

1055 POSTS 0 COMENTÁRIOS
Bras Santos jornalista e editor-chefe do Jornal Oi Diário. Pós-graduado em Gestão Estratégica de Comunicação. Neste ano completa 20 anos de carreira, com passagens em todos os grandes jornais do Alto Tietê

Chapa matadora? Lula diz que não terá problemas em fazer chapa com Alckmin para ‘salvar o Brasil’ de Bolsonaro e seus fanáticos 

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que não teria “nenhum problema” em compor uma chapa com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (sem partido) nas eleições presidenciais deste ano. Em coletiva nesta quarta-feira, Lula defendeu Alckmin e disse que o ex-tucano já se definiu como oposição ao presidente Jair Bolsonaro e ao governador João Doria, pré-candidato pelo PSDB à Presidência.

Alckmin foi convidado pelo PSB em dezembro a se filiar à sigla, mas ainda não respondeu. Ele também mantém conversas com o Solidariedade. A aliados, o ex-governador já afirmou que desistiu de concorrer novamente ao Palácio dos Bandeirantes e sinalizou que seu projeto para 2022 é o embarque na chapa do petista.

“Não terei nenhum problema em fazer chapa com o Alckmin para ganhar as eleições e governar esse país. Só não posso dizer ainda porque falta definir para qual partido ele vai, ver se o partido vai fazer aliança com o PT”, disse Lula, que no início da entrevista afirmou ainda não ter definido a própria candidatura.  “Espero que o Alckmin esteja junto, sendo vice ou não, porque me parece que ele já se definiu como oposição não só a Bolsonaro como ao “dorismo” aqui em São Paulo”. Questionado sobre a viabilidade de aliança com Alckmin, Lula disse que nunca teve problemas na relação com ele nem com o senador José Serra (PSDB), quando governaram São Paulo.

“Temos divergências, temos. Por isso pertencemos a partidos diferentes. Temos visões de mundo diferentes, temos. Mas isso não impede a possibilidade de que as divergências sejam colocadas em um canto e as convergências de outras para poder governar”afirmou.

Ao ser perguntado sobre críticas feitas no passado pela esquerda a episódios e medidas ocorridas durante as gestões de Alckmin no governo de São Paulo, Lula defendeu o ex-adversário.  Para muitos eleitores e também para especialistas em politica, a confirmação da chapa Lula e Alckmin garantirá a vitória de uma chapa de centro esquerda e progressista contra a raivosa chapa de Bolsonaro e seus fanáticos liberais. Então e para o bem do Brasil, que assim seja.

 

Em 2021 a inflação só aumentou e adivinhem quem mais se ‘ferrou’?  Os pobres; logicamente  

As classes de renda mais alta foram as que menos sentiram os efeitos da inflação no ano passado, conforme revela reportagem publicada pelo site G1 com base em dados divulgados nesta terça-feira, 18, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), as faixas de renda média-alta e alta foram as únicas a registrarem inflação abaixo de 10% no ano passado.

A diferença entre as taxas da faixas de maior e menor renda, no entanto, ficou mais estreita em 2021 do que em 2020. No último ano, a distância entre uma e outra foi de 0,54 ponto percentual. Um ano antes, havia ficado em 3,48 pontos.

De acordo com a reportagem, as diferentes taxas de inflação se explicam porque para cada faixa de renda os grupos de consumo têm pesos diferentes: para as classes de renda mais baixas, por exemplo, habitação e alimentação usualmente representam uma fatia maior dos gastos do que entre as que têm renda mais alta, onde lazer e viagens exercem maior peso.

Assim, a inflação para a classe de renda mais baixa sofreu principalmente o impacto dos reajustes de 21,2% nas tarifas de energia elétrica e de 37% do gás de botijão. Já para o segmento de renda mais alta, o foco residiu no grupo transportes, com o aumento de 47,5% da gasolina e de 62,2% do etanol.

Na passagem de novembro para dezembro, a inflação perdeu força em quase todas as faixas de renda. A exceção ficou por conta da classe de menor renda: na faixa de renda muito baixa, o indicador acelerou no último mês do ano.

Nas classes de renda mais baixas, além da alta do grupo alimentos e bebidas, os grupos habitação e saúde e cuidados pessoais também exerceram pressões adicionais. No caso dos alimentos, pesaram os reajustes das carnes (1,4%), das frutas (8,6%) e dos óleos e gorduras (2,2%). Já nos gastos com habitação, houve pressão dos aumentos de energia (0,50%), da tarifa de água e esgoto (0,65%), do gás encanado (6,6%) e dos aluguéis (0,65%).

Já as famílias de renda mais alta foram impactadas pelo aumento no preço das passagens aéreas (10,3%), do transporte por aplicativo (11,8%) e do aluguel de veículos (9,3%). Além disso, a alta dos serviços pessoais, principalmente os relacionados à recreação, como hospedagem (2,3%) e pacote turístico (2,3%) também contribuíram para a inflação desta classe no último mês de 2021. Resumo da história: o rico se não ficou mais rico, pelo menos não ficou pobre – agora o pobre ficou mais podre ainda em 2021.  E 2022 promete…; quem viver (e for pobre) sofrerá.

 

Ganhando muito e fazendo pouco, como sempre. Deputados vão ‘trabalhar de casa’ por causa da ômicron. Povão vai ralar no presencial 

Ganhando muito e fazendo pouco, como sempre. Deputados vão ‘trabalhar de casa’ por causa da ômicron. Povão vai ralar no presencial
O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, anunciou que a Casa irá operar em trabalho remoto até ao menos o Carnaval, na primeira semana de março/ Foto: Divulgação

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), anunciou nesta segunda-feira, 17, que a Casa irá operar em trabalho remoto até ao menos o Carnaval, na primeira semana de março.

Com isso, os primeiros 35 dias do ano legislativo na Casa poderão ocorrer com os parlamentares em suas bases.

As duas razões dadas por Lira em seu Twitter são o avanço da variante ômicron da covid-19, que tem aumentado exponencialmente o contágio pela doença (“Medida necessária até vencermos esta nova onda”) e uma “dita melhor aplicação dos recursos públicos”.

Sobre isso, Lira referiu-se diretamente ao preço das passagens aéreas: “Tarifas aéreas estão altíssimas e a flexibilidade nas remarcações só acontece quando é do interesse das companhias”, reclamou o parlamentar – que, na condição de presidente da Câmara, tem direito particular ao uso de jatos da Força Aérea Brasileira (FAB), ao contrário dos demais parlamentares.

É lógico que os deputados poderiam/deveriam trabalhar no presencial neste inicio de ano, afinal de contas o povão (que ainda tem emprego) segue correndo todos os riscos nos trens, metrôs e ônibus lotados.

Mas os deputados e outros políticos têm as suas prerrogativas e por esse motivo estão usando a tal da variante para justificar essa ‘esticadona’ no recesso ou férias.

O fato é que tanto no presencial quanto no virtual, os deputados e senadores correm mais atrás de seus interesses que do que importa ao povo, mas não querer aparecer para trabalhar já é uma sacanagem e um deboche.

Mais um deboche e mais uma sacanagem das autoridades contra o povo.

Depois de muita demora e enrolação desnecessárias, a vacinação das crianças contra a Covid vai começar em várias cidades da região nesta segunda-feira

A prefeitura de Itaquá informou na tarde desta sexta-feira, 14, que na segunda-feira, 17, será iniciada a vacinação contra Covid-19, com doses da Pfizer, em crianças de 5 a 11 anos com comorbidade ou deficiência.

A imunização acontecerá nos postos de saúde do Centro, Recanto Mônica, Piratininga e Marengo, das 10h às 16h.

A partir de terça, 18, será das 8h às 16h. É obrigatório o pré-cadastro no site vacinaja.sp.gov.br, levar a carteira de vacinação da criança, comprovante de endereço e comprovação da comorbidade. Vale relatório médico, receita médica ou exames que comprovem a condição de risco.

A criança deve estar com os pais/responsáveis ou levar o termo de assentimento preenchido e assinado, que vai estar disponível nas unidades.

“Chegou a vez da criançada. Em breve todas estarão imunizadas e, junto com a dose de reforço, conseguiremos diminuir cada vez mais as internações e óbitos”, disse o prefeito Eduardo Boigues.

“Estamos felizes com essa liberação e com a possibilidade de proteger nossos pequenos para que as aulas possam retornar com força total”, acrescentou a secretária de Saúde, Ariana Julião.

Em Ferraz, a Secretaria de Saúde irá reativar o polo de vacinação da Igreja Nossa Senhora da Paz para imunização exclusiva das crianças entre 5 e 11 contra a Covid-19.

A estrutura de atendimento inicia os serviços nesta segunda-feira, 17, e atenderá das 8 às 16 horas durante a semana (segunda a sexta-feira).

Nesta primeira etapa será contemplado o grupo de crianças com comorbidades e deficiência (PCD).

A cidade irá receber um lote do imunizante Pfizer com 1.120 doses e seguirá as determinações do Plano Estadual de Imunização (PEI) que prevê o grupo prioritário inicialmente.

Neste caso, será requisitado relatório médico ou receita médica (que tenha até 6 meses de validade).

O secretário de Saúde, Clécio Gonçalves, pede que os pais já se preparem para levar os filhos e garantir a imunização deste público que, até o momento, segue desprotegido contra a Covid-19.

“Nós optamos por utilizar o polo da igreja e assim não expor as crianças aos pacientes que procuram as nossas unidades de saúde. Também é preciso que os pais providenciem a documentação dos filhos”.

Além de Ferraz e Itaquá, é certo que outras cidades do Alto Tietê também vão começar a vacinação das crianças nesta segunda-feira.

Depois de toda a demora do Ministério da Saúde para começar a vacinação dos adultos em 2021 e de uma demora desnecessária para iniciar a imunização das crianças, a confirmação da data para o começo da vacinação de nossas crianças é uma grande notícia.

Para 70% dos jornalistas, Bolsonaro precisa sofrer impeachment. Aqui no Oi, 100% dos profissionais de imprensa defendem o afastamento do presidente, tá ok? 

Para 70% dos jornalistas, Bolsonaro precisa sofrer impeachment. Aqui no Oi, 100% dos profissionais de imprensa defendem o afastamento do presidente, tá ok?
Só para constar: caso essa pesquisa fosse realizada no Jornal Oi, nada menos que 100% dos jornalistas se manifestariam pela cassação do mandato do atual presidente do Brasil/ Foto: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro cometeu atos que deveriam resultar na abertura de um processo de impeachment.

É o que pensam 70% dos jornalistas ouvidos na pesquisa “O2- Opinião de quem faz Opinião”, produzida pelo Comunique-se, site especializado no acompanhamento do jornalismo, em parceria com o Instituto Ipespe e a agência Kamplie Comunicação.

De acordo com reportagem publicada no site Congresso em Foco, a pesquisa entrevistou 168 jornalistas de todas as regiões do país.

Além da pergunta a respeito do impeachment, outras questões relacionadas à conjuntura política foram feitas aos comunicadores brasileiros.

O percentual de jornalistas favoráveis ao afastamento de Bolsonaro aumentou com relação à rodada anterior da pesquisa, feita em setembro passado, quando 64% se disseram favoráveis ao impeachment.

Com relação ao desempenho do governo federal, a avaliação negativa dos jornalistas manteve-se estável.

Em setembro, 76% disseram que a gestão do presidente era ruim ou péssima. No levantamento de agora, esse patamar recuou um ponto percentual, indo para 75%.

Ou seja, apesar da mudança, 3/4 dos profissionais da imprensa avaliam negativamente a era Bolsonaro à frente do Palácio do Planalto.

Só para constar: caso essa pesquisa fosse realizada no Jornal Oi, nada menos que 100% dos jornalistas se manifestariam pela cassação do mandato do atual presidente do Brasil.

E 100% também indicariam que o trabalho do atual presidente é ruim ou péssimo.

No Oi, então, 100% para a cassação do mandato do mais inepto dos presidentes da história do Brasil e 100% para as opções ruim e péssimo deste desastroso mandato, tá ok.

Lula segue com chances de derrotar Bolsonaro já no 1º turno. Moro precisa crescer e acabar de vez com as chances do ‘Mito’

Lula segue com chances de derrotar Bolsonaro já no 1º turno. Moro precisa crescer e acabar de vez com as chances do ‘Mito’
A nova rodada da pesquisa Genial/Quaest mostra o candidato do PT outra vez com chance de vencer as eleições de outubro ainda no primeiro turno/ Foto: Divulgação

O ex-presidente Lula (PT) registra a preferência de 45% do eleitorado contra 23% alcançados pelo atual presidente Jair Bolsonaro (PL) em uma sondagem de intenções de voto para as eleições deste ano.

Os números são da pesquisa do Instituto Quaest para a Genial Investimentos  divulgada nesta quarta, 12, conforme consta em reportagem publicada no site Congresso em Foco.

Esses percentuais correspondem às intenções de voto em um levantamento estimulado, isto é, quando são listados os nomes de possíveis candidatos.

A nova rodada da pesquisa Genial/Quaest mostra o candidato do PT, outra vez com chance de vencer as eleições de outubro ainda no primeiro turno.

Com relação à rodada anterior, porém, Lula caiu dois pontos percentuais no levantamento estimulado. Tinha 47% na rodada de dezembro. O mesmo aconteceu com o presidente Bolsonaro. Ele tinha 25% na rodada de dezembro, e caiu para 23%.

Ainda conforme a pesquisa divulgada nesta quarta, dentro do cenário estimulado, o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) aparece com 9% das intenções de voto; Ciro Gomes (PDT) com 5%; o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), com 3%; e a senadora Simone Tebet (MDB) acumulou 1%.

O presidente Senado, Rodrigo Pacheco (PSD) não pontuou. Brancos e nulos são 8%. Já o percentual de indecisos no cenário estimulado fica em 4%.

Os números são interessantes e indicam que os brasileiros conseguirão colocar o presidente Bolsonaro e tudo (ou o nada) que ele representa em seus devidos lugares na eleição deste ano: na lata do lixo da história.

É importante, no entanto, que o juiz parcial Sérgio Moro cresça nas pesquisas para tirar votos de Bolsonaro e garantir que, realmente, o atual presidente será evacuado do comando do País.

Times do Alto Tietê até que melhoraram neste ano, mas não conseguiram avançar na Copa SP. O que fazer para 2023?

Times do Alto Tietê até que melhoraram neste ano, mas não conseguiram avançar na Copa SP. O que fazer para 2023?
O balanço que a reportagem do Jornal Oi faz da participação das equipes de Suzano e de Mogi na Copa SP deste ano é que ela não foi boa, mas poderia ter sido pior/ Foto: Wanderley Costa/Secop Suzano

O Jornal Oi acompanhou neste início de 2022 todos os jogos do grupo de Suzano da Copa São Paulo de Futebol Junior e um pouco mais a distância (por meio de informações da prefeitura e de veículos de comunicação de Mogi) os times do grupo que disputaram os jogos da fase de grupo no estádio Nogueirão, que continua sendo o melhor e mais bem estruturado da região.

O Jornal Oi acompanhou o desempenho do União Suzano e do União Mogi com olhar jornalístico, mas também com o olhar do torcedor que quer ver o time da sua cidade (no caso os times das maiores cidades) ganhar os jogos e se classificarem para a próxima fase da competição.

Infelizmente, em mais esse ano, os times de Suzano e de Mogi não passaram da primeira fase.

Em Mogi, Internacional (atual campeão) e Portuguesa se classificaram para a 2ª fase. A definição do Grupo 25 da competição ocorreu nessa segunda-feira, 10.

O União Mogi ficou em terceiro lugar e de fora da etapa seguinte do torneio.

Caberá ao torcedor mogiano aproveitar para ver o Inter jogando no Nogueirão nesta quarta-feira, 12, na fase de mata-mata contra o Flamengo de Guarulhos.

Em Suzano, o Usac estava com a classificação praticamente garantida antes de entrar em campo na tarde dessa segunda-feira, 10, para enfrentar o Fortaleza.

Precisava apenas de um empate para garantir o segundo lugar na chave e enfrentar o todo poderoso Corinthians na noite desta quarta-feira.

Mas o time de Suzano não teve pernas e nem equilíbrio emocional para ganhar ou ao menos segurar o empate contra o forte time do Fortaleza. Perdeu por 2 a 1 e ficou pelo caminho.

Nesta quarta o torcedor de Suzano, como consolo, poderá assistir ao jogo entre Fortaleza e Resende do RJ pelo mata-mata.

O balanço que a reportagem do Jornal Oi faz da participação das equipes de Suzano e de Mogi na Copa SP deste ano é que ela não foi boa, mas poderia ter sido pior.

Houve anos em que os times de Suzano e Mogi eram verdadeiros sacos de pancadas nos jogos da Copinha. Isso não se repetiu neste ano.

Para 2023, será fundamental que as equipes sejam formadas com antecedência e treinem (na parte física e mental) da mesma forma que os chamados times grandes.

Só assim as equipes de Mogi e de Suzano poderão subir de patamar e finalmente avançarem às próximas fases da Copinha.

Temos de torcer pelos times e cobrar mais profissionalismo dos clubes e também das prefeituras que de forma direta ou indireta podem contribuir para que as equipes  alcancem novos patamares de competitividade.

Neste início de 2022 precisamos resistir a quem tenta (Globo e companhia) nos enfiar goela abaixo que a pandemia só piora a cada dia 

Neste início de 2022 precisamos resistir a quem tenta (Globo e companhia) nos enfiar goela abaixo que a pandemia só piora a cada dia
A quem interessa esse caos forçado projetado por Globo e companhia? As empresas produtores da vacina, aos pensadores do globalismo, aos adversários e inimigos do tosco presidente Bolsonaro? Tudo isso é apavorante e paralisante/ Foto: Divulgação

“Surtos de Covid e gripe cancelam voos em Guarulhos e Congonhas”.

“RJ inaugura novos postos de testagem com agendamento on-line”.

“Lojistas de shopping pedem redução de funcionamento após alta de casos”.

“Especialistas alertam que pico na Europa ‘ainda está por vir”.

O ano de 2022 começa para valer nesta semana e infelizmente o novo ano se inicia com o mesmo alarmismo e histeria verificados no começo de 2021 da parte da Rede Globo,  de outros setores da imprensa no Brasil e de formadores de opinião.

Mais acima e entre aspas o Jornal Oi desataca um pacote com manchete e títulos relacionados ‘às pandemias’ publicado na manhã deste dia 10 no site da Globo.

Trata-se de uma overdose de informações forçadas relacionadas a um possível ‘fim do mundo’ causado pela gripe e pela variante Ômicron.

Na verdade, neste início de 2022, a campanha de pânico que setores da imprensa (liderados pela Globo) e formadores de opinião está ainda mais agressiva que a colocada em prática no começo de 2021.

Isso porque a situação neste momento é bem melhor que a verificada no começo do ano passado e é exatamente por esse motivo que o alarmismo precisa ser ainda mais intenso, grosseiro e grotesco.

É claro que esse tipo de campanha gera os efeitos (certamente planejados e esperados) por Globo e companhia: medo, insegurança e sensação de impotência por parte da população que em sua grande maioria não pode parar (de trabalhar e correr atrás dos prejuízos) apesar do cenário de terra (saúde) arrasada que esses setores cruéis da imprensa e da elite querem promover.

Neste contexto o ano de 2022 começa da pior maneira possível e não deveria ser assim, pois o cenário é bem diferente daquele vivido e sofrido por todos nós no começo de 2021.

A quem interessa esse caos forçado projetado por Globo e companhia? As empresas produtores da vacina, aos pensadores do globalismo, aos adversários e inimigos do tosco presidente Bolsonaro? Tudo isso é apavorante e paralisante.

Aqui pela região do Alto Tietê, de forma surpreendente até, o Condemat ainda não entrou neste jogo sórdido de confundir e desinformar a sociedade, sendo que na semana passada o consórcio de prefeitos tomou a necessária iniciativa de cobrar informações mais detalhadas e precisas do governo do Estado e do Ministério da Saúde sobre o início da campanha de vacinação contra a Covid para as crianças.

O consórcio tomou essa providência sem entrar na pilha de veículos de comunicação e de formadores de opinião de que é preciso castigar as cidades e as pessoas com as restrições impostas pelas ‘autoridades’ no começo da pandemia.

Quando mais entidades, formadores de opinião e jornalistas (como nós aqui no Oi) ignorar esse falso fim do mundo promovido pela Globo e companhia, melhor será para a saúde mental de todos e para o fim (em definitivo) dessa pandemia que inacreditavelmente esses promotores de apocalipse querem estender ao máximo.

Governador de SP dá sinal verde para prefeitos/as ‘combateram as cidades’ e punir a população em vez de atacarem a pandemia

Governador de SP dá sinal verde para prefeitos/as ‘combateram as cidades’ e punir a população em vez de atacarem a pandemia
Doria e prefeitos também não estão desenvolvendo qualquer tipo de ação efetiva para evitar a contaminação para variante da Covid do momento, mas de acordo com a fala do governador estão prontos para castigar ainda mais as cidades e o povo com restrições que poderiam ser evitadas com ações de combate à variante/ Foto: Divulgação

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta sexta-feira, 7, que o Estado vai vetar festas de carnaval, sejam elas com manifestações de rua ou ambientes fechados, e admitiu que o desfile na capital pode ser revisto caso haja agravamento de indicadores da saúde.

Além disso, ele destacou que avalia com “naturalidade” a imposição de restrições por municípios como Amparo (SP) para conter o recrudescimento da pandemia, após chegada da variante ômicron, e a epidemia de gripe.

De acordo com reportagem do G1, o governador de São Paulo foi categórico ao ponderar que municípios podem adotar medidas mais restritivas que o estado, quando considerarem os dados locais de saúde.

Segundo ele, a única recomendação do Comitê Científico neste momento é para que a população evite aglomerações.

“Neste momento, o Comitê não recomenda nenhuma restrição ao funcionamento de comércios e serviços. Recomenda, sim, restrição às aglomerações, e fortemente o uso permanente de máscaras em ambientes fechados e abertos. Vamos acompanhar dia a dia a evolução dos índices da ômicron”, falou Doria ao mencionar que análises indicam contaminação mais rápida, porém, de menor letalidade.

Segundo ele, o governo de São Paulo compreende “com naturalidade” os municípios que decidirem impor medidas restritivas para tentar reduzir as circulações dos vírus da Covid-19 e da gripe.

“Nós reconhecemos, o que não podem é facilitar aquilo que o governo de São Paulo determinou […] O governo entende que é a forma de respeitar o municipalismo e as decisões da área da saúde”, frisou.

Está a deixa do governador do Estado para que prefeitos/as incompetentes e covardes punam as cidades e a população em vez de atacarem a pandemia.

Lógico que o governador nada falou/orientou ou indicou os municípios sobre acelerar a vacinação daqueles que estão com a segunda dose atrasada.

Doria e prefeitos também não estão desenvolvendo qualquer tipo de ação efetiva para evitar a contaminação para variante da Covid do momento, mas de acordo com a fala do governador estão prontos para castigar ainda mais as cidades e o povo com restrições que poderiam ser evitadas com ações de combate à variante.

Mas é aquela história, se é mais fácil para os governantes acabar com os piolhos arrancando a cabeça das pessoas, porque apenas remover os piolhos. Revoltante.

 

Alça para o Rodoanel voltou para a SP-66 em 2018. Políticos só ‘descobriram a novidade’ em 2022. Pelo jeito, Suzano vai esperar mais 4 anos pela obra? 

Alça para o Rodoanel voltou para a SP-66 em 2018. Políticos só ‘descobriram a novidade’ em 2022. Pelo jeito, Suzano vai esperar mais 4 anos pela obra?
A obra da alça de saída ao Rodoanel voltou para a SP-66 em 2018 e nos últimos três anos os políticos não conseguiram acelerar a Artesp e a SPMar para finalizar a elaboração dos projetos/ Foto: Divulgação

Nessa quarta-feira, 5, o governo de Poá fez uma verdadeira festa para ‘comemorar a confirmação’ de que alça ao trecho Leste do Rodoanel será construída na SP-66 na divisa com a cidade de Suzano.

De acordo com a Secretaria de Comunicação da prefeitura de Poá, o vice-prefeito Geraldo Oliveira participou de uma reunião com a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), onde foi oficializado que o município de Poá receberá uma alça de saída do Rodoanel Mario Covas.

A nova alça será construída na rodovia João Afonso de Souza Castellano, no limite com a cidade de Suzano.

Representando a chefe do Executivo Municipal, Marcia Bin, o vice-prefeito esteve acompanhado pelo deputado estadual, André do Prado e o prefeito suzanense Rodrigo Ashiuchi.

“Já tínhamos a informação de que estava praticamente certa a construção da alça naquele local, mas só foi oficialmente confirmada nesta reunião, o que nos deixou muito satisfeitos. Esta obra trará desenvolvimento e receita para o município, assim como para toda a região”, afirmou Geraldo Oliveira.

De acordo com o diretor da Artesp, João Luis Lopes, o Projeto Funcional está em fase final e nos próximos dias será entregue pela concessionária SPMar, conforme o Jornal Oi revelou no final do ano passado.

“Vale ressaltar que a prefeita Marcia Bin tem total interesse na conclusão deste projeto, além de sempre ter se posicionado a favor da implantação das alças naquela área, por entender que é a melhor opção para Poá e região. Aproveito também para agradecer ao deputado André do Prado, que tem lutado insistentemente pela construção destas alças”, finalizou o vice-prefeito.

Serão duas alças de saída, sendo uma em Poá e outra na cidade de Suzano.

É incrível como lideranças políticas, cada vez mais (salvo as exceções) ‘procuram meter um louco’ em vez de trabalhar para que os projetos saiam do papel o mais rapidamente possível.

A obra da alça de saída ao Rodoanel voltou para a SP-66 em 2018 e nos últimos três anos os políticos não conseguiram acelerar a Artesp e a SPMar para finalizar a elaboração dos projetos

Essa alça já deveria estar pronta e os políticos que ganham muito para cobrar a realização de obras e projetos que são do interesse de Poá e região sabem muito bem disso, mas preferem (cinicamente) comemorar a ‘confirmação’ de um projeto que já deveria ter saído do papel.

Com esse tipo de postura ‘das lideranças’ não será novidade se a obra levar mais uns quatro anos para ser executada. Lamentável.

Campanha Tudo novo