Câmara Técnica de Educação deve se reunir para colocar ‘ordem na bagunça’ que virou a volta (ou não) das aulas presenciais na região
O fato é que o retorno das aulas presenciais nas escolas públicas municipais transformou-se em um processo muito confuso neste início de ano/ Foto: Divulgação
Hospital Santa Maria

Está prevista para a manhã desta quinta-feira, 14, uma reunião da Câmara Técnica de Educação do Condemat para tratar da volta (ou não) presencial das aulas nas escolas municipais na região do Alto Tietê.

Sendo que o encaminhamento dos municípios (por meio do consórcio) acaba afetando também o processo de retomada gradual das escolas particulares e estaduais.

Não se sabe ainda se a reunião será presencial ou virtual e quem comandará o encontro.  Até o final do ano passado o coordenador dessa Câmara Técnica era o secretário de Educação da Prefeitura de Suzano, o professor Leandro Bassini.

Pouco depois das 8 horas desta quinta-feira, o Jornal Oi solicitou a direção e a assessoria de imprensa do Condemat informações sobre a pauta e as conclusões dessa reunião. Os esclarecimentos do Condemat serão destacados pelo Jornal Oi logo mais.

O fato é que o retorno das aulas presenciais nas escolas públicas municipais transformou-se em um processo muito confuso neste início de ano.

Na semana passada o novo governo de Guararema informou que as aulas presenciais serão retomadas de forma gradual já no dia 18 de janeiro.

O fato é que o Condemat e especialmente a Câmara de Educação estão pressionados com a decisão do governo de o Estado de dar uma forçada no retorno das aulas presenciais nas escolas estaduais no dia 1º de fevereiro.

Com a decisão do consórcio de prefeitos do ABC de retomar as aulas nas escolas municipais a partir de fevereiro e também com possibilidade de o governo do Estado, por meio do Plano-SP, nesta sexta-feira, mais uma vez mexer nas regras de reclassificação do plano de restrição das atividades por causa da pandemia de Covid.

Sem contar que existem as indefinições (da parte do governo do Estado) sobre o início da vacinação nas cidades da região.

O que está bem claro é que neste início de 2021 é que não existe mais o consenso que existia na região no segundo semestre de 2020 de que as aulas presenciais não poderiam ser retomadas de forma alguma nas escolas de Suzano e região.