Após polêmicas e bate boca, vereadores vetam projeto do governo que previa a cobrança de uma nova taxa em Poá
Segundo informações de bastidores obtidas pela reportagem do Jornal Oi, o governo não aguentou a pressão popular e solicitou ao Legislativo a retirada do projeto/ Foto: Divulgação
Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde

Nessa segunda-feira, 19, alguns vereadores de Poá paralisaram o ‘recesso’, que pode ser confundido como férias para alguns parlamentares, e rejeitaram o projeto de lei 049/2021, enviado pelo executivo municipal para a Câmara para votação em regime de urgência.

O projeto de lei, enviado na última semana, trata-se da taxa do lixo e queria instituir a cobrança da taxa de custeio ambiental (taxa do lixo), juntamente com a empresa concessionária de serviços de água (Sabesp), visando diminuir a taxa de inadimplemento e tornando o serviço autosustentável.

Na última sexta-feira, segundo informações de bastidores obtidas pela reportagem do Jornal Oi, o governo não aguentou a pressão popular e solicitou ao Legislativo a retirada do projeto, entretanto, o PL entrou em votação na manhã dessa segunda-feira.

A votação foi acompanhada pela reportagem do Jornal Oi e novamente, como sempre na Câmara de Poá, houve discussões acaloradas na tribuna durante a discussão do projeto.

O vereador Edinho (Podemos) afirmou que é um absurdo o governo da prefeita Marcia Bin (PSDB) colocar mais impostos para o povo pagar, haja vista o atual momento de crise em decorrência da pandemia de Covid-19.

O parlamentar Saulo Dentista (DEM) relatou que não se trata da criação de um projeto, todavia, é uma transferência da forma de pagamento.

O vereador cobrou de todos uma postura mais verdadeira. Seja nas redes sociais, como nos bastidores do legislativo poaense.

O vereador Professor Rogério Mathias (PTB) afirmou que o projeto enviado pelo executivo se tratava de mais um estelionato cometido pelo governo da prefeita Marcia Bin, pois ela não colocou o suposto acréscimo de impostos no plano de governo.

A taxa do lixo na conta de água dos munícipes tinha previsão de custo de R$ 367 segundo informações fornecidas pelo parlamentar Edinho.

Estranho é o fato de grande parte da base governista não estar presente no plenário durante a votação.

Fábio Suru (PROS), Edevaldo Gonçalves (PRTB), Tio Deivão (PL), Marcílio Duarth (PL) e Emerson Dentinho (PTB) estiveram ausentes na sessão extraordinária dessa segunda-feira.

O Projeto foi rejeitado por unanimidade dos vereadores, inclusive pela filha da prefeita, Patrícia Bin, que durante a discussão do projeto não conseguiu explicar o motivo pelo qual a mãe e prefeita solicitou a retirada do PL.

Confira abaixo como foi a votação do Projeto de Lei 049/2021

  • Favoráveis ao Projeto: Nenhum parlamentar.
  • Contrários ao Projeto: Jilmara Kirino, Fabrício Brasa Chopp, Edinho, Dr. Saul Souza, Lucas Ferrari, Marcio da Ranni, Beto Melo, Rogério Mathias, Saulo Dentista e Patrícia Bin do Testinha.