‘Animal’ é detido em Suzano por maus-tratos contra cachorro que passa por acompanhamento veterinário
O secretário municipal de Meio Ambiente, André Chiang, parabenizou a Polícia Militar pela prontidão na prestação do socorro ao animal e por deter o acusado/ Foto: Wanderley Costa/Secop Suzano
Prefeitura de Guararema

Um homem (ou seria um animal) foi detido em Suzano na noite dessa terça-feira, 19, após a descoberta de que ele mantinha seu cachorro em condições de maus-tratos.

O caso aconteceu em um conjunto residencial no Parque Santa Rosa e foi atendido pela Polícia Militar (PM) com o apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

O animal segue em acompanhamento médico em razão da gravidade dos ferimentos e, em breve, quando estiver recuperado, deverá ser encaminhado para adoção responsável.

A corporação foi informada sobre o crime graças a uma denúncia feita por moradores. Uma equipe foi encaminhada até o endereço para verificar a situação.

Lá, eles foram recebidos pelo tutor e encontraram o animal molhado e enrolado em uma corrente, em condições precárias.

O objeto era tão curto que sequer o permitia ficar em duas patas ou se abrigar em uma casinha improvisada perto dali.

Uma das vizinhas informou aos policiais que o cachorro era mantido naquele estado diariamente, sem alimentação e sempre exposto à chuva e ao clima.

Quando os agentes solicitaram ao tutor que soltasse o animal, preso por cadeado, foi descoberto que nem a chave ele tinha.

Diante do cenário, foi preciso utilizar um alicate para quebrar as correntes, que já tinham rasgado a pele de seu pescoço.

Após a libertação, a equipe acionou a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que imediatamente prestou o devido suporte veterinário. Ele foi medicado e segue internado.

Com os resultados do laudo médico, os policiais detiveram o tutor por maus tratos e o conduziram para a Delegacia Central de Polícia.

O secretário municipal de Meio Ambiente, André Chiang, parabenizou a Polícia Militar pela prontidão na prestação do socorro ao animal e por deter o acusado.

Segundo ele, a medida fortalece o combate à impunidade daqueles que praticam maus-tratos.

“Situações como esta reforçam que os animais têm sim direitos e eles devem ser respeitados. Esperamos que as devidas providências sejam tomadas e seguimos acompanhando a recuperação do cachorro. Quando ele estiver em melhores condições de saúde, a expectativa é de que possamos integrá-lo ao projeto municipal de adoção responsável, para que ele possa, enfim, encontrar um novo lar”, destacou.

De acordo com a lei federal nº 9.605/98, que regulamenta crimes ambientais, a prática de maus-tratos está sujeita a multa, perda da guarda do animal e pena de reclusão de dois a cinco anos. Em casos graves, esta determinação pode se estender para até sete anos.

Neste ano, Suzano também implementou a nova lei municipal nº 5.304/21, que proíbe manter os pets acorrentados em espaços confinados ou com pouca corda, ação que também está sujeita a multa.

Para informar casos de maus-tratos ou abandono de animais, a orientação é procurar a Ouvidoria Geral do Município, por meio do site www.suzano.sp.gov.br, pelo aplicativo para celular “Cidadão Online”, pelo e-mail ouvidoria@suzano.sp.gov.br ou pelo telefone 0800-774-2007.