Angelo Canuto fala de sua vida cheia de desafios e superações. Sua trajetória é inspiradora
Angelo Marcos Canuto da Silva, 47 anos, concedeu na noite desta quinta-feira uma entrevista exclusiva para o Jornal Oi ao Vivo/ Foto: André Figueiredo/ Jornal Oi
Centerpex Cinemas Suzano Shopping

O empresário de jogadores de futebol e artistas Angelo Marcos Canuto da Silva, 47 anos, concedeu na noite desta quinta-feira, 29, uma entrevista exclusiva para o Jornal Oi ao Vivo.

Protagonista de uma trajetória que poderia render filmes (o que deverá acontecer em breve), ele falou sobre a sua infância pobre, o sonho de ser jogador de futebol, a curta carreira na Polícia Militar, o envolvimento com o crime e sobre sua salvação iniciada dentro da cadeia por meio da literatura e da cultura.

CLIQUE AQUI E CONFIRA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA

Confira a seguir os principais trechos da entrevista que teve a duração de aproximadamente uma hora:

Sobre o período em cárcere 

“Na vida tudo é espiritualidade. A base para você acreditar o que acontece na sua vida é espiritual. As orações me fizeram sobreviver à guerra da prisão. Tudo na minha vida a base é Deus. Eu me encontro aqui, pois é fruto de algo divino. Minha família me resgatou e me trouxe novamente para esse lado”.

“Você nunca pode ter vergonha do seu passado. Você tem que entender o que aconteceu antes para transformar seu futuro. Minha história é uma flor de Lótus”.

Sobre o período na prisão 

“Cientificamente falando a literatura e cultura me libertou. Dentro da prisão eu fiz uso da leitura e me libertei. Criei o desejo de fazer faculdade e aos 34 anos e me tornei universitário. Durante esse período trabalhava durante o dia, estudava a noite e dormia na prisão. Neste ritmo de vida me formei bacharel em Administração”.

Sobre os estudos dentro da prisão 

“Eu investi na minha educação de maneira precária ou não. Eu fiz faculdade no computador, eu estava preso, deixava de comprar um tênis para adquirir livros e fazia os trabalhos a mão. Almejo chegar a lugares cada vez maiores e devo isso a minha educação”.

Sobre a “Reciclagem do Ser humano” 

“É necessário respeitar a limitação do próximo para fazer com que ele alcance seus objetivos dentro de suas características. Quando um pobre favelado progride e evolui ele chega a um condomínio e é aceito por 6% das pessoas e rejeitado pela maioria. Quando um rico atingi a falência a favela abraça este empresário”.

Sobre o jogador Luciano do São Paulo 

“O Luciano foi o primeiro case de sucesso quando comecei a assessorar e gerir a carreira dos atletas. Há uma procura muito grande por ele, mercado interno e externo, mas atualmente eu e ele não temos do que reclamar do São Paulo como instituição e clube”.

Sobre a orientação de atletas como coach 

“Muitos clubes estão melhorando suas instituições, pois estão se transformando em clubes-empresas. Desta forma, eles também estão investindo nos seus profissionais o que pode gerar benefícios. Atualmente, os clubes mais estruturados possuem o seu setor social que auxilia psicologicamente os atletas”.

Metas para o futuro 

“Se eu pegar como ponto de diferença o dia de hoje e prospectando quatro ou cinco anos, eu tenho que retornar no meu passado. Através disso afirmo, o céu é o futuro! Tenho um cenário claro e pretendo realizar mais dois livros. Vou entrar para o cenário da Netflix, HBO e Disney e evoluir minhas palestras. Eu não busco a remuneração, eu procuro a satisfação no trabalho”.

“Fundamental é o trabalho. Se você corre do serviço está fugindo do serviço. É necessário se qualificar. Se você não fizer isso como será suas perspectivas?”.

Considerações Finais 

“Use da sua história e faça de uma maneira que possa resgatar alguém. Vamos acreditar no futuro e agradeço a Deus por essa oportunidade”.