A importância do aleitamento materno; Estoque de leite humano cresceu 45% em Suzano
O leite materno é completo, possui tudo aquilo que o bebê precisa para seu desenvolvimento, sendo considerado um alimento ‘padrão Ouro’- por isso a cor Dourada, em referência ao mês de conscientização/ Foto: Divulgação
Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde

Neste mês lembramos a campanha Agosto Dourado, voltada à conscientização sobre a importância do aleitamento materno. Infelizmente, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), as atividades deste ano foram suspensas.

Porém, as mães suzanenses continuam contribuindo com o Posto de Coleta de Leite Humano (PCLH) da cidade, que registrou um aumento de 45% nos estoques e beneficiou 30 recém-nascidos internados na Santa Casa de Misericórdia durante o mês de julho.

Em meio a tanta coisa acontecendo, a amamentação e a doação de leite é um ato de amor que merece ser exaltado, uma vez que esta ação beneficia crianças que tanto precisam deste alimento.

São bebês que, ainda no início da vida, não fazem ideia do que está por vir, mas representam luz e esperança para um mundo melhor!

Por isso, lembrar do Agosto Dourado é tão importante. Sem dúvidas, amamentar é um momento especial e decisivo para a mãe e para o bebê, requerendo preparo e atenção.

Precisamos cada vez mais buscar informação e orientação com profissionais da saúde, estabelecer o diálogo e desmistificar medos e mitos para incentivar a amamentação.

O leite materno é completo, possui tudo aquilo que o bebê precisa para seu desenvolvimento, sendo considerado um alimento ‘padrão Ouro’- por isso a cor Dourada, em referência ao mês de conscientização.

Além disso, o leite materno fornece anticorpos, favorecendo a imunidade e fortalecendo o vínculo entre mãe e filho.

As gestantes pacientes da rede municipal recebem todas as orientações sobre o tema desde o pré-natal. Já faz parte da rotina, seguindo o programa de humanização até o nascimento.

O Posto de Coleta de Leite Humano (PCLH) de Suzano desempenha um trabalho fundamental. Segundo dados do setor, a coleta passou de 79 litros de leite humano em junho para 115 litros em julho.

Atualmente, há 89 doadoras e foram realizadas ainda 120 visitas domiciliares, de acordo com a Santa Casa, responsável pela gerência do PCLH.

Em Suzano, as captações de leite materno estão ocorrendo normalmente, com todas as medidas de prevenção à Covid-19. São realizados o cadastro e a coleta domiciliar.

A mãe que tiver interesse em ser uma doadora pode entrar em contato pelo telefone (11) 4745-3333, ramal 3379.