Youtuber tem canal desativado após agredir personagens feministas do jogo Red Dead Redemption 2
Na vibe "tudo pela audiência", o youtuber Shirrako mostrou em seu canal cenas onde era possível matar feministas de formas bem agressivas, como arrastando, servindo de alimento para crocodilos, bem como jogando em um chiqueiro para virarem comida de porcos/ Foto: Divulgação
Guararema Mirante Novembro

O Youtube tem se mostrado cada vez mais preocupado com a qualidade do conteúdo que está sendo compartilhado na plataforma, principalmente em relação à influência que esses vídeos têm sobre os seus espectadores. Um youtuber teve o seu canal desativado após realizar ações violentas em um jogo e mostrar aos inscritos.

O jogo Red Dead Redemption 2 trouxe diversas novidades para os jogadores, fazendo com que o seu lançamento fosse um sucesso. Entretanto, nem tudo que há no jogo é tão positivo assim, pois alguns criadores de conteúdo em vídeo descobriram que era possível socar, matar ou fazer outras atividades agressivas com personagens feministas espalhadas pelo game.

Esses personagens surgem nas ruas em forma de NPC, onde é possível realizar missões utilizando-as, e elas estão pedindo direitos femininos que eram bem mais escassos na época do faroeste, assim como o direito ao voto. Porém, no modo de jogo livre, essas figuras podem ser agredidas de diferentes formas, desde a desferir um soco até violências ainda piores.

Na vibe “tudo pela audiência”, o youtuber Shirrako mostrou em seu canal cenas onde era possível matar feministas de formas bem agressivas, como arrastando, servindo de alimento para crocodilos, bem como jogando em um chiqueiro para virarem comida de porcos.

Após algumas denúncias realizadas por quem teve acesso a esse vídeo, o Youtube decidiu desativar o canal utilizando essas ações como justificativa para tal.

No Twitter o youtuber se mostrou bem revoltado com a ação, haja vista que trata-se de um jogo de violência contínua, e que um fato isolado, tecnicamente, permitido no jogo não poderia servir de razão para tal ação extrema. Apesar de todo burburinho após a desativação, o canal já voltou ao ar, e o vídeo que causou a confusão ainda é possível de ser visto no canal.