“Vou trazer para Suzano e outras cidades da região, as grandes obras que conquistamos para Mogi”, garante Bertaiolli
O candidato a deputado federal pelo PSD se colocou à disposição do prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, para que a 2ª maior cidade do Alto Tietê conquiste mais recursos do governo federal/ Foto: Halln Jr.
Prefeitura de Mogi das Cruzes

Na entrevista ao ‘Café na Redação’, dessa quarta, Marco Bertaiolli deixou bem claro que nada o impedirá de trabalhar e garantir para Suzano e outras cidades carentes do Alto Tietê as obras e os serviços públicos de qualidade que conquistou para Mogi durante os oitos anos em que esteve à frente da prefeitura.

Questionado sobre os entraves que terá de enfrentar no Congresso Nacional (como interesses contrariados de políticos e partidos adversários, ministérios comandados por representantes de outros partidos e burocracia), o ex-prefeito de Mogi disse estar preparado para superar todas as adversidades e que cumprirá todos os compromissos assumidos durante a campanha – da mesma forma que cumpriu as metas estabelecidas durante o tempo em que esteve à frente da prefeitura em Mogi.

“Não tem essa de disputa partidária. Isso é uma desculpa usada por quem não sabe ou não quer trabalhar. Em Mogi, na minha gestão, foram construídas mais de 5,2 mil moradias (recorde na história de Mogi e da região) com recursos do governo federal, estadual e da prefeitura”.

“Consegui recursos financeiros do governo estadual e do governo federal para a construção dos túneis sobre a via férrea da CPTM no centro da cidade e a construção da avenida das Orquídeas que deverá ficar pronta até o final deste ano e acabará de uma vez com os congestionamentos na SP-66 no trecho entre Suzano e Mogi”.

“Também consegui parcerias com o governo federal que era comandado pelo PT e com o governo do Estado comandado pelo PSDB para construir e colocar para funcionar o Hospital Municipal em Braz Cubas. Somando os investimentos nas obras viárias e no Hospital, estamos falando de mais de R$ 250 milhões”.

“Não estou aqui jogando conversa fora ou tentando enganar a pessoas. Provei na prefeitura de Mogi que com trabalho sério, responsabilidade e compromisso com a população dá sim para superar as diferenças partidárias e obter apoio dos governos federal e estadual para os nossos projetos. Vou trabalhar desta mesma forma como deputado federal e garanto que os resultados vão aparecer. Eu pratico a política do bem que tem como foco principal o desenvolvimento das cidades e o bem-estar das pessoas”.

“Me coloco à disposição do Ashiuchi para acelerar o desenvolvimento”

Em diversos momentos da Live, o candidato a deputado federal pelo PSD se colocou à disposição do prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, para que a 2ª maior cidade do Alto Tietê conquiste mais recursos do governo federal e consiga se desenvolver mais rapidamente.

Sem citar nomes ou fazer críticas ao trabalho de deputados, Bertaiolli deixou bem evidente que Suzano segue sofrendo com a falta de representatividade no Congresso Nacional.

“Sou cidadão suzanense, conheço bem a cidade e estou preparado para ajudar. Por exemplo, até o final deste ano deverá ser inaugurada a avenida das Orquídeas em Mogi, sendo que a duplicação da avenida Guilherme Giorgi (que liga Suzano a Jundiapeba) já está pronta. Agora é preciso duplicar e modernizar a avenida Jorge Bey Maluf que é uma via escura, estreita e esburacada. Parece mais uma ‘trilha’ se comparada com a Guilherme Giorgi. Estou à disposição de Suzano para lutarmos por essa obra”, assegurou Bertaiolli.

Alça ao Rodoanel na estrada dos Fernandes

Questionado sobre a sua disposição de ajudar (ou não) a cidade de Suzano e resolver a novela em que se transformou o projeto/obra de implantação de uma alça de saída do Rodoanel no município, Bertaiolli foi didático e cirúrgico.

“Essa obra precisa ser feita na estrada dos Fernandes, pois vai garantir/exigir a duplicação da estrada dos Fernandes e atrair investimentos para uma região estratégica que fica entre o Alto Tietê e o ABC. Pretendo trabalhar e ajudar para que o bom senso prevaleça”.