Vereadores mogianos atacam o governo Temer por cortar (mais) R$ 179 milhões para a saúde
A moção apresentada por Chico Bezerra contou com o coro dos parlamentares Cuco e Valverde / Foto: Glaucia Paulino/ Oi Diário

A partir de uma moção de protesto apresentada pelo vereador Chico Bezerra (PSB) na sessão desta terça-feira, 12, na Câmara de Vereadores de Mogi das Cruzes, os parlamentares criticaram/atacaram a decisão do governo do presidente Michel Temer (MDB) de cortar recursos financeiros do Orçamento da Seguridade Social, especialmente o dinheiro que seria destinado ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Chico Bezerra denunciou que o governo federal está sendo irresponsável ao retirar dinheiro da saúde e de outras áreas essenciais. Ele lembrou que a Emenda Constitucional de 2016 que congelou os gastos do governo federal por 20 anos – irá retirar cerca de R$ 400 bilhões da área da saúde nas próximas duas décadas.

Os vereadores José Antônio Cuco Pereira (PSDB), Rodrigo Valverde (PT), Péricles Bauab (PR), Mauro Araújo (MDB) e Jean Lopes (PC do B) se manifestaram sobre o tema e ressaltaram que a iniciativa do governo Temer poderá causar estragos no sistema de saúde em Mogi e que a cidade e as lideranças políticas precisam trabalhar para barrar tanto a medida provisória do último dia 30 quanto a emenda que congelou os gastos do governo federal por 20 anos.