“Vão ter que me engolir’, diz Estevam. Deputado avalia que Candido saiu menor da eleição e não descarta concorrer para prefeito em 2020
Nessa quarta-feira Estevam participou do “Café na Redação” e demonstrou estar renovado/ Foto: Glaucia Paulino/ Oi Diário

Muita gente do meio político, da imprensa e os próprios eleitores acreditavam que o deputado estadual Estevam Galvão (DEM) não conquistaria, na eleição do último domingo, a quantidade de votos necessária para garantir mais uma reeleição para a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Políticos e formadores de opinião ouvidos pelo Oi Diário antes do processo eleitoral, chegaram a recomendar que Estevam se ‘aposentasse’ antes da eleição para não correr o risco de fracassar nas urnas e ser forçado (pela derrota) a se aposentar da vida pública, especialmente por ele já ter 76 anos de vida. Mas não foi isso o que aconteceu.

Estevam Galvão foi reeleito para o seu quarto mandato consecutivo na Assembleia Legislativa ao receber 59.548 indicações. Nessa quarta-feira Estevam participou do “Café na Redação” e demonstrou estar renovado e motivado para mais quatro anos de mandato.

E no final da entrevista ao ser questionado sobre os sentimentos que vivenciou antes da votação (quando muitos decretavam o fim de sua carreira política) e após a eleição (que pôs fim a carreira de muitos políticos tradicionais Brasil afora), o deputado fez questão de agradecer aos eleitores, a sua equipe de trabalho e soltou um ‘vão ter de me engolir’ para aqueles que ‘profetizaram’ a sua aposentadoria.

Durante a Live, Estevam relembrou o trabalho que desenvolveu como deputado em benefício de Suzano e várias outras cidades do Alto Tietê e garantiu estar pronto para continuar lutando para que o governo do Estado amplie seus investimentos nas cidades dessa região.

“Tenho o compromisso de trabalhar fortemente para que o Hospital Estadual de Suzano abra a portas e inicie o atendimento para a população, de acabar com a baldeação dos trens da CPTM em Guaianases e de ajudar os prefeitos de Suzano e de outros municípios a buscarem recursos para melhorar a vida da população”, destacou o deputado.

Estevam observou que a Faculdade de Tecnologia Estadual (Fatec) de Suzano ainda não começou a ser construída por causa da morosidade da Prefeitura (atual governo) em liberar a área (no bairro Monte Cristo) à Secretaria Estadual de Educação onde a faculdade deverá ser construída. Estevam também comentou a participação do ex-prefeito de Suzano, Marcelo Candido (PDT) na eleição ao governo de São Paulo e concordou com a avaliação da reportagem de que Candido teria saído (politicamente) menor do que entrou nesse processo eleitoral.

Por fim, o deputado do DEM defendeu a eleição de João Doria (PSDB) ao cargo de governador do Estado e não descartou a possibilidade de participar, em 2020, da eleição para prefeito em Suzano. “Vou estar sempre pronto para trabalhar pela população e será a população quem decidirá (se devo concorrer ou não)”, disse o deputado. Confira toda a entrevista no site e no Facebook do Oi Diário.