Desde os tempos da Revolução Francesa em que surgem as primeiras raízes do Socialismo Moderno, passando pelos escritos de Karl Marx até as revoluções do Século XX, o socialismo se consolidou como uma doutrina política no mundo contemporâneo. Mas passado todo esse processo, o que significa ser socialista no Século XXI? É válido reivindicar os ideais do socialismo nos dias de hoje, e o que isso significa?

Acredito que a resposta seja um sonoro e absoluto sim. Ser socialista hoje significa compreender as lições do passado, extraindo aquilo que funcionou e melhorando aquilo que se mostrou falho. É inegável, por exemplo, que a China construiu um projeto de soberania e desenvolvimento nacional muito à frente do nosso país, tornando-se a segunda maior potência global.

Os ideais socialistas de participação popular e a criação de um senso de responsabilidade social na população foram fundamentais também na constituição do Estado de Bem-Estar na Europa Ocidental e nos países escandinavos.

Ademais, a busca por uma sociedade diferente da que vivemos cada dia mais foge do campo da “vontade”, caminhando para o campo da “necessidade”. O Brasil foi tragado para a beira do abismo. A violência assola toda a população. O Estado está mais preocupado em atender os caprichos de oligarquias e poderosos do que em atender as necessidades mais vitais da população.

Alguns dizem que o socialismo não dá certo. A estes, gostaria de perguntar: por acaso o capitalismo brasileiro está dando certo? A vida cotidiana transformou-se em tragédia no país. O Brasil precisa encontrar sua própria rota de desenvolvimento, soberania e democracia. E os ideais socialistas podem nos ajudar a construir esse caminho.